Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

A REINCARNAÇÃO DOS BUDAS VIVOS

29.11.09, Planeta Cultural

O sistema de reincarnação dos Budas Vivos é o ponto principal que distingue o Budismo Tibetano das outras formas de Budismo.


Este termo "Buda Vivo" emergiu na Dinastia de Yuan (1271-1368) quando o Imperador Kublai Khan honrou Pagba, chefe da Seita Sagya, com o nome de "Buda do Paraíso do Oeste" A partir daí todos os monges que se distinguiam na prática do Budismo eram chamados de Buda Vivo. Entretanto o termo Buda Vivo não era reconhecido como um título especial para aquele que se tornava o sucessor do chefe de um mosteiro até a eventual introdução do sistema de reencarnação dos Budas Vivos.'

 

Kublai Khan em 1252 concedeu uma audiência para Pagba e Karma Pakshi, um monge eminente da Seita Karma Kagyu. Khan conferiu a Karma Pakshi um chapéu preto com beirada dourada e um selo dourado de autoridade. Para firmar os interesses de sua Seita, em 1283,  deixou um testamento orientado os seus discipulos a procurarem um garoto para herdar o chapéu preto com a instrução baseada na premissa de que a ideologia de Buda é eterna, e um Buda iria reincarnar para completar as missões que ele havia iniciado.Os discípulos de Karma Pakshi's agiram de acordo com as orientações e encontraram o garoto com a alma reencarnada do mestre. O evento marcou a introdução do sistema de reencarnação do Buda Vivo para a linhagem dos Chapéus Preto do Budismo Tibetano. Durante a Dinastia Ming (1368-1644), o Imperador Yongle honrou o Buda Vivo Chapéu Preto Karmapa com o título de  ''Grande Tesouro Principe do Dharma,'' o primeiro dos três "Príncipes do Dharma". O sistema de reencanação do Buda Vivo permance até hoje. Em 27 de Setembro de 1992, o mosteiro Curpu no condado de Doilungdeqen, Lhasa, foi o local da grande cerimônia marcando o entronamento do 16º Buda Vivo Karmapa. O evento marcou uma nova página na história da Seita Karma Kagyu.

 

Várias outras seitas do Budismo Tibetano reagiram à introdução do sistema de reencarnação do Buda Vivo e criaram vários outros sistemas. Durante a Dinastia  Qing (1644-1911) reino absoluto do Imperador Qianlong, 148 Budas Vivos foram registrados no Conseho para Assuntos Mongois e Tibetanos. Contudo os sistemas mais influentes foram o Dalai e o Panchen.

 

Visite aqui a fonte do artigo

O Desenvolvimento do Budismo no Tibet

29.11.09, Planeta Cultural

Livros sobre a história do Budismo Tibetano tem registrado a seguinte lenda de como o Budismo se espalhou por terras Tibetanas: Em um certo dia no século V, Lhathothori Nyantzan, regente do Reinado de Tubo, estava descansando no topo do Monte Yungbo Lhakang. De repente ele se deparou com vários Tesouros Budistas caidos do céu. Enquanto o Rei Tubo não tinha a menor idéia do que era aquilo, uma voz misteriosa lhe informou que o 6º Tsampo (Rei) do Reino de Tubo saberia como usar aqueles objetos.

De acordo com  as tradições o Budismo chegou a Tibet por volta de 630 sob o reinado de Songtsan Gambo, o Rei Tubo do século VII, que se esforçou para estabelecer laços de amizade com os países vizinhos para fortalecer a economia e aprender  culturas avançadas. Neste processo ele se casou com a Princesa Bhrikuti Devi do Nepal e a Princesa Wencheng da Dinastia Tang da China (618-907). Cada Princesa viajou para o Tibet com uma estátua de Buda, e uma vez lá se empenharam para construir os Mosteiros de  Jokhang e Ramoge em  Lhasa. Artesãos que acompanharam a Princesa se envolveram na construção dos mosteiros, e monges Budistas por sua vez começaram a traduzir as escrituras Budistas. Assim o Budismo se espalhou no Tibet a partir das regiões do Nepal e Han.

