Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Africano escala 40 metros em árvore e enfrenta abelhas por mel

04.02.11, Planeta Cultural

O centro-africano Tete já se acostumou a se aventurar pelas alturas das copas de árvores com mais de 40 metros de altura em busca de um cobiçado tesouro que compartilha com a família: mel.

 

Para chegar até esse tesouro, Tete enfrenta não somente o perigo da escalada, mas também os ataques das abelhas furiosas, que tentam evitar a intromissão em sua colmeia.

 

A escalada de árvores altas para a coleta de mel é uma tradição do povo Bayaka, que vive nas florestas da bacia do Congo, na República Centro-Africana.

 

A história de Tete é contada em um dos programas da série da BBC Human Planet, que mostra povos de vários lugares do mundo que enfrentam riscos na luta por sobrevivência.

 

O programa da Human Planet sobre florestas, que vai ao ar nesta quinta-feira na Grã-Bretanha, também mostra imagens inéditas de uma tribo de índios que vivem isolados no Estado do Acre, perto da fronteira com o Peru.

 

 

Leia mais aqui

Hipers: abertura ao domingo à tarde afinal não criou empregos

04.02.11, Planeta Cultural

Associação de Comerciantes diz que liberalização dos horários foi «das medidas mais gravosas» para o comércio tradicional.

 

O presidente da Associação de Comerciantes do Porto (ACP) criticou esta sexta-feira o Governo pela decisão de liberalizar os horários das grandes superfícies, considerando que a medida não contribuiu para aumentar o emprego e agravou os problemas do comércio tradicional.

«Até agora, não vimos nenhum sinal evidente de recuperação de postos de trabalho. A pergunta que fazemos ao Governo é: quais os postos de trabalho que foram criados?», questionou Nuno Camilo.

De acordo com o responsável, no primeiro semestre de 2010 «encerraram 40 lojas de comércio tradicional por dia», ao passo que, «no segundo semestre, passaram a ser 50 lojas por dia», escreve a Lusa.

Quase 12 mil empresas de comércio encerraram em 2010

Com base no «cruzamento de dados» do Instituto Nacional de Estatística e de «informação das associações e confederações», Nuno Camilo concluiu que «não existe nenhum indicador de que tenha aumentado o emprego».

O presidente da ACP refere, ainda, que «10 a 12 mil empresas de comércio encerraram em 2010» e que isso corresponde a «10 a 12 mil empregos que se perderam e que não são contabilizados», porque «os sócios-gerentes não são considerados para efeitos do desemprego».

O desemprego no comércio era, em 2008, «de 37 mil desempregados» e, no «terceiro trimestre de 2010, era de 97 mil desempregados», observa o responsável.

«Estes dados acompanham a construção de grandes superfícies e o que constatamos é que não houve repercussões em termos de emprego. Isso é um factor alarmante neste momento», sublinhou.

Colaboradores passaram a fazer mais um turno

Lembrando que a ACP sempre considerou que a decisão de liberalizar os horários «não ia gerar empregos» e «só ia criar um fosso maior entre as pequenas e médias empresas e as grandes superfícies», Nuno Camilo considera que o tempo lhe veio dar razão.

«Foi dito que a liberalização dos horários iria criar postos de trabalho, mas não temos nenhum indicador de que tenha aumentado o emprego. O que aconteceu foi que os colaboradores que tinham determinado turno passaram a fazer mais um turno. Isto cria um problema grave de competitividade para as pequenas e médias empresas», disse.

Para o responsável, a liberalização dos horários das grandes superfícies, aprovada em Conselho de Ministros a 22 de Julho de 2010, foi «das mais gravosas que foi tomada» para o comércio tradicional.

«Questionamos qual o futuro para o comércio com as medidas que estão a ser tomadas», referiu Nuno Camilo.

Recorde-se que o Conselho de Ministros aprovou a 22 de Julho de 2010 o alargamento do horário das grandes superfícies (mais de dois mil metros quadrados) ao domingo, passando estes estabelecimentos a poder funcionar todos os dias das 06h00 as 24h00.

Na altura, o secretário de Estado do Comércio, Fernando Serrasqueiro, considerou que a abertura das grandes superfícies ao domingo até às 24h00 podia criar mais de dois mil postos de trabalho directos e muitos outros indirectos.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

(O Planeta Cultural agradece)

Discovery T&L estreia nova temporada «Ultimate Cake Off»

04.02.11, Planeta Cultural

O Discovery Travel & Living estreia dia 7 de Fevereiro, às 20:30, a segunda temporada de «Ultimate Cake Off», onde os decoradores de bolos participantes competem para criar o bolo mais espectacular.

