Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Brecha no site do Twitter explorada para espalhar malware

21.09.10, Planeta Cultural

Falha que pemite abrir site com código malicioso ao passar mouse sobre link foi corrigida.

 

Na manhã desta terça-feira, uma mensagem com código malicioso se espalhou de forma viral pelo Twitter e está afetando o funcionamento do microblog. Devido a uma falha de segurança, um tuíte com um código estranho está sendo publicado automaticamente e "contaminando" usuários que passam o cursor do mouse sobre o link presente na mensagem. O malware redireciona as contas para sites externos não confiáveis e replica a mensagem para os seguidores da conta afetada.

 

Falha atingiu somente quem acessava o Twitter na Internet | Foto: Reprodução

Além de problemas para acessar o microblog, há relatos de que mensagens estão sendo retuitadas sem interferência dos usuários. O problema parece se limitar à interface web do Twitter.

 

Recomenda-se o acesso apenas pelo TweetDeck, Echofon e aplicativos para smartphones, que não teriam sido afetados pelo problema.

 

O Twitter ainda não se manifestou sobre o problema.

 

Segundo o site da BBC, a falha já foi corrigida.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui

Paul McCartney participa de documentário sobre Ozzy Osbourne

21.09.10, Planeta Cultural

O ex-Beatle Paul McCartney vai participar de um documentário sobre o cantor Ozzy Osbourne.

Paul entrevistou o ex-vocalista do Black Sabbath para o longa, que é feito pelo filho do roqueiro, Jack Osbourne.

Em entrevista à rádio “XFM”, Ozzy disse que ficou surpreso em saber que o inglês havia aceitado em participar das filmagens. Ele havia dito ao seu filho que Paul “não teria tempo para isso”.

O nome do documentário será “John”, em homenagem ao nome real de Ozzy, John Michael Osbourne. Ainda não há data de lançamento.

 

 

Visite aqui a fonte da informação

Geoarqueologia busca no Egito faraônico soluções para questões climáticas

21.09.10, Planeta Cultural

Enquanto especialistas mundiais se debatem sobre as formas de conter o aquecimento global, cientistas se reúnem no Egito em busca de respostas do passado faraônico que ajudem a enfrentar os problemas ambientais do presente.

 

Dono de uma incomparável riqueza arqueológica, o Egito é a nação mais populosa do mundo árabe e o número de habitantes no país deve mais que dobrar em 2050, com uma estimativa de 160 milhões de pessoas.

 

Há muito tempo, os efeitos das mudanças climáticas têm sido negligenciadas no país, que depende amplamente do fértil delta do Nilo para alimentar sua crescente população, em meio a preocupações sobre a erosão do solo.

Na conferência de três dias, inaugurada no último domingo, especialistas esperam compreender como os antigos egípcios, que foram capazes de erguer as pirâmides, lidavam com as mudanças do clima.

"É tempo de tentarmos aprender com o passado para tomarmos decisões melhores no futuro", disse Shawkat Yahia, cientista da Universidade Americana do Cairo.

Ele afirmou, em entrevista coletiva, que são necessárias respostas rápidas, ressaltando que as vidas de milhões de pessoas estarão em risco se desaparecerem as preciosas terras cultiváveis do país.

"Entendendo mais sobre como as sociedades se adaptaram ao seu ambiente, estaremos mais bem preparados para nos planejarmos e adaptarmos aos desafios atuais e futuros que confrontam o delta do Nilo", afirmou.

Yahia está entre os cerca de 200 arqueólogos, historiadores, geólogos e paleontólogos de 25 países que esperam que a geoarqueologia --união entre arqueologia e geologia-- encontrará as respostas.

ADAPTAÇÃO AOS TEMPOS MODERNOS

A conferência é a primeira do tipo a ser realizada no Egito, onde a arqueologia sempre foi tomada com uma abordagem rígida e clássica para entender o passado.

"A egiptologia tradicional precisa se adaptar a novas abordagens, [tais como] reconstituir o ambiente no qual as pessoas se desenvolveram", disse Yann Tristant, do IFAO (Instituto Francês de Arqueologia Oriental).

