Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

"Caiu um nevão como já não há memória"

04.12.10, Planeta Cultural

Animais só saem para beber. O recurso às rações e ao faeno é a solução para os agricultores

 

Um manto branco ladeava, ontem, a estrada nacional 103, a partir da Póvoa de Lanhoso e até Montalegre. A neve voltou a condicionar a circulação e a isolar povoações recônditas. Socorrer automobilistas atascados na neve preencheu os bombeiros de Salto.

"Desde segunda-feira à tarde, quando começou a cair a neve que não paramos. Fomos levar a comida a idosos na aldeia de Vila de Ponte, porque as carrinhas do lar não passavam. A maior preocupação tem residido em desimpedir a passagem para os vendedores ambulantes passarem e abastecerem as populações." Este quadro, pintado pelo adjunto do comando dos bombeiros de Montalegre, em Salto apenas atascava na falta de equipamento: "Estamos mal equipados. Em termos de roupa, cada um safa-se conforme pode, mas rapamos aí um frio..."

Na aldeia de Reboredo, Salto, Manuel Veiga é um dos quase 60 habitantes. "O maior problema é o gado, porque nós estamos habituados". José Gonçalves sente o mesmo problema com as 22 cabeças de gado. António Poças lembra que este é "dos maiores nevões dos últimos tempos. Quando éramos pequenos caíam muitos assim, mas de há uns anos para cá não há memória".

O secretário de Estado da Protecção Civil, Vasco Franco, admitiu, ontem, que existe falta de equipamentos. "Se tivéssemos mais equipamentos, poderíamos fazer um pouco mais". Andar a pé foi, ontem, a melhor forma de se deslocar na Guarda, que acordou coberta de neve e gelo. A circulação rodoviária esteve muito complicada durante todo o dia. Apesar do sol, a neve não chegou a derreter totalmente e a temperatura voltou a baixar ao fim da tarde.

Nos acessos, a estrada entre Trinta e Videmonte permaneceu fechada pelo terceiro dia consecutivo, enquanto a saída da Guarda para a Covilhã (EN18) esteve interrompida. O mesmo aconteceu nos acessos ao maciço central da Serra da Estrela, que continuaram encerrados na zona de Seia, Manteigas e Covilhã. Tal como nos últimos dias, não voltou a haver aulas em metade dos concelhos do distrito da Guarda (Aguiar da Beira, Gouveia, Seia, Manteigas, Sabugal, Guarda e Trancoso). Durante a noite, os bombeiros de Pinhel tiveram muito trabalho por causa de chaminés entupidas e algumas colisões.

O avião da Aerovip, que assegura a ligação aérea Bragança - Vila Real - Lisboa, assegurou ontem a carreira regular, depois de na tarde da passada quinta-feira ter embatido numa linha de distribuição de energia eléctrica na zona de Baçal. O aparelho fazia o último voo do dia quando nas manobras de aproximação à pista, voando já a baixa altitude, colidiu com os cabos, sem consequências para o aparelho, nem para a tripulação e os quatro passageiros.

Um dos viajantes era o presidente da Câmara de Bragança, Jorge Nunes, que desvalorizou o incidente, garantindo que "a destreza do piloto resolveu a situação rapidamente". O incidente deixou cerca de duas mil pessoas sem luz eléctrica em Bragança, durante duas horas na quinta-feira, mas a EDP resolveu a situação provisoriamente nessa noite, até encontrar uma solução definitiva, o que deverá ocorrer nos próximos dias, revelou fonte da empresa.

 

 


Visite a fonte da informação clicando aqui

Matou mulher à facada na estação da Amadora

04.12.10, Planeta Cultural

MAria Olinda Fernandes, na foto mostrada pela tia, na casa da mãe da vítima

 

Uma mulher, de 33 anos, foi assassinada, ontem de manhã, na estação de comboios da Reboleira, Amadora, alegadamente pelo seu ex-marido, de quem teve dois filhos. O suspeito abordou-a, no local de trabalho, e fugiu depois de a ter esfaqueado várias vezes.

