Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Pneus de avião A380 estouram na aterragem

01.04.10, Planeta Cultural

Dois pneus de um avião Airbus A380, da companhia aérea australiana Qantas, rebentaram durante a aterragem no aeroporto de Sidney, na Austrália. Nenhum passageiro ficou ferido. Veja o vídeo.

A cena foi gravada por um passageiro e as imagens mostram um clarão debaixo da asa esquerda. O piloto aterrou o aparelho em segurança. O voo tinha partido de Singapura com 244 passageiros.

Peritos do construtor Airbus e da companhia Qantas estão já a trabalhar para esclarecer a causa do rebentamento dos dois pneus. "Um incidente como este pode acontecer a qualquer fabricante", afirmou um porta-voz da Airbus, lembrando que a "visibilidade e o atractivo" do A380, o maior avião do mundo, explicam a maior repercussão do sucedido.

Os responsáveis da Qantas asseguram que não houve perigo para os 244 passageiros a bordo e que não se tratou de uma aterragem de emergência, isto apesar dos passageiros terem relatado que se viveram momentos de tensão a bordo.

 

 

 

 

Fonte: Jornal de Notícias 

Ongoing torna-se 3º maior grupo de imprensa no Brasil

01.04.10, Planeta Cultural

O grupo Ongoing comprou o grupo brasileiro O Dia, tornando-se o terceiro maior grupo de imprensa do Brasil com mais de 350 mil exemplares vendidos diariamente, disse à Lusa uma fonte ligada ao processo.

 

O acordo para a compra da totalidade do grupo O Dia foi assinado quarta feira, passando a Ongoing a deter a totalidade dos jornais O Dia, Meia-Hora e O Campeão.

 

O negócio custou à Ongoing cerca de 30 milhões de euros, segundo avança a edição online da revista Veja. A Lisa contactou a empresa em Portugal mas fonte oficial escusou-se a avançar mais pormenores.

 

A Ongoing já detém naquele país o jornal Brasil Económico e está a preparar o lançamento de outro projecto editorial para breve.

Este acordo "constitui um passo decisivo e estruturante na concretização da linha estratégica do grupo Ongoing, a qual passa pela aposta nos mercados da língua portuguesa", afirmou o presidente da Ongoing, Nuno Vasconcelos, num comunicado entretanto divulgado.

 

"Em conjunto, O Dia e o Meia Hora [que têm incidência sobretudo no Rio de Janeiro] atingem uma audiência superior a 3 milhões de leitores", refere a empresa, adiantando que o conjunto dos quatro títulos detidos no Brasil atinge 3,5 milhões de pessoas.

 

"Com este acordo, o grupo está presente em todos os segmentos do mercado de imprensa", adianta ainda, explicando que "as publicações agora adquiridas são líderes na classe C [classe média], aquela que maior taxa de crescimento tem registado no Brasil".

 

O grupo O Dia foi fundado em 1951, quando começou a ser publicado o jornal que dá nome ao grupo, contando actualmente com uma equipa de 700 pessoas.

 

A Ongoing apostou no Brasil para internacionalizar as suas operações de media, estando também a negociar parcerias para reforçar a penetração do Brasil Económico nos estados do sul do país e a desenvolver contactos com agentes do mercado de televisão brasileiro, através da CTN - Conteúdos Transnacionais.

 

Em Portugal, a Ongoing é dona da Económica - empresa que publica o Diário Económico e está a lançar o canal Económico TV - e acionista de referência de empresas como a Portugal Telecom e Zon Multimédia, além de ser detentora de mais de 20 por cento da Impresa e de ter ligações ao grupo angolano Score Media, com quem tem uma parceria para troca de conteúdos.

 

O acordo com a família Tavares de Carvalho para compra de O Dia aconteceu um dia depois de a Autoridade da Concorrência ter impedido a compra pela Ongoing de uma participação na Media Capital.

 


Fonte: Diário de Notícias

Isabel dos Santos escolhe administrador do BPI para o CA da Zon

01.04.10, Planeta Cultural

Os accionistas da Zon Multimédia propõem a recondução da actual comissão executiva da empresa, liderada por Rodrigo Costa. Isabel dos Santos passará a ter dois elementos no Conselho de Administração da Zon, um deles o actual administrador do BPI.