O Tibet se viu envolvido por uma luta de poder por mais de meio século resultando a morte de Songtsan Gambo. O Budismo  falhou em florecer até que Tride Zhotsan, o bisneto de Songtsan Gambo, tomou o poder. Em  710, Tride Zhotsan pediu a mão e eventualmente se casou com a Princesa Jincheng da Dinastia Tang. A noiva mudou a estátua de Buda que a Princesa Wencheng havia trazido para o Tibet, para o Mosteiro de Jokhang. Enquanto isto, ela arranjou que monges que a acompanharam do Reino de Tubo que assumissem o mosteiro e as atividades religiosas. Ela se empenhou arduamente e finalmente conseguiu persuadir a corte de Tubo a aceitar os monges das regiões do Oeste e construiu vários mosteiros para acolhê-los. A situação se tornou instável com a resistência de seguidores da religião BON que fizeram de tudo (com assassinatos e retaliações) para obstruir a avanço do Budismo até o entronamento de Trisong Detsen, filho de Tride Zhotsan, em 775.

Trisong Detsan se apoiou no Budismo e como parte de seu esforço convidou Santarakshita e Padmasambhava, famosos monges da Índia e Kashmir, para pragar as Leis do Budismo iniciando-se a construção do Mosteiro de Samye em 799. Rasparam a cabeça de sete crianças nobres, e assim este mosteiro se tornou o primeiro mosteiro Tibetano a tosar os monges se tornando uma prática no sistema do Budismo Tibetano.

Trisong Detsen reuniu um número de eminentes mestres Budistas da China e Índia numa reunião importante conhecida com o Conselho de Lhasa e  enviou missionários à China para convidar monges a lecionar no Tibet.  Mahayana foi um deles e ficou  11 anos no Tibet lecionando sobre Budismo e completando nove Livros sobre o Budismo.

Os reis Tubo das Dinastias seguintes fizeram o máximo para promover o Budismo construindo mosteiros e financiando a tradução de Sutras Budistas. Ao mesmo tempo, eles garantiram aos monges uma receita real  e até os encorajou a se envolverem nos assuntos políticos para desencorajar o ministros que apoiavam a  religião BON, que em represália arranjaram o assassinato de Tritsong Detsen em 842. E seu irmão Lang Dharma, que reinou de 838 a 842, se tornou o novo Rei Tubo que adotou uma política de supressão do Budismo na região. Ruindo um vasto império e, por mais de 150 anos, revertendo-se barbarismo, desordem e ignorancia, sendo as atividades religiosas, culturais e literárias reduzidas a zero.

No iníco do Século X foi instaurada uma sociedade feudal no Tibet com cada um do ministros Tubo ocupando o território e assumindo o poder. Eles se empenharam em promover o Budismo para fortalecer os seus próprios reinados. E asim o Budismo foi reavivado no Tibet, entretanto o Budismo, na forma e conteúdo, diferia em mutio do Budismo Tubo. A velha luta entre o Budismo e a religião BON resultou que cada uma absorveu os pontos fortes da outra fazendo com que o Budismo emergisse e entrasse em um estágio de rápido desenvolvimento. Mas ainda graças aos esforços de um Rei Guge que se tornou um monge adotando o nome de Yeshe-Ö, "a Luz do Conhecimento", que temendo a dissonância com os ensinamentos ortodoxicos, enviou algumas pessoas para estudar na Índia. Entre elas  estava Rinchen Zangpo (958-1055) que se tornou um famoso tradutor dos textos sagrados para o Tibetano e fundador de vários templos e mosteiros. Yeshe-Ö foi também o responsável pelo convite ao Tibet do grande Padita Indiano Atisha (982-1055) que depois de uma série de recusas finalmente chega ao Tibet em 1042, instruindo um grande número de discípulos até a sua morte doze anos depois.

Os ensinamentos de Atisha tinha o objetivo de trazer a seus discípulos uma combinação harmoniosa de disciplina monástica, prática de rituais e desenvolvimento intelectual. E seu melhor discípulo foi Gyalwai Chungne, mais conhecido como Drom Tonpa (1004-1064) fundador do Mosteiro de Reting ao norte de Lhasa.

Visite a fonte aqui

Caçador barrica-se e fere dois polícias a tiro

29.11.09, Planeta Cultural

Um caçador foi esta tarde detido em Frielas, concelho de Loures, depois de ter atingido a tiro dois dos polícias que cercavam ao armazém onde se tinha barricado após ter sido surpreendido a caçar em zona habitacional.