"É hoje. Se fores para a Reboleira, vou lá e mato-te". Estas terão sido as palavras ameaçadoras que Manuel O. terá gritado para a a ex-companheira, na manhã de ontem, quando ela saía do Bairro de Santa Filomena, na Amadora, onde vivia, rumo ao seu local de trabalho.

Pouco depois o homem terá cumprido a promessa. Pelas nove horas, ele dirigiu-se à estação de comboios da CP na Reboleira, abordou a ex-companheira, que realizava serviço de limpeza na estação, e desferiu-lhe várias facadas em todo o corpo.

Maria Olinda Fernandes morreu no local, enquanto o suspeito se colocou em fuga. Até ao fecho desta edição, permanecia a monte.
Ontem, as colegas da vítima que prestam serviço de limpeza naquela estação estavam inconsoláveis. "É uma desgraça, ele não nunca aceitou o fim do casamento", diziam, abaladas.

"Ele ameaçou-a logo pela manhã. Eu presenciei, mas ela não ligou. Todos os dias ele a ameaçava e agora aconteceu", lamentava, ontem à tarde, Luísa Lopes, tia da vítima, na casa dos pais de Maria Olinda, onde se reuniram vários familiares e amigos consternados e a carpir a dor.

Ao que foi possível apurar, a vítima teria regressado à casa dos progenitores no último mês de  Outubro, depois de 15 anos de casamento com Manuel O., do qual teve dois filhos, actualmente com  13 e 15 anos.

"E agora quem vai dar de comer aos meus netos? Ele roubou-lhes a mãe. Os meninos precisam dela e agora o que vai ser deles?", dizia, em tom grave, António Gomes, pai de Maria Olinda.

O progenitor realçou ainda que aquela não foi a primeira vez que o genro tinha sido agressivo com a filha. "Já desde os tempos em que viviam em Cabo Verde que havia problemas. Há dois meses, quando ele discutiu com ela e pegou fogo à própria casa, ela fartou-se e fugiu para a nossa casa. Mas, mesmo assim, ele não a deixou em paz", referiu, lembrando ainda o episódio que motivou a queixa da filha à PSP.

"Um dia, apanhou-a no comboio e não a deixou sair na estação. Prendeu-a até Queluz e depois quis arrastá-la, bateu-lhe, mas ela gritou e as pessoas acudiram-na", disse, revelando ainda que o processo da agressão foi entregue às autoridades.

"A polícia sabia e nada fez. Só quando as coisas acontecem é que vão fazer alguma coisa? Esta situação já não era nova e a polícia devia ter agido e tentado evitar esta situação. Estou muito desgostoso com a justiça neste país", disse aquele imigrante, há mais de 20 anos, em Portugal.

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui

Mercúrio torna aves homossexuais, diz estudo

04.12.10, Planeta Cultural

A contaminação por mercúrio afeta o comportamento dos íbis brancos tornando-os homossexuais, segundo um estudo realizado por pesquisadores da Flórida, nos Estados Unidos, e do Sri Lanka.

 

A pesquisa - publicada na revista científica Proceedings of the Royal Society B - tinha o objetivo de descobrir por que as aves se reproduzem menos quando há mercúrio em seus alimentos, mas os resultados surpreenderam até mesmo os cientistas.

 

"Nós sabíamos que o mercúrio podia reduzir seus níveis de testosterona (hormônio masculino), mas não esperávamos isso", disse Peter Frederick, da Universidade da Flórida, que liderou o estudo.

 

A contaminação por mercúrio - que pode vir da queima de carvão e de lixo, além de minas - é especialmente comum em regiões pantanosas.

 

Macho com macho


A equipe de pesquisadores alimentou os íbis brancos com comprimidos que continham a mesma concentração de mercúrio encontrada em camarões e lagostins que servem de alimento para as aves em áreas de pântano.

