Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Baleia recordista viaja 10 mil km do Brasil ao Oceano Índico para acasalar

13.10.10, Planeta Cultural
Uma baleia-jubarte (arquivo)

Baleias-jubarte são conhecidas por longos deslocamentos para acasalar

 

Um baleia-jubarte estabeleceu um recorde mundial ao nadar quase 10 mil quilômetros do arquipélago de Abrolhos, na costa brasileira, à ilha de Madagascar, na costa leste da África, na tentativa de acasalar.

 

O animal foi fotografado pela primeira vez em Abrohos no dia 7 de agosto de 1999. No dia 21 de setembro de 2001, por puro acaso, foi clicada novamente por participantes de um passeio para observar baleias perto da ilha Sainte Marie, no Oceano Índico.

 

 

Leia mais aqui

GNR apreende plantação de cannabis em terreno de septuagenária

13.10.10, Planeta Cultural

O Posto de Valpaços do Destacamento Territorial da GNR de Chaves anunciou hoje, quarta-feira, a apreensão de uma plantação com cerca de 50 pés de cannabis na localidade de Possacos, no concelho de Valpaços.

 

Os elementos desta força policial descobriram a plantação de cannabis num terreno da aldeia no âmbito de uma investigação em processo crime que têm levado a cabo relativamente a um furto.

 

O terreno onde se encontravam as plantas é propriedade de uma senhora de 75 anos que referiu que "a plantação era do seu filho que, na altura, lhe disse que eram plantas para chá", adiantou à Lusa fonte da GNR.

 

As plantas foram apreendidas, a mãe e o filho notificados e identificados e o caso foi remetido para o Tribunal Judicial de Valpaços.

 

 

In' JN

DEDUÇÕES NO IRS VÃO FICAR CONGELADAS

13.10.10, Planeta Cultural

As deduções fiscais em sede de IRS vão ficar congeladas, em vez de terem os habituais aumentos anuais, segundo a versão preliminar do articulado do Orçamento a que o Económico teve acesso.

Isto porque as deduções das despesas de saúde, educação e encargos com lares, entre outras, vão deixar de estar indexadas ao salário mínimo - de 475 euros - para passar a estar indexadas ao Indexante dos Apoios Sociais (IAS) - de 419,22 euros.

A medida já tinha sido anunciada no Programa de Estabilidade e Crescimento e vem agora concretizada na versão preliminar do articulado do Orçamento do Estado a que o Diário Económico teve acesso.

Mas segundo o articulado, os montantes das deduções não deverão descer já, uma vez que a proposta prevê que até que o IAS atinja o valor do salário mínimo em vigor para este ano - de 475 euros - a referência vai ser este último valor.

O resultado é o congelamento dos montantes que os contribuintes poderão deduzir.

O valor do IAS vai estar congelado até 2013 e partir daí evoluirá consoante a inflação e o crescimento da economia.

Além desta, há ainda os tectos aos limites e deduções fiscais em sede de IRS, que não estão ainda previstas na versão preliminar e que só afectarão os contribuintes com rendimentos a partir do terceiro escalão.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Bloco quer voto a partir dos 16 anos

13.10.10, Planeta Cultural

O Bloco de Esquerda apresentou esta tarde o seu projecto de revisão constitucional onde prevê o direito ao sufrágio de maiores de 16 anos, argumentando ser "incompreensível" que com esta idade "se seja maior para o trabalho ou para o Tribunal mas não para uma urna de voto".


Ainda no domínio dos direitos e garantias, os bloquistas pretendem escrever na constituição a capacidade eleitoral dos imigrantes legalmente residentes há mais de 4 anos, que passariam a poder votar e a ser eleitos para a assembleia da república e assembleias legislativas das revisões autónomas.

No projecto apresentado pelo deputado Luis Fazenda, o BE limita os mandatos ao primeiro-ministro e aos presidentes dos Governos Regionais, tal como já sucede com os autarcas.

No capítulo do reforço das políticas públicas, o partido liderado por Francisco Louçã prevê a “constitucionalização do carácter público da CGD”. O objectivo, explicou Fazenda, é “delimitar que a Caixa não possa ser objecto de qualquer política de privatização”.

 

 


Para visitar a fonte da informação, click aqui

Facebook introduz passwords válidas por 20 minutos

13.10.10, Planeta Cultural

O Facebook prepara-se para oferecer uma nova forma de autenticação, destinada a quem recorre a computadores públicos para aceder ao site. O objectivo é evitar que as credenciais de acesso "caiam" nas mãos de terceiros.

O novo sistema permite que os utilizadores requisitem uma palavra passe temporária, válida apenas por 20 minutos, que é enviada através de sms e pode ser usada em vez da password habitual - evitando que esta, ao ser digitada em máquinas partilhadas, seja registada por programas maliciosos aos quais estas máquinas se encontram mais expostas.

 

O novo sistema faz parte de um esforço para melhorar a segurança e privacidade na rede social, afirmam os responsáveis pelo serviço no blog oficial. "Estamos a lançar estas palavras passe temporárias para tornar mais segura a utilização de computadores públicos em locais como hotéis, cafés ou aeroportos", lê-se na mensagem publicada ontem.

A novidade fica hoje disponível mas apenas ainda para alguns utilizadores do serviço, estando prevista expansão, gradual, a todos os membros da rede social durante as próximas semanas.