 

Segundo o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, os dois polícias da esquadra de Loures foram atingidos nas pernas e conduzidos ao hospital, mas já receberam alta.

Ainda durante a manhã, a polícia foi chamada ao local por moradores, assustados com os tiros nas proximidades das suas casas.

 

Abordado por dois agentes da PSP, o caçador, de cerca de 40 anos de idade e armado de uma caçadeira de 12 milímetros, recusou ser multado, fugiu e barricou-se num armazém nas proximidades, ameaçando os agentes para que não se aproximassem.

 

Foram chamados reforços ao local e montado um cerco que durou mais de uma hora.

De acordo com a mesma fonte, "foram feitos todos esforços para que se entregasse", mas o homem acabou por ser detido à força, cerca das 12:00, já depois de ter disparado e ferido dois agentes.

 

Fonte: Diário de Notícias

Neve provoca condicionamento de estradas no Norte do país

29.11.09, Planeta Cultural

O gelo e a neve intensos provocaram, este domingo, acidentes e condicionamentos na circulação das estradas a norte do país. Na zona do Marão, o IP4 esteve cortado devido à acumulação de neve e, no distrito de Viseu, sucederam pelo menos três despistes.

 

Tal como previa a metereologia, as temperaturas estão a descer e a neve está a cair com intensidade, obrigando ao encerramento de estradas.

 

No distrito de Viseu, houve três despistes, sem feridos, no Nó de Ventosa, na A25, provocados pela baixa das temperaturas para três graus e a consequente queda de granizo.

Mais adiante, na mesma auto-estrada que cruza o Caramulo, houve também notícia de um despiste junto ao nó de Reigoso. De acordo com os bombeiros de Oliveira de Frades, uma pessoa ficou ferida.

 

 Os bombeiros de Vouzela receiam que, com o cair da noite, a circulação nas estradas na zona da serra de Caramulo fique complicadas pro causa do mau tempo.

Paulo Teixeira, segundo comandante dos bombeiros de Vouzela, deu conta de vários despistes na zona, que não provocaram nenhum ferido.

 

Aquele responsável recomendou aos automobilistas uma «condução mais defensiva», porque a redução da temperatura «poderá formar camada de gelo».

Entretanto, por volta das 18:00, o comandante de operações de socorro do distrito de Vila Real adiantou à TSF que o IP4 deverá ser reaberto em pouco tempo.

 

Carlos Silva acrescentou que existem problemas no Alto de Espinho e Pousada do Marão, onde o trânsito está lento devido a obras.«Se existir outro nevão, não vamos ter mais problemas durante a noite», acrescentou.

 

De acordo com Autoridade Nacional de Protecção Civil, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Guarda, Castelo Branco e Coimbra estão, este sábado, em alerta amarelo devido ao mau tempo.

 

Fonte: TSF

 

ABC vence Xico Andebol em derby do Minho

29.11.09, Planeta Cultural

O ABC venceu o Xico Andebol por 25-21, no derby minhoto, enquanto que o Belenenses ganhou ao Águas Santas, se bem que com algumas dificuldades e uma diferença de um ponto, por 25-24.

 

Igualmente difícil foi o jogo do FC Porto, que venceu o São Bernardo fora de casa com o resultado de 26-27. Em destaque estiveram Ricardo Moreira, com 8 golos, e Carlos Martingo com 6.

 

Esta nona jornada será fechada com o jogo entre o Sporting e o Sp. Horta, no domingo.

 

Fonte: O Jogo

Hóquei em Patins: Benfica, FC Porto e Guilpilhares na frente

29.11.09, Planeta Cultural

Na sétima jornada do campeonato nacional, Benfica, FC Porto e Guilpilhares venceram as respectivas partidas. O FC Porto mantém a liderança na tabela classificativa, seguido pelo clube das águias, ambos com 19 pontos, e o Guilpilhares fica em terceiro, com 16.

 

O Guilpilhares venceu o Oeiras por 4-1, o Benfica ganhou ao HC Braga por 2-6, e o FC Porto foi a Paço d’Arcos vencer por 3-7.

 

O Valongo empatou 3-3 com o AA Espinho e deixou que as equipas da frente aumentassem a sua vantagem. Para a jornada terminar falta o jogo do OC Barcelos frente à Juventude de Viana, que foi adiada por um caso de Gripe A.

 

Fonte: O Jogo