Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Real Madrid contrata jovem argentino de 7 anos

08.08.11, Planeta Cultural

O Real Madrid anunciou, esta segunda-feira, a contratação de um jovem jogador argentino, de apenas sete anos. Leonel Coira tem como referência no futebol o compatriota Messi, do rival Barcelona.

 

O porta-voz do clube espanhol, Juan Tapiador, confirmou o acordo entre o Real Madrid e Leonel Angel Coira, esclarecendo que o jovem, conhecido pelo diminutivo de Leo, vai começar a treinar já em Setembro.

O argentino é a contratação mais jovem na história do clube e vai jogar nos escalões de formação.

Em declarações ao jornal argentino "Olé", Leo revelou que Messi é o seu ídolo, mas esclareceu que, ao contrário do avançado do FC Barcelona, prefere "o passe" ao golo.

"O meu sonho é jogar na equipa principal do Real Madrid", acrescenta.

Segundo a agência "Associated Press", o Real Madrid, treinado pelo português José Mourinho, acelerou a contratação do jovem argentino devido ao interesse do rival Atlético de Madrid.

A contratação de jovens jogadores é cada vez mais uma constante no mundo do futebol, que procura assegurar, o mais cedo possível, futuras promessas futebolísticas.

O astro argentino Lionel Messi também foi contratado pelo Barcelona quando era apenas um adolescente, com 13 anos.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Tuberculose: incidência de novos casos em Portugal caiu

08.08.11, Planeta Cultural

A taxa de incidência da tuberculose em 2010 foi de 22,9 casos por cada 100 mil habitantes, tendo baixado 8,5% relativamente ao ano anterior, segundo um documento disponibilizado no portal da Saúde.

Com estes valores, Portugal aproxima-se dos países considerados de 'baixa incidência', classificação que é obtida quando a incidência da tuberculose é inferior a 20 casos por 100 mil habitantes.

Relativamente à distribuição geográfica da doença, verificam-se assimetrias acentuadas, embora não haja nenhum distrito com 'alta incidência'.

A maioria do território continental e as regiões autónomas estão já classificadas como 'regiões de baixa incidência', sendo os distritos de Lisboa e Porto os que têm maior incidência, com, respetivamente, 33,2 e 31,3 novos casos em cada 100 mil habitantes.

O Ministério da Saúde revela também que foram revistos os principais factores demográficos que definem o perfil da epidemia num país: a proporção de casos em imigrantes e em pessoas com infecção VIH.

Na população imigrante, a proporção de casos é agora de 16%, o que corresponde a um aumento significativo relativamente aos últimos cinco anos.

 

Já a proporção de casos em pessoas com infecção VIH, que tem sido a maior da União Europeia, tem vindo a diminuir, até 11,5% em 2010.

 

No que respeita aos resultados do tratamento, os dados revelam que a taxa de sucesso terapêutico ao fim de 12 meses após o diagnóstico foi de 83%, um número que fica muito aquém do registado em anos anteriores. No entanto, não chegou ainda para alcançar a meta proposta pela Organização Mundial de Saúde de 85%.

 

Visite a fonte da informação clicando aqui

Cães selvagens na Arrábida preocupam moradores e autarquia

08.08.11, Planeta Cultural

Moradores da Serra da Arrábida estão preocupados com a proliferação de matilhas de cães selvagens na zona e acusam associações de defesa dos animais de contribuírem para o aumento das matilhas ao darem alimentos.

 

"Há um problema muito grave aqui na Arrábida. Está absolutamente fora de controlo. Seguramente que há aqui mais de cem cães espalhados, de diferentes matilhas. É um problema grave de saúde pública porque estes cães são um predador que está no topo da pirâmide alimentar e dizimam toda a fauna local", disse à Agência Lusa o presidente do Clube da Arrábida, Pedro Vieira.

Este morador da zona adiantou que os cães começaram há cerca de dez anos por ser um "núcleo muito pequeno" de animais abandonados, mas hoje em dia são cães nascidos na serra com "comportamentos de lobos", dado que se cresceram em ambiente selvagem, sem contacto humano.

"Para agravar a situação, há associações de defesa dos animais que os vêm alimentar diariamente. Em vez de resolverem a questão ainda os aumentam, pois vão-se reproduzindo", disse.

Pedro Vieira acrescentou que até ao momento não há registos de ataques a humanos, mas em Maio uma das matilhas atacou numa quinta, tendo morto e comido sete porcos.

 

Segundo a presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, apesar de a autarquia não ter as "condições necessárias para apanhar uma grande quantidade de cães", desde Junho conseguiu-se aumentar número de recolhas na serra.

"O numero de cães abandonados já não é o que existia há um mês ou dois. Já foram apanhados uma série de cães, mas não é possível fazer a apanha com a velocidade que gostaríamos", disse.

A autarca considerou que, apesar dos apelos às instituições e pessoas para que não alimentem estes animais que se encontram em ambiente selvagem, é difícil "mudar mentalidades" e fazer perceber o perigo que o aumento das matilhas destes cães representa.

A Câmara nega totalmente a informação, que tem sido veiculada via e-mail por cidadãos e no Facebook, de que estaria a ser preparado um plano de abate a tiro aos cães abandonados na serra.

 


Visite a fonte da informação clicando aqui