Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Chuva e trovoadas para segunda-feira

23.05.10, Planeta Cultural

Céu nublado, alguns aguaceiros e possibilidade de trovoadas é a previsão que o Instituto de Meteorologia (IM) avança para segunda-feira em Portugal Continental.

 

Depois das altas temperaturas que se fizeram sentir nos últimos dias, a chuva parece estar de regresso e regista-se uma descida da temperatura máxima, que será mais sentida nas zonas interior Norte e Centro.


No Arquipélago dos Açores o céu vai estar muito nublado, mas com boas abertas e podem ocorrer aguaceiros fracos. No Arquipélago da Madeira a história repete-se com a previsão de céu muito nublado e aguaceiros fracos nas vertentes voltadas a Norte.


No que diz repeito aos avisos metereológicos, não se prevê nenhuma situação metereológica de risco.


Para terça-feira o céu vai manter-se muito nublado e os aguaceiros nas regiões interior Norte e Centro poderão ser por vezes fortes e acompanhados por trovoadas.

 

 


Visite a fonte da informação aqui

 


Morreu cantor português Beto

23.05.10, Planeta Cultural

O cantor português Beto, de 43 anos, morreu hoje, domingo, em Torres Vedras, vítima de um acidente vascular cerebral, disseram à Lusa fontes da editora Farol.

 

Nascido em Peniche em 1967, Beto fundou, em 1992, o grupo Tanimaria, que actuava habitualmente no bar Xafarix, em Lisboa.

O cantor chegou a representar Portugal no Festival da OTI em 1998, na Costa Rica, com o tema "Quem Espera (Desespera)", tendo alcançado o 3.º lugar.

 

Em 2000 foi convidado a gravar um disco com a cantora Rita Guerra, que deu origem ao álbum "Desencontros", apresentado por ambos em tournée por todo o país.

 

Só em 2003 lançou o seu primeiro álbum a solo - "Olhar em Frente" - que a Associação Fonográfica Portuguesa certificou com  Disco de Prata, e que chegou a disco de platina, segundo o site da Rádio Romântica FM, que apoiou o álbum de compilação de temas do cantor.

As suas interpretações ficaram conhecidas através de músicas que gravou para algumas telenovelas, como "Nunca Digas Adeus" ou "Tudo por Amor".


Em 2005 lançou o álbum "Influências", que, em seis meses, foi disco de platina com mais de 30 mil cópias vendidas.

Nos anos seguintes lançou "Porto de Abrigo" e "Por minha conta e risco". No ano passado, a Farol editou o seu disco "O Melhor de Beto".

 

 

Visite a fonte da informação aqui

Equipes de resgate buscam caixa-preta de avião na Índia

23.05.10, Planeta Cultural

Equipes de resgate passaram a noite buscando a caixa-preta do avião da Air India Express, que sofreu um acidente neste sábado, quando tentava pousar em Mangalore, no sul da Índia, causando a morte de 158 pessoas.

 

Este foi o pior acidente aéreo da Índia nos últimos dez anos. Apenas oito pessoas sobreviveram.

 

Parentes das vítimas já começaram a recolher os corpos e preparar os funerais.

 

As autoridades já começaram investigar as causas do acidente, com a ajuda de uma equipe forense dos Estados Unidos que chegou ao país.

 

Leia mais na BBC Brasil

Raiva ao volante: carros são armas contra a frustração

23.05.10, Planeta Cultural
Raiva ao volante: carros são armas contra a frustração

O que leva um condutor a insultar e até a agredir? Psicólogos concluíram que, quando algo corre mal na vida do condutor, ele descarrega no volante e... nos outros.

 

A imagem de um Pateta amável e bondoso que ao volante do seu carro se torna odiável e intolerante foi criada pelo Walt Disney em 1932, mas a sua mensagem é bem actual. Gestos ofensivos, insultos e manobras perigosas são apenas alguns dos sinais a que os americanos apelidaram de road rage e que, em Portugal, começam a ser alvo de preocupação. A "raiva ao volante" já descambou em agressões e até em homicídios.

 

Mas o que leva um condutor a transformar-se ao volante? Para Manuel João Ramos, presidente da Associação de Cidadãos Auto-mobilizados, aquela imagem do Pateta serve de exemplo. "O carro funciona como uma arma. Lá dentro as pessoas sentem-se protegidas para extravasar o que quiserem", refere ao DN.

