Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Washington Alves responde a Rui Costa: «Bruno é igual ao Luisão»

26.03.10, Planeta Cultural

 

Terá o «capitão» do FC Porto, Bruno Alves, perdido a cabeça na final da Taça da Liga, frente ao Benfica? Não, de acordo com o seu pai e empresário, Washington Alves. O agente considera que o seu filho apenas «mostrou quem mandava na área», tal como Luisão, central dos «encarnados».

Washington não deixou, também, de mandar umas achas para a fogueira, comentando que Rui Costa, director desportivo do Benfica, «está transformado em coordenador de túneis». «É lá que tem andado muito e onde não deveria estar», acrescentou o empresário, em declarações à Rádio Renascença, referindo, no entanto, que «foi um excelente jogador e sou seu fã».

O agente comparou Bruno Alves a Luisão «na atitude» e explicou que o brasileiro não estava «de cabeça perdida». «Mostrou que quem mandava na área era ele, como o Bruno», disse.

Para rematar, Washington referiu que «nunca haverá um Benfica-FC Porto ou um FC Porto-Benfica normal. Os jogadores têm que se preparar para se debaterem e procurar fazer o máximo. É o que seu clube lhes pede».

 

 

Fonte: A Bola

Rui Costa: “Se chegar ao final da época e for campeão então será o melhor Benfica dos últimos anos”

26.03.10, Planeta Cultural
Rui Costa, director desportivo do Benfica, pensa que se o clube das águias chegar ao final da temporada e não conseguir o título de campeão nacional, de nada vale considerar que os encarnados são a melhor equipa dos últimos anos.

“O melhor Benfica é aquele que ganha. Toda a gente diz que este Benfica é o melhor dos últimos anos. Se chegar ao final da época e for campeão, então será definitivamente o melhor Benfica dos últimos anos”, disse o ex-jogador do Benfica durante uma visita à Escola Secundária de São João do Estoril.

Rui Costa ainda sublinhou o importante trabalho de Jesus e importância que este teve na equipa, preparando mentalmente os jogadores para as difíceis durante a competição: “E equipa está bem preparada fisicamente mas, sobretudo, está bem preparada mentalmente. Consegue não pensar muito nos momentos negativos, que também teve – jogos com Olhanense, V. Setúbal e outros – e ter uma óptima reacção logo no jogo a seguir. A equipa tem a consciência que ainda não ganhou nada. Passa pela humildade, pela força interior e por dizer “Sou o melhor”. Isto não é falta de humildade, mas sim convicção de que são os melhores jogadores e a melhor equipa em Portugal. Sempre que entram no campo, têm uma prova de fogo para eles mesmos”.


Fonte: O Jogo

Sporting acredita que Izmailov não jogou para ir a Moscovo

26.03.10, Planeta Cultural
O Sporting deve elaborar uma nova nota de culpa a Marat Izmailov por julgar estar na posse de dados desconhecidos à data da primeira, já assinada pelo jogador (ver páginas 14-15). Os dirigentes leoninos acreditam que Izma se deslocou a Moscovo na noite em que a equipa defrontou o Atlético de Madrid, sem disso informar o clube, e que terá sido por isso que forçou a não-utilização no referido jogo.

De acordo com o que O JOGO soube junto de fonte do clube, os leões crêem que Izmailov tinha lugar marcado no voo 0594 da TAP, que saiu de Lisboa às 19h30 de quinta-feira, razão pela qual não poderia defrontar o Atlético de Madrid às 20h05. O regresso, acreditam ainda os responsáveis leoninos, terá sido efectuado no voo 0595 da mesma companhia, que saiu de Moscovo às seis da manhã de domingo, chegando a Lisboa pouco antes das nove da manhã. De acordo com as informações recolhidas pelo clube, o jogador teria tentado passar despercebido, chegando mesmo a recusar dar autógrafos a adeptos no aeroporto, alegando ser outra pessoa, mas terá feito compras a bordo utilizando o cartão de crédito.

Assim, além das acusações que já lhe foram feitas numa primeira nota de culpa (ausência em dia de jogo e falta a tratamentos no sábado e no domingo), Izmailov pode agora ter de se defender de mais algumas infracções ao regulamento do clube, nomeadamente a de se ter ausentado do país sem pedir autorização e sem comunicar o destino. A título de exemplo, pode dizer-se que mais dois jogadores do Sporting aproveitaram o fim-de-semana de folga que Carlos Carvalhal concedeu à equipa para se deslocarem ao estrangeiro, mas ambos pediram autorização ao clube para o fazer.

Em face dos últimos desenvolvimentos do caso Izmailov, O JOGO procurou obter uma reacção junto do representante do russo, o agente FIFA Paulo Barbosa, mas não teve sucesso no contacto.


Fonte: O Jogo