Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Contágio da Grécia a Portugal "não tem justificação fundamental"

21.04.10, Planeta Cultural

Os juros das obrigações portuguesas registaram hoje uma forte subida, elevando o “spread” face à dívida alemã para o nível mais elevado em 13 meses. Para um analista do Commerzbank este comportamento dos mercados não tem justificação fundamental.

O prémio que os investidores exigem para comprar dívida portuguesa a 10 anos, em detrimento da alemã, atingiu hoje um máximo de Março de 2009 nos 172 pontos base. A “yield” dos títulos avançou 11 pontos base para 4,8%.

Também os CDS – instrumentos que funcionam como um seguro para os detentores da dívida – estão hoje a subir 21,94 pontos, para os 205,007 pontos, o nível mais elevado desde o início de Fevereiro, quando se verificou o máximo histórico.

“O contágio está a acontecer de forma selectiva e atinge agora Portugal”, comentou à Bloomberg Christoph Rieger, um dos principais responsáveis da unidade de obrigações do banco alemão Commerzbank. “Tem uma justificação fundamental? Penso que não”, refere o mesmo responsável, referindo que “as últimas notícias sobre Portugal até têm sido positivas”.

Ontem o Ministro das Finanças anunciou que a receita fiscal subiu em Março pela primeira vez desde 2008 e o INE adiantou que o indicador que mede a actividade económica subiu em Fevereiro pelo oitavo mês consecutivo.

Esta opinião do Commerzbank contraria a preferida nos últimos dias por diversos analistas e economistas, que tem apontado Portugal como o “próximo no radar dos mercados”, como disse Simon Jonhson, ex-economista-chefe do FMI.

A dívida portuguesa, tal como a espanhola e irlandesa, tem sido pressionada pela forte alta nos juros das obrigações gregas, cujo diferencial face às “bunds” alemãs superou hoje os 500 pontos base.

Cerca de duas dezenas de técnicos enviados pela Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu começaram hoje a negociar com o Governo grego os termos e as condições de um empréstimo internacional. Alguns analistas acreditam que a ajuda vai ser posta em marcha já na próxima semana.

O próprio ministro grego das Finanças, George Papaconstantinou, já admitiu hoje que poderá pedir ajuda, mesmo antes de as negociações técnicas estarem concluídas.

 

Visite a fonte da informação aqui

BHP envolvida em casos de corrupção

21.04.10, Planeta Cultural

A mineira BHP Billiton esteve envolvida em alegados casos de corrupção que envolvem projectos de exploração mineira, estando a ser investigada pela SEC.

Os casos envolvem a “interacção” com funcionários do governo em “pequenos” projectos e que não ocorreram durante muito tempo, de acordo com a BBC. Os detalhes dos casos foram fornecidos à Securities and Exchange Commission (SEC), disse a BHP.

A empresa anglo-australiana não disse quando é que os casos ocorreram, assinalando apenas que não foi na China, uma vez que quatro funcionários da Rio Tinto, a sua concorrente, foram recentemente condenamos por um tribunal chinês a prisão, por envolvimento em casos de corrupção e de espionagem industrial.

“Estamos a falar de alguns pequenos projectos de exploração mineira, cujo último terminou há um ano por razões comerciais”, segundo o porta-voz da BHP.

“Depois disso, em Agosto, recebemos um inquérito da SEC que nos pedia para que fizéssemos algumas investigações internas”, acrescentou.

 

Visite a fonte da informação

Fonte: Jornal de Negócios

Motociclismo: Parkalgar com equipa no Nacional de Velocidade

21.04.10, Planeta Cultural
A Parkalgar, entidade que gere o Autódromo Internacional do Algarve vai ter em 2010 uma equipa de competição no Nacional de Velocidade.

Com Miguel Praia e Eugene Laverty no Campeonato do Mundo de Supersport agora é vez de Tiago Araújo no Campeonato Português. O actual Campeão de Promo 1000 estreia-se este fim-de-semana no Estoril na categoria Stock 1000 com a nova BMW 1000 RR. A equipa intitular-se-á Parkalgar LG BMW e terá como responsável desportivo David Lázaro e como responsável Técnico Victor Moreira, ambos vindos da equipa Parkalgar Racing Team no Mundial de Supersport.

Tiago Araújo vai enfrentar este fim-de-semana o seu primeiro desafio e mostra-se confiante para este primeiro embate: “Posso contar com uma moto fácil de guiar e com muito bom motor e aliado a isso, ainda a experiência de uma equipa como a Parkalgar. Esta primeira corrida, apesar de já ter testado a BMW 1000 RR, vai ser de aprendizagem e adaptação, pois sou um estreante neste Campeonato”, começou por explicar.

Em termos de objectivos: “A minha principal preocupação é ser regular ao longo de toda a época para conseguir terminar o ano entre os três primeiros. Para esta corrida em particular, que terá a componente de estreia, espero um lugar no top 5, até porque vão estar em competição pilotos muito experientes e para mim será tudo novidade. Estou muito confiante e acredito plenamente no projecto e no seu sucesso”, concluiu Tiago Araújo.

O fim-de-semana será composto por treinos na sexta, qualificações no sábado e duas corridas no Domingo.


Visite a fonte da informação aqui

Mundial 2018: FIFA anuncia que Portugal e Espanha apresentam dossier de candidatura a 14 de Maio

21.04.10, Planeta Cultural
A candidatura conjunta de Portugal e Espanha será a penúltima a apresentar o caderno de candidatura à organização do Mundial de 2018 ou 2022 de futebol, a 14 de Maio, anunciou quarta-feira a FIFA.

O organismo internacional utilizou o critério alfabético para ordenar a entrega dos dossiers, com a candidatura ibérica a apresentar a sua documentação às 15:30 de 14 de Maio, na sede da FIFA em Zurique, Suíça.

A candidatura ibérica será representada pelos presidentes da Federação Portuguesa e da Federação Espanhola, Gilberto Madail e Miguel Angel Villar, respectivamente.

Também presentes estarão os secretários gerais de ambas as federações, Ângelo Brou e Jorge Perez, assim como os directores de comunicação, Onofre Costa e António Bustillo.

O livro da candidatura ibérica à organização do Mundial 2018 ou 2022 já está preparado para ser entregue à FIFA, com a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a ter os necessários acordos com Governo, clubes - Sporting, Benfica e FC Porto - e municípios.

A Austrália será a primeira candidatura a apresentar os documentos, seguida da Inglaterra, Holanda/Bélgica, Japão, Coreia do Sul, Qatar, Rússia, Espanha/Portugal e Estados Unidos.

As candidaturas conjuntas de Espanha e Portugal e de Holanda e Bélgica, juntamente com a Austrália, Estados Unidos, Inglaterra, Japão e Rússia a proporem-se à organização do Mundial de 2018 ou de 2022, enquanto o Qatar e a Coreia da Sul apenas se candidatam a 2022.

Em Dezembro, o Comité Executivo da FIFA vai anunciar quais as candidaturas vencedoras.


Fonte: O Jogo