 

O "anonimato" do condutor dentro do seu carro fortalece-o e descontrola-o, conclui também José Brites, que, com Américo Baptista, da Faculdade de Psicologia da Universidade Lusófona, se debruçou sobre o tema da agressividade ao volante. Entrevistados 480 condutores (270 dos quais já sofreram acidentes), dos 19 aos 68 anos, as conclusões resumem-se a duas ideias: as mulheres transportam para o volante a sua instabilidade emocional, ao passo que os homens procuram sensações.

 

" Eles procuram adrenalina; nelas, a condução agressiva reflecte as suas emoções", explica José Brites ao DN. Não são as (boas ou más) características do carro, segundo explica, que tornam o condutor agressivo.

 

Numa outra vertente do estudo concluiu-se ainda que aos 18 anos há maior agressividade. Facto curioso é que o mesmo se conclui na faixa etária dos 39 aos 45. Explicação: "Todos estes condutores têm funções laborais de grande responsabilidade" e passam esse stress para o volante do carro que conduzem, explica.

 

Quando instados, nenhum dos condutores "se assume agressivo". Uma conclusão similar à que chegou a enfermeira Maria Martins, que encontrou um "baixo sentimento de autoculpabilização" nos 19 entrevistados que colaboraram para a sua tese. Eu "Nunca tive um comportamento de risco mas já andei na auto-estrada a 290 km/ /hora", Maria João concluiu que a maior parte dos condutores "faz um juízo de valor muito severo, mas em relação aos outros".

 

Mesmo quando foram eles os culpados formais (pelo tribunal ou seguradora) dos acidentes, há sempre uma forma de tentarem escapar ao sentimento de culpa com uma qualquer explicação.

 

A agressividade ao volante pode levar a insultos, agressões e, no limite, a homicídios (ver caixa). A própria polícia tem sentido essa violência na pele. "Há muitas agressões a polícias que acorrem a acidentes. Temos feito questão de levar todos esses casos a tribunal para que os condutores aprendam", referiu ao DN o comandante da Polícia Municipal de Lisboa, subintendente André Gomes.

 

Para José Brites, "se estiver irritado, não conduza". E há segredos para relaxar: música e não fazer do volante uma almofada em que se descarregam frustrações. Pode ser meio caminho para não insultar o condutor da frente, que circula lentamente... apenas porque procura um lugar para estacionar.

 

 

Fonte: Diário de Notícias

Júri de Cannes destacou «qualidade» filme de Manoel de Oliveira

23.05.10, Planeta Cultural

O júri do festival de cinema de Cannes destacou este sábado a "qualidade" do filme "O estranho caso de Angélica", do centenário realizador português Manoel de Oliveira.


O filme foi apresentado fora de concurso na secção "Un Certain Regard" e a presidente do júri, a realizadora francesa Claire Dennis, referiu-se-lhe como uma obra "que nos faz viajar, que nos uniu (...), cheia de beleza e poesia".

 

A concurso na secção "Un Certain Regard", o prémio foi atribuído a "Ha ha ha", do sul-coreano Hong Sangsoo.

 

O júri atribuiu por unanimidade o prémio ao filme de Sangsoo, subintitulado "What do you see in life, darling?".

 

Este filme conta a história de um realizador coreano, Jo, que se reúne com o seu amigo Bang, um crítico de cinema.

 

Na conversa, descobrem que os dois tinham estado recentemente em Tongyeong e partilham recordações dessa viagem.

 

 

Fonte: Diário Digital

Homem que matou mulher e filha à facada internado no hospital

23.05.10, Planeta Cultural

O homem que este sábado matou à facada a mulher e uma filha de 9 anos tentou suicidar-se, tendo de seguida sido levado para o Hospital de Braga onde se encontra internado.


Fonte policial disse à Lusa que o homem ter-se-á esfaqueado a si próprio depois de esfaqueado a mulher, uma emigrante com cerca de 30 anos, e uma filha menor, que moravam numa das torres de apartamentos situadas junto ao centro comercial Bragaparque, na freguesia de São Vítor.

 

O alarme terá sido dado pelos vizinhos por volta das sete horas da madrugada, na sequência dos pedidos de socorro das vítimas, ouvidos em todo o prédio.

 

A PSP foi chamada ao local mas limitou-se a deter o homem e a confirmar - com o apoio do INEM - os óbitos das duas vítimas.

 

A Polícia Judiciária de Braga recolheu no apartamento diversos indícios do crime e espera que o homem esteja em condições de ser interrogado para questionar as suas motivações.

 

O crime provocou grande alarme na zona, com a presença de ambulâncias e de carros da polícia.

 

A Lusa contactou no local alguns familiares da mulher assassinada, que disseram não compreender a causa do crime.

 

 

A informação/notícia pode ser consultada neste link