Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Câmara do Funchal quer arrendar terrenos para hortas urbanas

25.09.10, Planeta Cultural

O presidente da câmara do Funchal, Miguel Albuquerque, anunciou hoje que a autarquia pretende arrendar terrenos para hortas urbanas, dada a grande adesão dos munícipes da capital madeirense a este projeto.

Miguel Albuquerque falava na entrega de mais cinco lotes numa zona do cidade e afirmou que as inscrições para este projeto estão de momento suspensas, pois a câmara não tem mais terrenos disponíveis, estando em lista de espera cerca de 200 candidatos.

«Precisamos arranjar mais espaços», disse o autarca, apelando aos proprietários de terrenos abandonados na área do Funchal que os disponibilizem para arrendamento, através de contratos por cinco anos. A limpeza, loteamento e equipamento para hortas urbanas serão da responsabilidade do município, acrescentou.

 

 


Visite aqui a fonte da informação

Obesidade encurta esperança de vida para os 40 anos

25.09.10, Planeta Cultural

Crianças obesas começam a sofrer de hipertensão e de colesterol aos 10 anos, alertam os especialistas.

 

Em Portugal, há cada vez mais crianças que correm o risco de não ultrapassar os 40 anos por causa de doenças relacionadas com a obesidade. Multiplicam-se iniciativas de educação alimentar, mas falta ainda um programa integrado, dizem os especialistas.

 

 

foto JOsé mota/global imagens


O Diogo e a Leandra não sabem nada dessa conversa dos grandes sobre programas integrados de Educação Alimentar. O que sabem, e bem, foi o que aprenderam durante um projecto de responsabilidade social que levou à escola EB1/JI Paulo da Gama, em Lordelo do Ouro, no Porto, conceitos básicos de nutrição.

"Doces só em dia de festa", explica convicta a Leandra, de nove anos, no final da acção que ontem levou os meninos do 4.º B ao II Congresso Mundial de Nutrição e Saúde Pública, que juntou na Alfândega do Porto mais de mil participantes. Luzia Sousa, a professora, não tem dúvidas de que a lição, retirada do projecto do HPP Saúde, ficou bem sabida. "O facto de saírem da escola, de virem a um sítio diferente é por si só muito apelativo", explicou a professora do 4.º B da Paulo da Gama. O Diogo saiu da Alfândega a saber também quase tudo da Roda dos Alimentos, apenas uma dúvida o atormentava: "E por que é que a sopa não consta lá na roda?"

Meritórios os programas que levam informação nutricional correcta às crianças, concordam os especialistas que, no entanto, deixam o alerta. Perante a dimensão do fenómeno da obesidade infantil em Portugal é preciso agir de forma estruturada, apelando à interacção de vários parceiros. Dizem os últimos dados disponíveis que 29% das crianças com idades entre os dois e os cinco anos têm excesso de peso e que 12,5% são obesas.

Há crianças que, aos 10 anos, sofrem já de hipertensão e de colesterol o que leva a que os especialistas estimem que viverão menos anos do que os seus pais. "Teremos um retrocesso em termos de saúde pública... Algumas destas pessoas terão um alto risco de morrer aos 40 anos", estima Maria Daniel Vaz Almeida, especialista da Universidade do Porto e co-presidente do II Congresso Mundial de Nutrição, que termina hoje, no Porto.

Informação não é conhecimento

"Hoje temos acesso a informação mas tal não se traduz em conhecimento", sublinha Rodrigo Abreu, nutricionista responsável pelo "Atelier de Nutrição", que defende a criação de um modelo idêntico ao da Educação Sexual.

"Acho interessante que se discuta tanto a Educação Sexual, mas que não haja uma política em termos de Educação Alimentar. As crianças antes de começarem a sua sexualidade já comem", ironiza Rodrigo Abreu, colocando a tónica na urgência de uma "aplicação integrada" de todos os programas que vão proliferando. "Quanto mais se estuda a obesidade, mais percebemos que a prevenção é a melhor arma", alerta.

Miriam Stoppard, especialista inglesa em cuidados infantis, acrescenta às prioridades de acção na luta contra a obesidade infantil o envolvimento de vários parceiros. "Tem de ser feito um esforço de combate por parte de várias entidades... É preciso envolver muitas pessoas nesse esforço", começou por explicar a estrela mediática do Reino Unido.

A estratégia, já testada em países como Canadá, México, França e Reino Unido, é simples e consiste em fazer chegar às crianças as mesmas mensagens, através de diferentes parceiros e entidades: "pais, família, escolas, professores, produtores, municípios".

"As mensagens são extremamente simples: no México, 'comam comida saudável, mexam-se, bebam água'; no Reino Unido: 'comam saudável, mexam-se mais do que o que se têm mexido e ganhem consciência das vossas emoções", ilustrou Miriam Stoppard, em declarações ao JN, antes de moderar um debate durante o congresso. Os resultados, garante, são impressionantes e possíveis de alcançar em muito pouco tempo.

"É preciso uma política nutricional que pense a alimentação como um factor de promoção da saúde", alerta Maria Daniel Vaz Almeida, chamando a atenção para o crescimento da obesidade infantil em Portugal. "Temos de parar esta avalanche", avisa a professora catedrática da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto.

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui

Vaivém Soyouz aterrou com sucesso no Cazaquistão

25.09.10, Planeta Cultural

Um vaivém Soyouz, com dois cosmonautas russos e um norte-americano, aterrou com sucesso no Cazaquistão, depois de um atraso de 24 horas devido a problemas técnicos no desacoplamento.

O vaivém, transportando dois cosmonautas russos e uma astronauta americana, pousou nas estepes do Cazaquistão (Ásia Central) às 05:23 (TMG), segundo o Centro de Controlo dos Voos Espaciais (Tsoup).

A cápsula, com a astronauta americana Tracy Caldwell-Dyson e os cosmonautas russos Alexandre Skvortsov e Mikhaïl Kornienko, aterrou à hora prevista e sem quaisquer problemas.

«A aterragem decorreu sem incidentes. A tripulação encontraem boa forma»,  indicou um porta-voz do Tsoup.

O vaivém Soyouz não se separou da ISS na sexta feira devido a um problema técnico que levou os responsáveis pela missão a interromper e adiar por 24 horas a manobra de desacoplamento.

 

 


Para visitar a fonte da informação, click aqui