O IFAO uniu forças com o CNRS (Centro Nacional de Pesquisas francês) e o Conselho Supremo de Antiguidades do Egito em torno de um "brainstorming" que ajudasse os especialistas a encontrarem soluções para o futuro.

A meta das discussões é resgatar evidências arqueológicas e geológicas que possam explicar como os antigos sobreviveram às mudanças climáticas e quais lições podem ser tiradas daí.

Especialistas do CNRS, Pierre Zignani e Matthieu Ghilardi acreditam que muito pode ser aprendido dos arquitetos que criaram templos milenares capazes de resistir aos ataques do tempo.

"Fortes chuvas provocadas pelas mudanças climáticas no último milênio e grandes inundações do rio Nilo foram consideradas pelos arquitetos ao construir as estruturas religiosas", destacaram, em artigo conjunto.

Pesquisar o passado "pode trazer informações sobre nosso conhecimento fundamental atual e novas informações críticas para a nossa comunidade".

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Alemães descobrem na Ásia nova espécie de gibão "cantor"

21.09.10, Planeta Cultural

Cientistas alemães anunciaram, nesta terça-feira, a localização de um novo gibão --a espécie corre risco de extinção em matas da floresta tropical da Ásia. Com a descoberta, passam a ser sete diferentes tipos que são encontrados exclusivamente no Vietnã, Laos, Camboja e sul da China.

 

"Uma análise do ritmo e da frequência de seus chamados, junto com a pesquisa genética, mostra que ele é, de fato, um novo tipo de gibão", diz Christian Roos, do Centro Germânico de Primatas (DPZ, na sigla em inglês).

 

 

O animal usaria a voz para defender o seu território e, segundo conjectura o DPZ, o som provavelmente deve ter sido um precursor da música feita por seres humanos.

 

Com o nome científico de Nomascus annamensis, o gibão de peito protuberante tem pelos pretos, que se parecem cinza durante o dia. O peito é marrom e as bochecas são laranja escuro. As fêmeas se diferem pela cor bege alaranjado.

 

De acordo com Roos, os cientistas não têm ideia de quantas novas espécies estão vivas --estima-se que girem em torno de cem--, já que são objeto de caça ilegal. "Eles são mantidos como bichos de estimação, comidos ou usados em métodos medicinais ancestrais", complementa.

 

"Somente se soubermos onde são encontrados, e quantos são, poderemos dar início a ações sérias de preservação."

 

 

 

O Planeta Cultural agradece que faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Cães e gatos domésticos passam mal depois de tomar a vacina antirrábica

21.09.10, Planeta Cultural

Reações alérgicas contra a vacina antirrábica vêm preocupando os donos de cães e gatos na Paraíba. Em João Pessoa, alguns animais domésticos vêm desenvolvendo um quadro de reações adversas logo após tomar a vacina, apresentando, entre outros sintomas, febre, falta de apetite e apatia aguda, situação que se repete em muitas cidades do país. A campanha de vacinação começou no último sábado e teve como meta imunizar os 598 mil animais que vivem nos 223 municípios paraibanos.

Segundo a estudante Anabel Sousa, o gato de estimação da família começou a passar mal logo depois de tomar a vacina, no último sábado. Ela contou que o animal ficou debilitado, sem apetite e parecia estranhar as pessoas de casa. “Levamos ele ao veterinário e o médico confirmou que foi mesmo a vacina que causou essa reação. Na minha opinião, esse problema vem acontecendo devido à dosagem da vacina, que é a mesma para gatos e cães grandes e pequenos”, contou.

O gato de estimação do técnico em informática Fabrício Cavalcanti também apresentou os mesmos sintomas da gata de Anabel. De acordo com ele, o animal, que tem um ano e seis meses, começou a passar mal também logo depois de receber a dose de imunização. “O gato ficou com aparência triste, sem querer comer e com queda de pelos. Ficamos preocupados e levamos ele para o veterinário, que confirmou a nossa suspeita de que se tratava de uma reação à vacina”, disse.