 

Todas as semanas, três famosos decoradores de bolos lideram as suas equipas para fazerem o mais ambicioso dos bolos. Variando de alturas de cinco metros e centenas de quilos de peso, cada bolo leva, normalmente, semanas a fazer, sublinha o canal.

 

O público poderá acompanhar de segunda a sexta-feira, às 20:30, ou assistir às repetições nos mesmos dias (10:25 e 15:50) e nos fins-de-semana (7:45, 17:30 e 22:10).

 

O canal está disponível em Portugal através dos operadores ZON, Cabovisão, Meo, Optimus Clix e AR Telecom.

 

 

Visite a fonte da informação clicando aqui

PSP apanha 4 jovens que assaltavam utentes do Multibanco

04.02.11, Planeta Cultural

 

A PSP do Porto anunciou hoje a detenção de dois jovens e a identificação de mais dois, estes com idade que ainda não permite responsabilização criminal, alegadamente envolvidos em assaltos a pessoas que levantavam dinheiro em terminais multibanco.

A maioria das vítimas eram idosos, afirma a polícia num comunicado em que também indicia os suspeitos por realizarem falsos peditórios, invocando para tal o nome de uma instituição de apoio a incapacitados.

Na abordagem às pessoas que realizavam operações em caixas ATM, o grupo começava por exibir um pequeno cartaz, como forma de distrair a atenção das potenciais vítimas, «aproveitando o ensejo para se colocar em fuga com uma quantia em dinheiro que retiravam do terminal bancário»

 


Visite a fonte da informação clicando aqui

Proprietário de carro rebocado pagou multa com 16 kg moedas

04.02.11, Planeta Cultural

O proprietário de um automóvel rebocado pela Polícia Municipal do Porto resolveu pagar a multa de 75 euros com um saco de mais de 16 quilos de moedas, revela hoje a autarquia na sua página de internet.

O indivíduo, «arquiteto de profissão», usou moedas de um e dois cêntimos «dentro de um saco que pesava 16,125 quilos», precisa a informação da Câmara do Porto.

O saco de moedas foi usado para pagar a «multa e o resgate» da viatura rebocada numa «ação de fiscalização de trânsito efetuada pela Polícia Municipal (PM) na terça-feira de manhã, na rua de S. João, por se encontrar em manifesta transgressão».

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Renato Seabra trancado 23 horas por dia e sem visitas

04.02.11, Planeta Cultural

 

 

A vida de Renato Seabra na ala prisional do Bellevue Hospital, em Nova Iorque, resume-se a estar trancado 23 horas por dia sozinho, num espaço apertado e sem janelas, tendo direito a uma hora de exercício diário, escreve o Correio da Manhã.

O alegado assassino de Carlos Castro vive de mãos algemadas e sob vigilância constante dos guardas, explica o CM.

O jornal descreve ainda que Renato vive isolado e que agora não tem sequer as visitas da mãe, que teve de regressar ao emprego de enfermeira.

Segundo o CM, até as três refeições diárias são servidas no próprio quarto, onde também lhe são entregues os medicamentos.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

BES sobe quase 7% e lidera ganhos semanais da bolsa nacional

04.02.11, Planeta Cultural

 

A bolsa nacional registou em ganho semanal de 2,24%. O banco liderado por Ricardo Salgado foi o que mais subiu, ao valorizar 6,94% na semana que apresentou os resultados referentes a 2010.

 

O PSI-20 fechou a semana nos 7.921,81 pontos, após uma valorização de 2,24%. A bolsa nacional ganha 4,33% desde o início do ano.

Dos 20 títulos do PSI-20, 16 encerraram com ganhos semanais mas o principal destaque foi o BES com uma valorização de 6,94%. O banco fechou a semana a valer 3,05 euros.

O BES anunciou na segunda-feira que os lucros de 2010 caíram 2,2% para os 510,5 milhões de euros. Apesar da queda, os resultados líquidos ficaram acima dos 504 estimados pelos analistas contactados pela Reuters.

Os títulos beneficiaram ainda da confirmação de que o banco vai pagar dividendos, ao contrário do que vão fazer o BCP e o BPI.

O BES vai pagar um dividendo de 12,6 cêntimos por acção, referente ao exercício do ano passado, uma remuneração que representa um corte de 10% face aos 14 cêntimos pagos no ano passado.

O BCP e o BPI, que também já apresentaram resultados anuais, valorizaram 1,87% e 3,01%, respectivamente.