 

Quanto mais alta a dose de mercúrio nos comprimidos, mais alta era a probabilidade de um íbis macho acasalar com outro macho.

 

De acordo com os cientistas, o estudo prova que o mercúrio pode reduzir drasticamente a reprodução dos pássaros e possivelmente de outros animais.

 

Ainda não se sabe exatamente como esse mecanismo funciona, mas é sabido que o mercúrio altera os sinais hormonais, o que poderia ter um impacto direto no comportamento sexual mediado por esses hormônios.

 

Além disso, os machos contaminados com taxas mais altas de mercúrio realizavam menos rituais de acasalamento, o que tornava mais provável que eles fossem "ignorados" pelas fêmeas.

 

Contaminação


Habitats pantanosos, como o Parque Nacional de Everglades, na Flórida, onde vivem essas aves, são especialmente vulneráveis à contaminação por mercúrio.

 

Bactérias encontradas na lama grossa e com pouco oxigênio alteram quimicamente o mercúrio, criando sua forma mais tóxica: o mercúrio metilado.

 

Essa substância química atua como uma espécie de impostor biológico, imitando hormônios responsáveis pelos sinais químicos naturais do corpo.

 

Alguns desses sinais são importantes no comportamento sexual. Eles podem estimular um animal a realizar um ritual de acasalamento ou motivá-lo a copular.

 

"Estamos vendo efeitos muito grandes no comportamento reprodutivo mesmo com baixas concentrações de mercúrio, então nós realmente deveríamos prestar mais atenção nisso", disse Frederick.

 

Cientistas acreditam que o próximo passo deve ser estudar o comportamento de animais contaminados por mercúrio na natureza.

 

 


Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Walt Disney fecha a venda dos estúdios Miramax

04.12.10, Planeta Cultural

 

A companhia Walt Disney fechou nesta sexta-feira, dia 3, a venda dos estúdios Miramax Films por mais de US$ 660 milhões (cerca de R$ 1,1 bilhão) para o grupo de investidores Filmyard Holdings LLC, liderado pelo magnata da construção Ronald Tutor.

A transação concede ao grupo Filmyard os direitos de exploração de mais de 600 títulos, com filmes como "Pulp Fiction - Tempo de Violência" e "Shakespeare Apaixonado", segundo informou o site do "The Hollywood Reporter".

Há a previsão de que a Miramax se centre principalmente em aumentar a rentabilidade da sua atual cinemateca, preterindo o desenvolvimento de novos projetos para a telona. A Filmyard já manteve reuniões com o Google para negociar um acordo que permita levar seus filmes ao YouTube.


Visite a fonte da informação clicando aqui

Aterragem de emergência no aeroporto de Moscovo faz dois mortos e 40 feridos

04.12.10, Planeta Cultural

De acordo com um porta-voz do Ministério para Situações de Emergência da Rússia, um avião pertencente à empresa Daguistanskie Avilinii (Linhas Aéreas Daguestanesas, saiu da pista  do Aeroporto de Domodedovo - Moscovo, enquanto fazia uma aterragem de emergência.

Segundo a mesma fonte, dois dos 168 passageiros e membros da tripulação morreram, tendo 40 pessoas ficado feridas.


Casamento homossexual: 221 uniões desde que lei entrou em vigor há seis meses

04.12.10, Planeta Cultural

Em seis meses realizaram-se, em Portugal, 221 casamentos entre pessoas do mesmo sexo, segundo dados do Ministério da Justiça, divulgados à agência Lusa.

 

De acordo com o Ministério da Justiça, dos 221 casamentos homossexuais realizados desde 07 de junho, 156 foram entre homens e 65 entre mulheres.

 

A juntar a estes somam-se os 202 casamentos realizados fora do país em que um conjuge é cidadão português. Destes, 139 foram contraídos entre homens e 63 entre mulheres.

 

 

Fonte: Lusa