No Estado de São Paulo, dez animais, seis gatos e quatro cães, já morreram devido a reações adversas causadas pela vacina antirrábica aplicada no Estado. Na capital paulista, foram vacinados 121.691 animais, sendo que 567 apresentaram reações. Em 38% dos casos notificados, o quadro de saúde dos animais foi considerado grave. Dentre esses casos, há registros de alguns animais que tiveram dificuldades respiratórias, convulsões e até hemorragia.

O veterinário e chefe do Núcleo de Zoonoses da Secretaria Estadual de Saúde, Francisco de Assis Oliveira, explica que os donos dos animais não precisam se preocupar, já que na maioria dos casos as reações são consideradas normais. “Os cães, e principalmente os gatos, podem apresentar febre, mal-estar, falta de apetite e apatia, mas esse quadro é normal. Quando isso acontecer, é importante os donos cuidarem dos bichos com atenção especial, e nunca utilizarem antibióticos. O ideal é procurar um veterinário e medicar os animais com um medicamento antitérmico, como aqueles à base de paracetamol”, explicou.

De acordo com o veterinário, raramente os sintomas apresentados evoluem para um quadro mais grave, ocasionando a morte do animal. Ele conta que na maioria dos casos os animais se recuperam naturalmente, sem maiores prejuízos. “As reações ocorrem devido ao alto grau imunológico da vacina, e vale ressaltar que nem todos os animais apresentam esse quadro de reação”, explicou. Ele ressalta que apesar dos sintomas que alguns animais possam apresentar, a vacinação ainda é o único meio eficaz de se proteger os cães e gatos contra a raiva. Ele conta que a partir do terceiro mês de vida os animais saudáveis já podem ser vacinados.

 

 

 

Visite aqui a fonte da informação

Irmãos que terão sido violados pelos pais estão numa instituição

21.09.10, Planeta Cultural

As três crianças, que alegadamente foram violadas pelos pais na freguesia da Retorta, Vila do Conde, foram colocadas numa instituição, disse fonte ligada ao processo.

As crianças, com nove, 11 e 13 anos, terão sido alvo, nos últimos dois anos, de crimes de violação agravada, levados a cabo pelos pais, e agora vivem numa instituição que acolhe crianças e jovens em risco, e "estão bem e perfeitamente integradas".

Os dois rapazes e uma menina estão bem, vão à escola e têm a rotina normal de qualquer criança da sua idade, apesar de o mais velho sofrer de "ansiedade e ter picos de instabilidade", adiantou a mesma fonte.

Os menores "não tinham noção que os actos de cariz sexual (alegadamente praticados pelos pais) estavam errados e, só agora, quando retirados desse contexto familiar, se começaram a aperceber disso. Isto provoca-lhes um sofrimento terrível", acrescentou.

"Todas as crianças que passam por este tipo de situações acreditam, até determinado momento, que o que os pais fazem está certo. E estes meninos viveram, durante muito tempo, com conceitos errados do que é a vida familiar", frisou a mesma fonte, acrescentando que os três irmãos "estão a ter acompanhamento psicológico".

Além disso, e sobretudo o mais velho, porque pensa "que os pais vão ser castigados por denúncia deles, fica muito "ansioso", explicou a mesma fonte.

É que quando os pais foram detidos, em Abril passado, os menores foram ouvidos e contaram que eram violados pelos pais, obrigados a manter relações sexuais ente si e que visionavam com frequência filmes pornográficos.

A instituição vai continuar a fazer tudo para que os irmãos se mantenham alheados deste processo que visa os pais e, nos próximos dias, a televisão da casa de acolhimento vai manter-se desligada para que "não vejam as notícias".

Até decisão judicial, as crianças vão permanecer nesta instituição, uma casa que é uma referência a nível nacional tendo já acolhido cerca de uma centena de crianças e jovens em risco.

