Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

V. Guimarães elimina Benfica da Taça de Portugal

22.11.09, Planeta Cultural

O V. Guimarães eliminou Benfica da Taça de Portugal, ao vencer o clube da Luz no seu próprio estádio ( Estádio da Luz, Lisboa) por 1-0.

 

O golo foi marcado aos 24 por Gustavo após um canto marcado do lado direito por Desmarets.

 

As equipas:

 

Benfica: Moreira, Ruben Amorim, David Luiz, Sidnei, Coentrão, Di María, Javi García, Aimar, Ramires, Saviola e Keirrisson.

 

Benfica (Suplentes): Júlio César, Maxi Pereira, Weldon, Nuno Gomes, Felipe Menezes, César Peixoto e Miguel Vítor.

 

 

V. Guimarães: Nilson, Andrezinho, Gustavo, Moreno, Sereno, João Alves, Custódio, Flávio Meireles, Desmarets, Targino e Nuno Assis.

 

V. Guimarães (Suplentes): Serginho, Roberto, Rui Miguel, Milhazes, Marquinho, Alex e Douglas

  

 

Àrbitro: Elmano Santos

Àrbitros assistentes: António Godinho  e Sérgio Serrão

 

 

Dilma diz que falta de definição de metas para a conferência de Copenhague é absurda

22.11.09, Planeta Cultural

A ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) disse neste domingo que a falta de uma definição de metas para a Conferência do Clima da ONU (Organização das Nações Unidas), em Copenhague, "seria uma posição absurda" porque houve tempo suficiente para os países envolvidos na discussão consolidarem uma proposta. Representante do governo na discussão, Dilma voltou a dizer que o Brasil já tem mostrado que terá um papel protagonista.

 

"Rigorosamente falando, ninguém assume o adiamento porque seria uma posição absurda. Houve prazo suficiente para que países apresentassem números. Tem uns que são obrigados a apresentar números, que são países do anexo 1, desenvolvidos. Acontece que em Copenhague ficou claro que pode até ter tempo diferenciado para finalizar todos os aspectos legais. Mas é inviável em dezembro, os números dos países desenvolvidos, que são números obrigatórios, tem de ser colocados na mesa. É impossível que os maiores poluidores do planeta não sejam instados a colocar números na mesa, concretos. Quanto é que vão reduzir? Quanto de financiamento vão disponibilizar para os países em desenvolvimento poderem tomar e fazer ações de adaptação quanto de mitigação. Vão financiar o que?", afirmou.

 

A ministra disse que a meta voluntária defendida pelo governo brasileiro que prevê uma redução entre 36,1% e 38,9% das emissões foi fechada porque é uma ação viável.

"Na prévia de Copenhague, fomos o único país em posição clara, com metas que são voluntárias, mas na prática são números concretos, quantificados, tanto em termo de CO2 e de percentuais. É a tentativa mais concreta de aproximação de um valor e o mais significativo porque os outros dois países que lançaram números, como a Coreia do Sul e Indonésia, sendo que a Indonésia falou em 26%, a Coreia em 30% e nós estamos usando a mesma metodologia deles, estão falando entre 36 e 39%", disse.

 

Para a ministra, a meta do governo é ousada porque está pautada por ações que já estão sendo colocas em prática. "Não só demos números maiores, como podemos atingir um esforço para o Brasil fazer o que propomos porque tem fundamento no que nós já fazemos. Nós já fazemos energia mais renovável do planeta, nós podemos fazer a agricultura mais renovável do planeta e a mais produtiva e temos essa meta grandiosa de reduzir o desmatamento na Amazônia que e de 80%", disse.

 

 

Visite a fonte da informação aqui

Mortos em explosão de mina na China chegam a 92

22.11.09, Planeta Cultural

O número de mortos no mais recente desastre em minas de carvão da China chegou a 92 neste domingo, informou a televisão estatal do país, enquanto diminuem as esperanças de que mais pessoas possam ter sobrevivido à explosão de gás numa mina localizada no nordeste da China.

 

A televisão chinesa disse que 528 trabalhadores estavam na mina em Hegang, na província de Heilongjiang, quando ocorreu a explosão nas primeiras horas do sábado, acrescentando que 420 haviam sido resgatados neste domingo.

Cerca de 16 mineiros permanecem presos ou desaparecidos, segundo notícias divulgadas no início da noite passada.

 

Autoridades levaram repórteres que estavam em Hegang para verem cerca de 20 equipes de resgate descendo por um túnel ainda tomado pela fumaça no momento em que se preparavam para limpar a área para sobreviventes e corpos.

 

Zhang Fucheng, autoridade responsável pelas equipes de resgate, disse à televisão chinesa que os trabalhos têm sido atrapalhados por túneis que desabaram e pela alta concentração de gás. As temperaturas durante todo o dia estavam próximas de zero.

 

A explosão foi o último grande acidente ocorrido na mais mortal indústria de mineração do mundo. A explosão foi tão violenta que prédios próximos ficaram parcialmente destruídos.

Alguns dos sobreviventes estão gravemente feridos.

 

"Quando vi meu marido completamente ensaguentado, não o reconheci num primeiro momento. Então o médico me disse que era meu marido e cai em prantos", afirmou Huang Guizhen, mulher do mineiro ferido Qu Zhongliang, informou o site de notícias da província de Heilongjiang.

 

Comparados a outros trabalhados braçais, a mineração de carvão na China pode pagar salários relativamente altos, o que atrai trabalhadores e agricultores para túneis com mínima ventilação e segurança.