A segunda cotada que mais valorizou foi a Zon Multimédia. A dona da TV Cabo subiu 4,80% e fechou nos 3,731 euros, depois de ter recebido várias notas de research positivas.

A Galp Energia subiu 2,50% e fechou a semana a valer 15,15 euros, numa semana marcada pela indefinição em relação à futura estrutura accionista da petrolífera.

Na quarta-feira, os angolanos da Sonangol afirmaram que estão disponíveis para comprarem a posição na Galp que a italiana Eni estava a negociar com os brasileiros da Petrobras.

Hoje, o banco de investimento JP Morgan actualizou o preço-alvo da Galp Energia de 16 euros para 17,5 euros no final de Dezembro e manteve a recomendação é de "overweight". A Galp Energia continua a ser uma das preferidas no sector das petrolíferas integradas.

A Portugal Telecom foi a terceira cotada do PSI-20 que mais valorizou esta semana. A operadora ganhou 3,46%, apesar do BBVA ter cortado a recomendação e o preço-alvo da empresa liderada por Zeinal Bava.

"O negócio com a Oi (que acabou de ser assinado) confere à PT um perfil mais atraente e tem um impacto positivo para as nossas estimativas", disse o banco de investimento. "No entanto, isso não é suficiente para compensar a esperada deterioração das condições do mercado interno", acrescentou a equipa do BBVA liderada pelo analista Ivon Leal.


Cimpor e Jerónimo Martins em queda

Em queda fecharam as acções da Cimpor e da Jerónimo Martins, que esta semana foram alvo de avaliações negativas.

A Cimpor registou uma queda semanal de 0,16%, numa semana em que a produção da empresa no Egipto foi afectada pelos protestos contra o regime de Mubarak.

Esta instabilidade levou o BPI a cortar o preço-alvo da cimenteira em 20 cêntimos para os 5,30 euros.

A Jerónimo Martins fechou a semana a valer 11,005 euros, após uma queda de 0,23%. O Espírito Santo Investment Bank (ESIB) baixou o preço-alvo da retalhista em 40 cêntimos para ajustar o pagamento antecipado do dividendo de 21 cêntimos por acção.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

(O Planeta Cultural agradece)

Roubo virtual leva hacker à prisão

04.02.11, Planeta Cultural

 

Um hacker britânico está a ser julgado pelo roubo de mais de 400 mil milhões de fichas de poker virtuais

O caso remonta ao período entre Junho e Setembro de 2009, quando Ashley Mitchell conseguiu fazer-se passar por um administrador da Zynga, empresa que cria jogos para o Facebook, para aceder aos seus sistemas informáticos.

O objectivo era roubar fichas de poker virtuais, utilizadas num dos videojogos da Zynga, para vender a outros jogadores.

De acordo com a BBC, com esta actividade o hacker conseguiu roubar mais de 400 mil milhões de fichas, no valor de 8,8 milhões de euros.

Esta quantidade de fichas virtuais, utilizadas para fazer as apostas no jogo, estava a ser vendida por Ashley Mitchell aos outros jogadores, por um preço de 509 euros por cada bloco de mil milhões de fichas.

Durante o período em causa o hacker terá conseguido amealhar 62 mil euros, refere a estação britânica.

Em tribunal Ashley Mitchell já admitiu a culpa em cinco acusações de pirataria informática e está agora a aguardar a sentença.

Citado pela BBC o juiz responsável pelo caso revelou que a pena deverá ser pesada, pois o hacker estava a cumprir uma pena suspensa por um outro crime informático, desta vez contra os sistemas de uma autarquia britânica.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Olli Rehn: Líderes europeus pretendem estabelecer uma "real união económica"

04.02.11, Planeta Cultural

O Comissário Europeu dos Assuntos Económicos disse que os líderes europeus pretendem criar uma "união económica real", como parte de um conjunto de mecanismos que permitam estabilidade na Zona Euro depois da crise de dívida.

 

Olli Rehn disse, esta sexta-feira na Conferência de Segurança de Munique, que os líderes europeus ambicionam estabelecer uma "união económica real" como parte do conjunto de medidas que permitam a estabilidade depois ultrapassada a crise de dívida soberana que assola a Europa, segundo a Bloomberg.

O Comissário europeu adiantou ainda que a resposta à crise “vai conduzir-nos a uma verdadeira união económica para complementar a, já forte, união monetária”, de acordo com a mesma fonte.

 

 

Fonte: Jornal de Negócios