O pai dos menores, um homem de 39 anos, operário da construção civil, está em prisão preventiva e a mulher, 29 anos, empregada fabril, está em liberdade, mas obrigada a apresentações periódicas junto das autoridades locais

O Ministério Público (MP) acusou o casal de três crimes de violação agravada e pretende inibi-lo do exercício de poder paternal ao casal.

O caso vai ser julgado no Tribunal de Vila do Conde.

 

 

In' JN

Pinto da Costa diz que Carolina Salgado "usava tudo" para o denegrir

21.09.10, Planeta Cultural

 

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, demarcou-se esta terça-feira das agressões ao ex-vereador de Gondomar Ricardo Bexiga, em 2005, e enquadrou declarações da sua ex-companheira, Carolina Salgado, sobre o assunto como estratégia para o denegrir.

 

"Tudo o que fosse para denegrir a minha imagem, ela usava", afirmou  Pinto da Costa, ao depor nos Juízos Criminais do Porto, no início de um  processo em que acusa Carolina Salgado de difamação, por o ter considerado, em entrevista, como mandante do crime.

O presidente dos dragões manifestou a convicção de que nem a própria Carolina  Salgado esteve envolvida, directa ou indirectamente, naquele crime e sugeriu que a ideia de o associar à agressão a Ricardo Bexiga "nem terá saído da cabeça dela".

Pinto da Costa assegurou que nem ele nem a ex-companheira conheciam  Ricardo Bexiga, pelo que não haveria razões para o molestar.

Numa entrevista concedida por Carolina Salgado à jornalista Felícia  Cabrita e publicada na revista ‘Tabu’ (integrante do semanário ‘Sol’),  de 11 de Novembro de 2006, afirmou que as agressões a Ricardo Bexiga, em 25 de Janeiro de 2005, no parque de estacionamento da Alfândega  do Porto, foram perpetradas a mando de Jorge Nuno Pinto da Costa.

Carolina Salgado sustentou que, a pedido de Pinto da Costa, entregou aos dois alegados agressores 10 mil euros. Um inquérito-crime relacionado com este episódio acabou por ser arquivado.

No livro ‘Eu, Carolina’, editado em Dezembro de 2006, Carolina Salgado voltou a acusar Pinto da Costa pelo espancamento de Ricardo Bexiga, que teve de ser assistido numa unidade hospitalar.

Em 8 de Setembro do ano passado, no âmbito de outro julgamento que  a opôs a Pinto da Costa, nas Varas Criminais do Porto, Carolina Salgado insistiu que foi "intermediária" nas agressões do ex-autarca Ricardo Bexiga.

A posição que adoptará no julgamento, agora iniciado, só se conhecerá em próxima audiência, uma vez que Carolina Salgado faltou à chamada do tribunal esta terça-feira.

O advogado de Carolina Salgado, José Dantas, disse que a sua cliente  "adoeceu na véspera" e obteve a anuência da juíza para que seja ouvida em próxima audiência.

Carolina Salgado já tinha faltado a algumas audiências noutros julgamentos que a opuseram a Pinto da Costa.

 

 

In' CM

Ex-projetista da F1 cria carro sem portas que combate engarrafamento

21.09.10, Planeta Cultural

 

Um ex-projetista da Fórmula 1 criou um carro ecológico que pode ser a solução para o congestionamento nas grandes cidades.

 

O veículo ocupa um terço do espaço de um carro convencional quando estacionado, é tão estreito que pode dividir uma mesma faixa de rua ou pista com outro automóvel e é construído à base de materiais reciclados.

 

Leia mais aqui

Estilista belga lança coleção de véus islâmicos modernos

21.09.10, Planeta Cultural

Uma estilista belga está ganhando reconhecimento internacional com uma coleção de véus islâmicos feitos para a mulher moderna. As peças utilizam tecidos maleáveis e trazem detalhes inusitados, que os diferenciam dos hijabs tradicionais.

 

"Já passou da hora de as pessoas entenderem que o hijab não é um símbolo de opressão contra a mulher muçulmana, mas uma escolha que ela faz", disse Fatima Rafiy à BBC Brasil.