De acordo com a proposta a ser votada na próxima assembleia geral da Zon, publicada hoje no site da empresa, os accionistas propõem a manutenção dos actuais gestores que integram a comissão executiva, para o triénio 2010/2012.

Rodrigo Costa continuará CEO, sendo que os Pereira da Costa, Duarte Calheiros e Luís Lopes também se mentem em funções na dona da TV Cabo. Proença de Carvalho continuará também presidente do Conselho de Administração.

Os representantes dos accionistas da Zon (CGD, Cofina e Telefónica) também se mantém, sendo que a novidade está na entrada na administração da Kento, “holding” de Isabel dos Santos que comprou 10% do capital da Zon.

A empresária angolana, filha do presidente Eduardo dos Santos, escolheu Mário Filipe Moreira Leite da Silva e António Henriques da Silva para integrar o Conselho de Administração (CA) da Zon.

Mário Leite de Silva é o presidente da Santoro, holding de Isabel dos Santos que é accionista do BPI. O gestor é também administrador do BPI.

Proposta para o Conselho de Administração da Zon:

Presidente: Daniel Proença de Carvalho

Vogais: Rodrigo Jorge de Araújo Costa

José Pedro Faria Pereira da Costa

Duarte Maria de Almeida e Vasconcelos Calheiros

Luis Miguel Gonçalves Lopes

Fernando Fortuny Martorell

António Domingues

Laszlo Istvan Hubay Cebrian

Luis João Bordalo da Silva

Norberto Emílio Sequeira da Rosa

Jorge Telmo Maria Freire Cardoso

Joaquim Francisco Alves Ferreira de Oliveira

João Manuel Matos Borges de Oliveira

Mário Filipe Moreira Leite da Silva

António da R. S. Henriques da Silva

 

Fonte: Jornal de Negócios

Primeiro-ministro da Guiné-Bissau libertado pelos militares

01.04.10, Planeta Cultural

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, foi libertado depois de esta manhã ter sido sequestrado por militares, avança a RDP.

O primeiro-ministro da Guiné Bissau foi reconduzido por militares para o seu gabinete, no Palácio do Governo, e está neste momento reunido com oficiais superiores na presença de alguns membros do Governo, disseram à Lusa fontes governamentais.

Em frente à sede do Governo, começam a juntar-se centenas de pessoas que dirigem palavras de solidariedade para com o chefe de Governo, Carlos Gomes Júnior, e palavras de repúdio aos militares.

"Não queremos mais golpes de Estado", é uma das palavras de ordem.

O Presidente guineense, Malam Bacai Sanhá, encontra-se no seu gabinete na Presidência e não foi envolvido nas movimentações militares desta manhã em Bissau. 

Não há indicações de evoluções na situação do chefe das Forças Armadas, Zamora Induta, que foi feito refém por militares no quartel-general na capital.

PM e chefe das Forças Armadas feitos reféns por militares

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, e o chefe das Forças Armadas, Zamora Induta, foram feitos reféns por militares hoje de manhã na capital guineense.

Fontes diplomáticas e de organizações internacionais disseram à Lusa que António Indjai, vice-chefe das Forças Armadas, tinha assumido o comando da instituição militar e que, além de Carlos Gomes Júnior e de Zamora Induta, tinha sido detido um grupo de oficiais superiores.

O ex-comandante da Armada Bubo Na Tchuto, que estava refugiado nas instalações da ONU em Bissau há meses, e sobre o qual pende uma acusação anterior de tentativa de golpe de Estado, foi retirado do local e escoltado por militares para parte incerta. 

Portugueses estão bem, diz secretário de Estado das Comunidades 

Os portugueses residentes na Guiné-Bissau estão bem e não há registos de incidentes, disse hoje secretário de Estado das Comunidades Portuguesas.

"Todos os portugueses estão bem", disse António Braga à Agência Lusa, acrescentando que está a "acompanhar a situação".

O governante disse ainda que "não há notícias de qualquer incidente com portugueses".

Residem oficialmente na Guiné-Bissau 2.208 portugueses, estando a maioria concentrada em Bissau.

 

 

Fonte: SIC