Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Site divulga possível avanço na pesquisa contra o HIV

14.12.10, Planeta Cultural

O site "The Huffington Post" divulgou nesta terça-feira (14) que Timothy Ray Brown, conhecido como o "Paciente de Berlim", pode ser a primeira pessoa a ter se livrado do vírus HIV, causador da Aids, após tratamento com células-tronco. O caso de Brown, no entanto, é algo isolado, segundo os cientistas.

Médicos que monitoram o paciente afirmam que ele não possui mais o vírus, como resultado da aplicação de células-tronco em 2007, em meio a um tratamento contra leucemia.

O caso foi apresentado pela primeira vez em 2008, em uma conferência médica. Depois, foi publicado em 2009 em uma das principais revistas médicas do mundo, a "New England Journal of Medicine" (leia reportagem da época). Até então, no entanto, os médicos falavam apenas em um "desaparecimento" do HIV.

Agora, na revista científica Blood, da Sociedade Americana de Hematologia, eles afirmam que Brown foi "curado". "Nossos resultados sugerem fortemente que a cura do HIV foi alcançada neste paciente", diz o estudo, publicado em dezembro deste ano.

Entenda o caso

Timothy Ray Brown era HIV positivo, mas nunca chegou a desenvolver a Aids. Para evitar o surgimento da doença, ele tomava diariamente medicamentos antiretrovirais. Quando descobriu que tinha leucemia e precisaria passar por um transplante de médula-óssea, Brown teve que parar com a medicação contra o HIV. Em todos os outros pacientes, a interrupção faz a doença aparecer em questão de semanas. Em Brown, isso não aconteceu.

Os cientistas acreditam que a doença não se desenvolveu porque, para o tratamento contra a leucemia, Brown recebeu um transplante de células-tronco com uma mutação – elas não possuíam um receptor chamado CCR5, que é vital à multiplicação do vírus da Aids. Como consequência, o organismo dele conseguiu recompor as células de defesa que tinham sido atingidas pelo vírus.

O caso de Brown é um avanço na busca pela cura do HIV, com base na aplicação de células-tronco geneticamente alteradas. O vírus da Aids infecta 33 milhões de pessoas em todo o mundo.

 


Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

FC Porto: Convocados para o CSKA Sófia

14.12.10, Planeta Cultural

O FC Porto defronta amanhã o CSKA Sófia às 20h05, num jogo a contar para a sexta e última jornada do Grupo L da Liga Europa.

 

Os azuis e brancos são líderes do grupo com 13 pontos, enquanto CSKA Sófia è último do grupo com apenas 3 pontos

 

Lista dos 18 convocados:

Guarda-redes: Helton e Maia;

Defesas: Maicon, Alvaro Pereira, Fucile, Sereno e Otamendi;

Médios: Guarín, Belluschi, João Moutinho, Souza, Castro e Rúben Micael;

Avançados: Falcao, Hulk, Walter, James e Ukra.

 

Fernando, Varela, Rodríguez e Beto ficam de fora por lesão.

Europa mais amiga do ambiente

14.12.10, Planeta Cultural

 

Já está online um site europeu criado para explicar as novas regras para a região em matéria de eficiência energética. A Directiva que regula o tema e visa fazer da União Europeia uma comunidade mais amiga do ambiente acaba de entrar em vigor.

Uma das grandes alterações impostas com as novas regras - que enquadram as opções de compra de veículos pelos serviços públicos europeus - é que as decisões de compra de novos veículos passe a fazer-se com base em vários critérios, para além dos custo inicial.

No site europeu pode perceber melhor as novidades e ter acesso a algumas ferramentas de cálculo, que permitem medir o impacto ambiental de um veículo em todo o seu ciclo de vida.

 


Visite a fonte da informação clicando aqui

Televisão da Vodafone com aplicações gratuitas

14.12.10, Planeta Cultural

Os utilizadores do serviço de televisão por subscrição da Vodafone vão passar a contar com o acesso a um conjunto de aplicações interactivas para acesso personalizado a serviços na Internet através da TV, anunciou a operadora.

A novidade, que acaba de ficar disponível, de forma gratuita, para os clientes do Vodafone Casa TV (ADSL ou fibra), faculta o acesso a serviços como o Facebook e o Picasa, mas também a informações sobre farmácias de serviço, previsões meteorológicas ou notícias.

Uma das características destacadas é a possibilidade de criar perfis individualizados para cada elemento da família, onde cada utilizador tem o seu próprio login, garantindo maior privacidade na utilização.

 

As aplicações na TV encontram-se também integradas com os serviços móveis da operadora, o que torna possível, por exemplo, como a subscrição de serviços de alertas para o telemóvel através da televisão.

Para já, ficam acessíveis as aplicações Farmácias, Meteorologia, Jogos da Sorte, Notícias Público, Maisfutebol e AutoPortal, mas está previsto o lançamento de mais soluções no final do mês, entre as quais se encontra uma "app interactiva que permitirá o acesso à informação de trânsito na televisão", avançou a empresa.

