Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

B. B. King dá concerto gratuito em Sabrosa

19.05.10, Planeta Cultural

A V Meia Maratona do Douro, debates em Vila Real e Lamego sobre vinho e os seus múltiplos aspectos e um concerto gratuito do lendário guitarrista americano B. B. King, em Sabrosa, vão animar a região entre os dias 23 e 29.

 

O Douro e o seu património vinhateiro são o máximo denominador comum de um programa multifacetado que foi hoje apresentado no Porto e se denomina Wine Affairs - Fórum Global do Vinho.

 

O Wine Affairs é um encontro internacional de viticultura, enologia e mercado que terá lugar nos dias 26, 27 e 28 e pretende levar ao Douro um amplo debate sobre a indústria do vinho, organizações de mercado e turismo vitivinícola.

 

A organização é da Associação dos Empresários Turísticos do Douro e Trás-os-Montes (AETUR), em associação com o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) e a empresa de desenvolvimento enológico VINIDEAs.

 

O Wine Affairs tem um custo aproximado de 300 mil euros, sendo comparticipado em 70 por cento pelo QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional).

 

"A região precisa de se afirmar e dar a conhecer no exterior", explicou o presidente da AETUR, António José Teixeira.

 

Os dois primeiros dias estão reservados para o Infowine, que reunirá em Vila Real investigadores, empresas e profissionais ligados ao setor vitivinícola com o intuito de "conhecer e discutir os últimos avanços na área da vinha e do vinho".

 

No dia 28, as atenções viram-se para Lamego e para um debate sobre a relação entre o turismo e o vinho (Wine Tourism Affairs) e outro para "avaliar sintonias sobre os pontos de coesão ou de discussão presentes no tema em que convergem as organizações do vinho".

 

Na abertura do Wine Affairs estará o ministro da Presidência, Pedro Silva Pereira.

 

O objetivo é "trazer para o Douro uma discussão mundial sobre o vinho nos mais diversos aspetos", resumiu, por sua vez, o presidente do (IVDP).

 

Com este fórum, a organização considera que o "o Douro estará no centro do debate sobre o vinho e a vinha, partilhando com outras regiões produtoras de outros países a sua herança, aliando o vinho à paisagem Património da Humanidade".

 

O Wine Affairs - Fórum Global "pretende assumir-se como um encontro internacional de prestígio e referência, dedicado ao setor vitivinícola", transformando-se numa "referência mundial de futuro, na discussão de tudo quanto concerne ao vinho e à vinha".

 

O aperitivo para o Wine Affais será já no dia 23 com a quinta meia maratona de atletismo do Douro, ao longo de um percurso entre a Barragem Bagaúste e a Régua.

 

O ponto final será o concerto do lendário guitarrista B. B. King, marcado para dia 29, em Sabrosa, com entrada gratuita.

 

 

Faça uma visita à fonte da informação clicando aqui

Obama avalia o seu cão em 1300 euros

19.05.10, Planeta Cultural

 

Bem, Barack Obama não está com meias medidas ao anunciar que o seu cão está avaliado em 1600 dólares que, convertendo em £uros, è mais ou menos de 1300 euros..!

 

Será que ele está interessado em fazer negócio com alguém ou sei lá, arranjar uma cadela para dali tirar criação e com este anúncio vai prevenindo possiveis interessados...?{#emotions_dlg.wasted}

 

O cão de água português foi um presente do falecido senador, Edward Kennedy, em 2009.

Belmiro de Azevedo: "Quando o povo tem fome, tem direito a roubar"

19.05.10, Planeta Cultural

 

Belmiro de Azevedo discorda do aumento dos impostos, diz que prometer e não cumprir é “pecado” e acha que o Governo está “a brincar com o fogo”, avisando que as mais recentes decisões políticas podem ter consequências sociais desastrosas: “Quando o povo tem fome, tem o direito de roubar”.

O presidente do Conselho de Administração da Sonae falava ontem numa conferência organizada pelo Instituto Superior de Gestão, num evento coberto pela TVI, em que criticou de novo, e abertamente, as grandes obras públicas.

Belmiro de Azevedo diz que o país “não tem dinheiro” para financiar grandes projectos e que Portugal tão pouco precisa deles – numa referência ao TGV e ao novo aeroporto de Lisboa. Em sua opinião, a opção do Governo deve centrar-se na promoção de “pequenos investimentos”, porque são estes que, no imediato, podem gerar mais emprego.

 

 

Visite a fonte da informação clicando aqui