 

Visite a fonte da informação aqui

Gripe A: utentes queixam-se de caos no Hospital de Guimarães

22.11.09, Planeta Cultural

Doentes chegam a estar mais de seis horas numa sala de isolamento sem serem assistidos.

 

Vários doentes que recorreram este sábado aos serviços de urgência para despiste da gripe A (H1N1) no Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães, queixam-se de estar há mais de seis horas numa sala de isolamento sem serem assistidos.

 

Uma das doentes disse à agência Lusa, cerca das 23:00, que estão mais de 20 pessoas fechadas numa sala de isolamento «mínima», tendo em comum a longa espera, os sintomas de gripe, as máscaras «e o abandono» a que se dizem votadas desde que entraram naquela unidade do Centro Hospitalar do Alto Ave.

 

De acordo com a descrições feita à Lusa, as pessoas estão «encafuadas» numa sala com pouco mais de «uma dúzia de metros quadrados», em convívio com dois caixotes «cheios de lixo hospitalar», e a maior parte delas está há mais de seis horas sem conseguir dar o nome para ser chamada.

 

De vez em quando, mas raramente, conforme contaram, aparece um funcionário do hospital que diz para terem calma porque «o serviço está complicado».

 

«Estamos aqui homens e mulheres todos juntos, os exames são feitos à frente de toda a gente. Há algumas pessoas que se fartaram de esperar e foram embora», relata uma das utentes, queixando-se do «caos no atendimento» para despiste da gripe A naquele hospital.

Uma das fontes contactadas pela Lusa referiu que uma mulher sentiu-se agoniada e os funcionários «deram-lhe um balde para vomitar à frente de toda a gente».

 

Contactado pela Lusa o Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães, a telefonista de serviço limitou-se a dizer que o chefe da equipa de urgências, o médico Carlos Alpoim, mandou avisar que estava «muito ocupado» e que, por isso, não podia dar esclarecimentos, remetendo informações para o dia de domingo.

 

Depois do telefonema da Lusa, um dos utentes confirmou que tinham, entretanto, sido despejados os caixotes de lixo, continuando a espera «basicamente na mesma».

 

Fonte: TVI 24

 

Angola: Igrejas doam bens diversos aos angolanos vindos da RDC

22.11.09, Planeta Cultural

As igrejas Católica e Universal entregaram sexta-feira, no município da Damba, localizado a 197 quilómetros à norte da cidade do Uíge, donativos consubstanciados em produtos diversos aos angolanos repatriados compulsivamente da República Democrática do Congo (RDC).

 
A igreja Universal, representado pelo pastor da Associação Beneficente Cristã, Alfredo Alberto, entregou bens como roupa usada, sabão, óleo alimentar, fuba de milho e arroz, para acudir o sofrimento dos angolanos expulsos na República Democrático do Congo, concentrados no centro de acolhimento da Damba. 
 
O pastor disse que o gesto demonstra a solidariedade da confissão religiosa para com os irmãos que estão a viver na condição de carentes, devido a situação em que passaram, no sentido de minimizar a sua carência e o sofrimento neste domínio.
 
O gesto foi agradecido pelo pastor regional da igreja Universal no Uíge, Martinho da Costa, encorajando ainda os angolanos expulsos a empenharem-se no trabalho com vista a sua rápida reintegração.
 
Por sua vez, a igreja Católica fez a entrega no centro de acolhimentos da Damba de bens diversos como, catanas, machados, enxadas e limas, arroz, açúcar, calçados, fogões, roupa usada, sabão e peixe congelado.
 
A irmã da igreja Católica, Susana Jacinto, que procedeu a entrega do donativo, disse que os instrumentos de trabalho visam incentivar os concidadãos no sentido de praticarem a agricultura para combate a fome e a pobreza.
 
Manifestou ainda a vontade da instituição religiosa em continuar a apoiar a população carente.
 
Visite a fonte da informação aqui

Brasileiros faturam ouro na Copa do Mundo de natação

22.11.09, Planeta Cultural

Os brasileiros Nicholas dos Santos e Guilherme Guido surpreenderam neste sábado e faturaram o ouro na etapa de Cingapura da Copa do Mundo de natação em piscina curta. Santos venceu a final dos 50 metros borboleta, enquanto Guido levou a melhor nos 100 metros costas.

 

Santos, que nadou em 22s77 nas eliminatórias, melhorou o seu tempo na prova decisiva e marcou 22s16, deixando para trás o sul-africano Roland Schoeman (22s27) e o australiano Geoff Huegill (22s50).

 

Mais cedo, Guido superou o americano Peter Marshall, recordista do campeonato, e marcou 49s63 para ficar com a medalha de ouro. O rival registrou 49s67. O russo Arkady Vyatchanin ficou com o bronze, com o tempo de 50s09.

 

Felipe França também subiu no pódio neste sábado. Ele ficou com o terceiro lugar nos 50 metros peitos, com 25s88, atrás do campeão Roland Schoeman, que marcou 25s58. O sul-africano Cameron Van Der Burgh, recordista mundial, levou a prata, com 25s76. O brasileiro João Gomes Júnior ficou em quarto, com 26s43.

 

No feminino, Fabíola Molina deixou o bronze escapar ao fazer 26s88 nos 50 metros costas. A vencedora da prova foi a australiana Emily Seebohm (26s55), seguida da compatriota Marieke Guehrer (26s57). A holandesa Hinkelien Schreuder ficou em terceiro, com 26s70.

 

Fonte: JC ONLINE