 


Visite a fonte da informação clicando aqui

Alegadas ilegalidades na Associação de Futebol de Lisboa causam demissões

14.12.10, Planeta Cultural

Alegadas irregularidades na gestão da Associação de Futebol de Lisboa causaram já duas demissões na direcção, eleita por três anos em 2008, mas o seu presidente, Carlos Ribeiro, refutou qualquer violação estatutária ou benefício de empresas próprias.

"Só nas comemorações do centenário, foi gasto meio milhão de euros. Há o risco de, em cinco ou seis meses, não haver dinheiro para pagar aos cerca de 70 funcionários. É uma clara violação dos estatutos porque o presidente e outros dois elementos tomam as decisões de adjudicar bens e serviços a empresas sem o crivo da restante direcção, ainda por cima a empresas nas quais têm interesses", disse à Lusa fonte da Associação de Futebol de Lisboa (AFL).

Adriano Filipe e João Morgado, os dois membros demissionários, comunicaram a sua decisão ao presidente da Mesa da Assembleia Geral em 15 de Novembro, precisamente por se recusarem a colaborar com aquilo que consideram ser uma "gestão nada transparente", mas ainda não obtiveram resposta.

Contactado pela Lusa, o advogado e líder da AFL há 10 anos, um dos nomes apontados na imprensa para suceder a Gilberto Madail na Federação Portuguesa de Futebol, rejeitou as críticas constantes das cartas de demissão dos seus pares e acusou-os de perseguirem "interesses pessoais".

"A AFL normalmente não faz concursos. É uma associação de índole privada. O que se faz é uma consulta aos nossos fornecedores habituais. Fizemos um concurso limitado e por convite quando foi agora para o centenário, em 2009. Convidámos três/quatro empresas, houve três propostas e escolhemos aquela que nos pareceu mais interessante", continuou, referindo-se à agência de comunicação Prestígio, que terá absorvido a maior parte do orçamento destinado às celebrações.

O dirigente estimou "o valor total das comemorações do centenário" em "à volta de 400 mil euros", frisando as diversas iniciativas desenvolvidas: "festa de abertura, gala, a edição do livro, o filme, o 'road-show', etc".

Numa das cartas de demissão a que a Lusa teve acesso, denuncia-se a adjudicação "directamente, sem consulta, nem análise da direcção, de várias dezenas de milhares de euros à empresa Besign Graphics, de que é sócio o senhor presidente da direção da AFL, bem como a sua esposa",

"Existe o que existe. É verdade que sou sócio dessa empresa, mas não é às escondidas, nas costas nem contra aquilo que a direcção fez. Essa empresa foi escolhida por uma questão de articulação e flexibilidade no projecto", respondeu Carlos Ribeiro, admitindo que a Besign Graphics cobrou mais de 100 mil euros à AFL pela criação do novo logótipo e imagem corporativa da instituição e produção de material como papel timbrado, cartões e brindes (estacionário).

Carlos Ribeiro, assim como o vice-presidente Rui Martins e o tesoureiro, Laureano Nazaré, são ainda acusados de violar os estatutos com decisões independentes dos restantes membros da direção, nomeadamente no recrutamento de familiares, revisão de salários e até "empréstimos financeiros a funcionários".

Os demissionários questionaram ainda "a recusa sistemática" no acesso aos contratos estabelecidos entre a AFL e os prestadores de serviços e aos "mapas financeiros mensais", acrescentando não existirem atas actualizadas há "pelo menos um ano", além de sugerirem que há vários colaboradores da AFL que pertencem à Carlos Ribeiro Advogados.

"Não há nenhum funcionário do meu escritório na AFL", rejeitou Carlos Ribeiro.

A AFL, entidade que superintende o futebol a nível distrital na Grande Lisboa, conta com cerca de 500 clubes filiados e 22 500 jogadores inscritos nas provas de futebol de 11, futsal e futebol de 7, tendo apresentado em 2008/09 um orçamento global de 2,5 milhões de euros.

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui

Cinema de Natal dominado pelo 3D

14.12.10, Planeta Cultural

As bilheteiras de cinema não se podem queixar do Natal. Sobretudo quando exibem filmes para o público mais jovem. Este ano não foge à regra. A oferta, que arrancou logo no início deste mês, é dominada por filmes 3D. Apenas  "O mágico", que estreia a 23, foge à regra.

 

 

São as animações  em três dimensões (3D) que marcam a quadra natalícia. E nem o facto de os bilhetes para estes filmes serem mais caros impede a existência de salas esgotadas com criancinhas eufóricas e pais à beira de um ataque de nervos.

A saga começou no início do mês, com uma produção da Dreamworks, "Megamind", com realização de Tom Mcgra. Para quem ainda não viu, e sem retirar o factor surpresa, avançamos que "Megamind" é um extra-terrestre enviado para a Terra ainda recém-nascido e que acaba por se tornar num  inusitado super-vilão que conseguiu aniquilar o último super-herói, o Metro Man....