Uma vez implementado, os utilizadores que queiram recorrer ao sistema precisam primeiro de associar um número de telemóvel ao perfil. Depois basta enviar uma sms - com o texto "OTP" e para o número 32665 - a requisitar o envio da palavra passe temporária, sempre que necessitem de usar um computador onde não queiram arriscar digitar a sua password habitual.

Para além desta nova funcionalidade, o serviço anunciou ainda a possibilidade de efectuar o log out remoto de uma sessão iniciada noutro computador, no qual o utilizador se esqueceu de proceder ao encerramento. O novo controlo poderá ser encontrado na página dedicada às Definições de Conta.

 

 

Caso pretenda, visite a fonte da informação clicando aqui

Google TVs da Sony à venda a partir de sábado

13.10.10, Planeta Cultural

Estão apresentados os primeiros modelos e preços das televisões da Sony que combinam a ligação à Internet com o software para a Google TV, o serviço da gigante das pesquisas que promete trazer funcionalidades e navegação Web para o ecrã da televisão.

As televisões com ecrãs LCD de alta-definição estarão à venda online a partir de Sábado em quatro tamanhos, com preços que variam entre os 599 dólares (cerca de 429 euros), para a versão de 24 polegadas e os 1.399 dólares (1.000 euros), pelo modelo de 46 polegadas.

 


Imagem fornecida pela Sony
Os equipamentos, por enquanto destinados apenas ao mercado norte-americano (tal como o serviço que tem estreia marcada no país no final do mês), foram mostrados ontem à noite, numa apresentação que aconteceu em Nova Iorque, mas as imagens já foram disponibilizadas online.

Os televisores já vêm equipados com acesso à Internet e o software necessário ao serviço da Google pelo que não será necessária uma caixa descodificadora - como as fabricadas pela Logitech, lançadas também esta semana.

imagem fornecida pela Sony

Para além dos televisores, foram apresentados um comando destinado ao formato, que inclui um pequeno teclado QWERTY e botões para a navegação Web, e um leitor Blu-ray que custa 399,99 euros e que também fornece suporte à Google TV em televisores HD compatíveis.

imagem fornecida pela Sony

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui

Cibernautas portugueses enganados na net em mais de 2,5 M€

13.10.10, Planeta Cultural

O crime informático movimenta mais dinheiro que o tráfico de droga. Só em Lisboa, a PJ abriu este ano processos crime que indiciam uma perda de mais de dois milhões e meio de euros para as vítimas.

Em declarações hoje à agência Lusa, o inspetor da Polícia Judiciária (PJ) responsável pelo combate à criminalidade informática, Rogério Bravo, disse que «entre janeiro e outubro deste ano o crime económico de phishing representou mais de dois milhões e meio de euros».

O phishing consiste em enviar um e-mail apresentando-se como um negócio legítimo, numa tentativa de levar o destinatário a divulgar informação pessoal e sensível (palavras-chave, números de cartão de crédito e informação bancária) após o ter levado a visitar um website. No entanto, o sítio na net não é genuíno e é criado com o único propósito de roubar informação ao utilizador.


Em Portugal os principais crimes cometidos através do uso de um computador são o phishing e os crimes contra crianças (como pornografia de menores), disse o responsável da PJ à margem da apresentação de um relatório sobre cibercrime.

 

O estudo, realizado a mais de sete mil pessoas, concluiu que dois em cada três utilizadores de internet já foram vítimas de cibercrime, mas como a maioria não acredita que os criminosos alguma vez sejam levados à Justiça estes delitos são poucas vezes comunicados à polícia.

“O cibercrime move a nível mundial mais dinheiro que o narcotráfico”, acrescentou, em declarações à agência Lusa, Javier Ildefonso, diretor de Marketing da Symantec Ibérica, empresa responsável pelo relatório.

O inspetor da PJ lamentou que Portugal não faça parte “da lista das fontes utilizadas para o estudo”, deixando um repto aos responsáveis: “Gostávamos de ter uma oportunidade de constar neste tipo de inquéritos, já que não existe nenhum no nosso país”.

Em Portugal, os dados que existem são os das queixas que chegam à PJ. E os números revelam que “neste momento não há nenhum cibercriminoso preso em Portugal”, segundo informação do inspetor, que garante que “já houve vários” detidos.

 

Rogério Bravo lamentou que as “pessoas não percebam que quando se ligam à internet perdem a privacidade”.

 

O "Relatório Norton de Cibercrime: o impacto humano" revela que 65 por cento dos utilizadores já foram vítimas de cibercrimes, que vão desde fraudes on-line de cartões de crédito, vírus informáticos a roubo de identidade.

 

“Tudo o que se escreve na internet vai ficar na internet para sempre”, alertou o espanhol Javier Ildefonso, lembrando que é uma espécie de “tatuagem digital”, para a qual “não existe nenhuma cirurgia a laser para a remover”.

 

Sobre a alteração da lei do cibercrime, que faz agora um ano, Rogério Bravo considera que “ainda é muito cedo” para fazer uma avaliação das mudanças: “ainda estamos à espera de ver os reflexos da nova lei” mas parece estar a dar resultados”, disse.

 

 

Visite aqui a fonte da informação