 

 

Leia mais aqui

Panda Bear é cabeça-de-cartaz do Out.Fest

21.09.10, Planeta Cultural

Panda Bear é o nome maior do festival Out.Fest que se realiza no Barreiro entre 5 e 16 de Outubro.

O músico vem apresentar o segundo álbum a solo «Tomboy» a editar em Outubro. O concerto está marcado para dia 9 na Casa da Cultura.

Cartaz completo:

5/Out, Be Jazz Café, 17h30, Música: Alexander von Schilippenbach
6/Out, Teatro Municipal, 21h30, Cinema: Alan Lomax - The land where the blues began + Música: Norberto Lobo
7/Out, Cooperativa Cultural Popular Barreirense, 21h30, Cinema: Alan Lomax - Jazz parades / Cajun country
8/Out, Convento da Madre de Deus da Verderena, 22h: Música: Noël Akchoté
9/Out, Casa da Cultura, 22h, Música: Panda Bear + Oneohtrix Point Never
10 Cooperativa Cultural Popular Barreirense, 17h30, Workshop/concerto/palestra: Calhau! O método do Leopardo
11 Cooperativa Cultural Popular Barreirense 21h30, Cinema: Alan Lomax - Appalachian journey / Dreams and songs of the noble old
12/Out, Clube Naval Barreirense, 21h30, Cinema: Bénarès, Musiques du Gange + Música: Stellar OM Source
13/Out, Cooperativa Cultural Popular Barreirense, 21h30, Cinema: Dor, Low is Better
14/Out, Teatro Municipal, 21h30, Música: Tetuzi Akiyama + Rafael Toral
15/Out, Convento da Madre de Deus da Verderena, 22h, Música: Emeralds + Kosmicdream
16/Out, Auditório Municipal Augusto Cabrita, 22h, Música: Rodrigo Amado Motion Trio + Lol Coxhill + AJM Collective
5-16/Out, Instalação interactiva online: Ouvido Raro: The Caretaker
5-16/Out, Fórum Barreiro, das 10h às 23h, Cinema: Cinecubo

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Steven Tyler estreia-se a solo

21.09.10, Planeta Cultural

O vocalista dos Aerosmith, Steven Tyler, vai estrear-se a solo com a edição de um single.

«Love Lives» chega a 24 de Novembro e faz parte do genérico do filme japonês «Space Battleship Yamato», avança o Tokyograph.com. A aventura de Tyler sem a banda surge na sequência de um ano atribulado em que a sua continuidade nos Aerosmith chegou a estar em dúvida.

Recentemente, uma série de altercações em palco colocaram a própria existência dos Aerosmith em questão.

 

 

Visite a fonte da informação clicando aqui

CGD, Merrill Lynch, BNP Paribas e Barclays na privatização da Galp

21.09.10, Planeta Cultural

A Parpública já escolheu os bancos que vão colocar as obrigações convertíveis, emissão através da qual o Estado vai realizar a nova fase de privatização da petrolífera portuguesa.

Os bancos privados portugueses ficaram de fora do processo de privatização da Galp, que a Parpública, “holding” pública que detém a posição do Estado na empresa. Segundo noticia hoje o “Diário Económico”, além da Caixa Geral de Depósitos, vão participar na operação a Merrill Lynch, o BNP Paribas e o Barclays.

De fora do processo ficaram instituições nacionais como o BCP, BES, BPI e Santander Totta que também apresentaram propostas. No total, podiam candidatar-se a este processo 18 instituições financeiras, a maioria dos quais internacionais.

Segundo escreve aquele diário, os bancos privados portugueses terão ficado “indignados” com o facto de terem ficado de fora do processo de privatização da Galp.

No âmbito desta operação de emissão de obrigações convertíveis, o Estado, através da Parpública, vai realizar a quinta fase de privatização da Galp, que tem como objecto 7% do capital da empresa, ou seja, pouco mais de 58 milhões de acções.

 

 

 

 

Visite a fonte da informação aqui