Tartaruga contra aquecimento

Desde a semana passada que as telas de várias salas de cinema oferecem "As aventuras de Sammy - A passagem secreta", uma produção belga de Ben Stassen, que demonstra que a filmografia europeia também está a seguir as pisadas de Hollywood, produzindo animação em 3D. O filme conta a história de uma tartaruga que procura uma amiga de infância e que, nessa demanda,  transporta consigo uma mensagem ecológica contra o aquecimento global.

E eis que nesta semana a febre  da animação em 3D para os mais jovens volta a subir, com a aguardada estreia, depois de amanhã, de "Entrelaçados", a produção da Disney para o Natal que os realizadores Nathan Greno e Byron Howard produziram a partir do clássico infantil  "Rapunzel", dos irmãos Grimm.

Este não é um filme qualquer, já que assinala a 50.ª produção de animação da produtora norte-americana e custou quase 200 milhões de euros.  É o  filme de animação mais caro feito até agora. O investimento é justificado com o facto de a Disney pretender com este filme combinar o melhor de dois mundos, isto é, o traço das suas antigas histórias de princesas e a tecnologia 3D do actual cinema animado.

Inicialmente, o filme chamava-se "Rapunzel", mas a Disney alterou para "Tangled" ("Entrelaçados"), para poder cativar também o público masculino, adicionando-lhe Flynn Rider, uma personagem que contracena com a protagonista, a princesa Rapunzel.

Flynn Rider é um ladrão que se esconde na torre mais alta do reino, onde encontra a princesa Rapunzel, de longos e mágicos cabelos loiros e que desconhece o Mundo para lá da torre onde está encarcerada. A princesa faz um acordo com Flynn Rider e promete dar-lhe uma tiara se o ladrão a tirar da torre.

 

Finalmente, aos filmes citados, junta-se, nas vésperas de Natal, a 23, "O mágico", de Sylvain Chomet, o realizador do genial "Belleville rendez-vous" (2003). E não. Não recorre à técnica 3D, fugindo, assim, àquilo que vai sendo a regra desta quadra e defendendo  a chamada animação tradicional.

"O mágico" tem como argumento uma história inédita do realizador francês Jacques Tati (que assinou filmes como "As férias do Dr. Hulot" e "O meu tio" ) escrita em 1956 e dedicada à filha mais velha, que o cineasta nunca chegou a rodar.

 

 

Fonte: JN

Polícia britânica obteve provas contra os pais de Maddie, revela Wikileaks

14.12.10, Planeta Cultural

 

Um dos milhares de documentos da Wikileaks refere que foi a polícia britânica que admitiu que havia provas contra os pais de Maddie, a criança que desapareceu na praia da Luz, no Algarve, a 3 de Março de 2007.

 

De acordo com o jornal online El País, o então embaixador do Reino Unido em Lisboa, Alexandre Wykeham Ellis, admitiu ao seu homólogo norte-americano em Portugal, Alfred Hoffman, que tinha sido a polícia britânica que tinha falado em provas contra os pais de Madeleine.

O telegrama, hoje divulgado, é datado de 28 de setembro de 2007 e refere-se a um encontro entre os dois diplomatas que decorreu em Lisboa a 21 de setembro.

Entre vários outros temas, incluindo a Rússia e o Zimbabué, os diplomatas discutiram o desaparecimento de Madeleine McCann, no Algarve, em maio desse ano, numa altura em que se mantinha grande atenção mediática sobre o assunto.

"Sem aprofundar nos detalhes do caso, Ellis admitiu que a polícia inglesa tinha desenvolvido as provas atuais contra os pais McCann, destacando que as autoridades dos dois países (Portugal e Reino Unido) estavam a cooperar", escreve o embaixador no telegrama descrito como "confidencial".

O diploma britânico admitiu ainda ao diplomata norte-americano que a atenção da imprensa era esperada e "aceitável" desde que "os oficiais do governo mantivessem os seus comentários à porta fechada".

 


Visite a fonte da informação clicando aqui

IE tem nova falha de segurança nas as versões 6, 7 e 8

14.12.10, Planeta Cultural

A empresa de segurança Vupen alertou que existe uma nova falha de segurança no IE  (Internet Explorer).

Assim, de acordo com a empresa, a falha em questão pode ser usada a fim de permitir que os  criminosos tomem o controle completo dos computadores com o navegador vulnerável.

A falha é causada por um problema no arquivo mshtml.dll e ela tem o seu desenvolvimento precisamente durante o processamento de páginas com CSS que usam as regras
“ @import ”.

Esta falha afeta o IE 8 no Windows 7, Windows Vista SP2 e Windows XP SP3, bem como as versões 6 e 7 no Windows XP SP3.

Já se encontra disponível na Web
o código com uma prova de conceito para a falha, no entanto, ainda não há previsão para o lançamento de uma correção.