Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Madeira: Governo define apoio às famílias e empresas como novas prioridades do Plano e Orçamento

31.10.10, Planeta Cultural

 

 

O Governo Regional dos Açores vai aprovar hoje as propostas de Plano e Orçamento para 2011, que refletem uma "alteração de prioridades" do executivo para assegurar o apoio às famílias e às empresas mais afetadas pela crise.

"Estes dois grandes blocos de preocupações estão na base da alteração de prioridades", afirmou o presidente do executivo regional, Carlos César, em declarações aos jornalistas em Ponta Delgada.

O Conselho de Governo que reúne esta tarde no Palácio da Conceição vai aprovar as propostas de Plano e Orçamento da Região para 2011, que serão entre

 

 

Visite aqui a fonte da informação

Comerciante julgada por matar ex-marido a tiro de pistola

31.10.10, Planeta Cultural

 

O crime ocorreu em Março, quase quatro meses depois de os dois se terem separado. A arguida está em prisão domiciliária

Já por diversas vezes Isaura S., 48 anos, tentara do ex-companheiro uma explicação para uma separação ao fim de oito anos de relacionamento. Mas, naquele dia, a comerciante muniu-se de uma arma de fogo. Foi ao encontro dele numa loja que acabara de abrir, em Almada, e meia dúzia de azedas palavras depois premiu o gatilho.

Isaura começa a ser julgada no Tribunal de Almada dia 18. É acusada de homicídio de José Monsanto, 45 anos, mas está à espera de julgamento em casa.

O caso ocorreu em Março, quase quatro meses depois de José Monsanto, 45 anos, terminar a relação e abrir um negócio na zona de Almada. Segundo os amigos, os dois passaram oito anos a vender têxteis para o lar em feiras de Norte a Sul do País. Os amigos dele dizem que ela se sentiu ameaçada por ele ter aberto um negócio no mesmo ramos, os amigos dela dizem que José se aproveitou dela durante a relação.

Isaura tentou várias vezes esclarecer as coisas com José, mas este não a queria ver. Chegou a chamar a Polícia numa das suas investidas. Naquele dia Isaura não insistiu, assim que o viu à porta do armazém na Quinta do Gato Bravo, disparou três vezes à queima-roupa. Só voltou atrás para deixar a arma do crime no local. Só à noite se entregou às autoridades.

Já não era a primeira vez que Isaura se deslocava ali para causar problemas. Numa das vezes, recorda o amigo na altura o DN de José, até atirou uma pedra contra o vidro do edifício. "Quando a abordei a exigir o pagamento pelos estragos, ela até foi simpática. Pediu desculpa e justificou estar exaltada. Mais tarde deu-me o dinheiro", diz.

Isaura, defendida pelo advogada João Nabais, vai ser julgada pelo homicídio de José Monsanto. As filhas do primeiro casamento da vítima constituíram-se assistentes no processo e vão ser representadas pelo advogado José Martins Leitão.

 

 

In' DN

Só uma catástrofe pode roubar hoje a vitória a Dilma

31.10.10, Planeta Cultural

As sondagens dão à trabalhista Dilma uma folga de 12 a 14 pontos sobre o conservador Serra. Os brasileiros já estão a votar.

Cerca de 136 milhões de eleitores brasileiros escolhem hoje o novo Presidente da República, entre José Serra, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e a candidata do Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma Rousseff., As urnas abriram às 10 horas (de Lisboa).

Nas duas últimas sondagens antes da eleição, Dilma aparece entre 14 pontos (57/43, segundo o IBOPE) e 12 pontos (56/44, para o Datafolha) à frente de José Serra

Porém, a equipa de Serra mantém o sonho vivo, lembrado a falência das sondagens na primeira volta e evocando cálculos internos que indicam uma diferença de apenas 5,5% entre os candidatos. Ele que tinha a reeleição como governador de São Paulo garantida mas quis voar mais alto. Se perder hoje perde tudo e não lhe resta alternativa a não ser uma revisão da matéria dada.

Para Dilma esta é a primeira eleição a que se sujeita e tem aí um grande calcanhar de Aquiles, que vem à tona com a incapacidade de articular um discurso escorreito. Vale o facto de ter sido a escolha pessoal do Presidente Lula que conta hoje uma aprovação recorde de 80% da população brasileira e que deixa o caminho limpo para a reputada gestora, na área da energia poder brilhar, e colher os frutos da bonança que vive o Brasil - com taxa de crescimento superior a 7% este ano.

Depois de uma campanha amena na primeira volta (onde Dilma obteve 47% e Serra 32%), o tom azedou na recta final da campanha com a candidata a enfrentar os rumores de que seria, como o seu partido, favorável à legalização do aborto, prometendo agora não julgar as mulheres que fizessem aborto mas não mudar a lei. Numa altura em que o assunto parecia enterrado, até porque antigas alunas da mulher de Serra revelam que também ela terá feito um aborto, eis que o Papa desenterra o assunto.

Dirigindo-se a bispos do Maranhão, o Papa Bento XVI disse que "quando os direitos fundamentais da pessoa ou a salvação das almas o exigirem, os pastores têm o grave dever de emitir um juízo moral, mesmo em matérias políticas". Se não fosse já evidente o seu objectivo, concretizou ainda os casos em que os bispos se deviam mobilizar: "Quando os projectos políticos contemplam aberta ou veladamente a descriminalização do aborto", como é o caso do PT.

Coincidência ou não, a dois dias da eleição, a Associação Nacional do Petróleo preparava na sexta-feira o anúncio da descoberta de uma mega camada de petróleo na reserva do Poço Libra na Bacia de Santos, maior que a do Tupi a que Lula se refere como "bênção de Deus". Propaganda eleitoral? Sérgio Gabrielli, presidente da estatal Petrobrás, responde: "O mundo não pára por conta das eleições".

 

 

Visite a fonte da informação aqui