Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Visitantes do Campus Party 2010 poderão experimentar Wii Spray

Quarta-feira, 28.10.09

O Campus Party Brasil 2010, terceira edição do evento de tecnologia no país, anunciou que vai mostrar pela primeira vez no Brasil o Wii Spray, "uma ferramenta que leva a arte urbana do grafite ao universo virtual".

 

O projeto, que foi desenvolvido por Martin Lihs para a Nintendo em 2007, consiste em uma tela digital e um spray, que permite ao usuário fazer suas próprias pinturas com uma diferente gama de cores.

 

Há também a possibilidade de incorporar fotos, gráficos e outros fundos.

O Wii Spray usa o software Adobe Flash e tecnologia de comando do game Wii, da Nintendo.

O Campus Party ocorre em janeiro do ano que vem e as inscrições já começaram.

 

Fonte: Folha Online

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:49

Ubuntu 9.10 tem serviço de nuvem gratuito

Quarta-feira, 28.10.09

A Canonical anunciou essa semana o lançamento oficial do Ubuntu 9.10 Desktop Edition, que apresenta um serviço gratuito de Cloud Computing.

A partir de amanhã, quinta-feira, o sistema operacional de código aberto estará disponível para download totalmente grátis.

Entre as novidades, a distribuição traz recursos para troná-la mais amigável para os usuários, como processos de boot e login mais rápidos, estrutura de áudio renovada e uma melhor conectividade de banda larga 3G.

Para usuários de computadores móveis, como notebooks e netbooks, os desenvolvedores do SO trabalharam em melhorias na interface Remix, destinadas aos portáteis. Ela passa a utilizar o programa de mensagens instantâneas Empathy, que facilita a transferência de arquivos de texto, voz e vídeo.

“O Ubuntu 9.10 dá aos usuários mais razões do que nunca para considerar seriamente o Linux, em um momento em que muitos estão repensando as suas opções de sistemas operacionais. Estamos oferecendo uma plataforma para os usuários interessados em um sistema operacional fácil de usar, com ótimo visual e amigável para a navegação a Web”, declarou Jane Silber, COO da Canonical. “Uma seqüência de boot, login e sincronização de arquivos e contatos mais atraente, por meio de serviços online e ótimas experiências com os modelos de notebooks, desktops e netbooks mais populares, continuam a posicionar o Ubuntu entre as opções comerciais”.

Um dos recursos mais interessantes é o Ubuntu One. Trata-se de pacote de serviços online, baseados em cloud computing, lançado na versão beta em maio de 2009. Ele funciona como uma nuvem pessoal na web, facilitando os processos de backup, a sincronização e o compartilhamento de arquivos.

Além disso, ele oferece sincronização online de contatos e um sistema de recados, chamado Tomboy notes. Segundo a Canonical, os usuários terão até 2GB gratuitos para armazenar seus dados na nuvem.

Para desenvolvedores
O Quickly é um sistema simplificado de desenvolvimento de aplicativos para o ubuntu. Segundo a Canonical, ele serve tanto para desenvolvedores profissionais quanto casuais, capaz de automatizar tarefas repetitivas.

O código produzido pode ser empacotado e distribuído pelos repositórios de software do Ubuntu. Além disso, eles estarão presentes na versão Bazaar do sistema de controle, que faz parte do website de colaboração totalmente voltado para o código aberto, o Launchpad.

 

 

James Della Valle do Info Online

Fonte: AdNews

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:45

Britânicos que insistirem em downloads ilegais serão desligados de rede

Quarta-feira, 28.10.09

Os internautas britânicos que reincidirem na prática de downloads ilegais serão desligados da rede, anunciou hoje o ministro de Negócios, Empresas e Reforma Regulatória do Reino Unido, Peter Mandelson.

Em um fórum organizado pelo Governo para debater a questão dos direitos autorais e de propriedade intelectual, Mandelson afirmou que o Executivo está estudando a aplicação de uma medida similar à aprovada na França.

O ministro disse que as autoridades recorrerão ao bloqueio do acesso à internet como uma última alternativa, depois de os "piratas" terem recebido antes duas cartas de advertência.

"Não espero que ocorram suspensões maciças do serviço. As pessoas receberão duas notificações. Caso se chegue ao extremo de desconectá-las da rede, elas terão a chance de recorrer", acrescentou Mandelson.

Ainda segundo o ministro, o plano do Governo para frear a pirataria também prevê uma legislação menos severa em matéria de direitos autorais, sobretudo se o material baixado é utilizado apenas no âmbito privado.

Mandelson lembrou que as indústrias relacionadas aos direitos autorais e de propriedade intelectual empregam 2 milhões de pessoas no Reino Unido e movimentam anualmente cerca de 16 bilhões de libras (US$ 26,125 bilhões).

O objetivo da nova legislação, que terá de ser aprovada pela União Europeia (UE), é conter os internautas que utilizam programas como o BitTorrent e sites como The Pirate Bay para baixar arquivos ilegalmente.

Mandelson se disse chocado com os números apresentados pela indústria, segundo os quais apenas um de cada 20 downloads de músicas feitos no Reino Unido é legal.

"Não podemos ficar sentados e não fazer nada", disse o ministro, que, no entanto, declarou que "a legislação e sua aplicação são apenas parte da solução do problema".

Com o tempo, argumentou, também será preciso que a indústria ofereça maneiras novas e baratas de os usuários baixarem legalmente conteúdos na internet.
 

 

"EFE"

Fonte: AdNews

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:36

PayPal quer Brasil como base da operação na América Latina

Quarta-feira, 28.10.09

O crescimento do comércio eletrônico no Brasil está levando o PayPal a se instalar no país. Adquirido pelo eBay, um dos maiores sites de negócios on-line do mundo, o PayPal presta serviços de pagamentos e transferências de valores pela internet, atuando como intermediário nas transações para que os clientes não precisem digitar seus dados bancários toda vez que efetuarem uma compra pela web.

 

Atualmente, 2 milhões de brasileiros utilizam os serviços da companhia. Esse número, que representa 13% de todos os internautas que fazem compras pela rede no país, levou a direção do PayPal a escolher o Brasil como base de suas operações na América Latina.

"Vamos montar um escritório aqui, mas é um plano ainda sem prazo definido", disse René Pelegero, diretor de Estratégia do PayPal, durante o E-Commerce Summit, conferência do setor encerrada ontem em São Paulo. "Não há como ficar alheio a esses números. E estamos falando de uma base de cliente adquirida sem que fizéssemos nada no país."

Criado em 1999, o PayPal é uma companhia que permite transferência de dinheiro entre pessoas e empresas em 190 países e 29 moedas. Por isso, ele é usado em operações de compra e venda pela internet.

 

Por ele, o consumidor pode escolher a forma como pretende pagar, incluindo cartões de crédito, débito, boletos bancários, sem compartilhar informações financeiras. Isso porque só o PayPal passa a ter acesso aos dados, cadastrados e vinculados a uma conta de e-mail. No Brasil, o cadastramento é no site www.paypal.com/br.

 

Não por acaso, o faturamento global da companhia bateu em US$ 16 bilhões no segundo trimestre deste ano, o equivalente a 10% de toda a receita do comércio eletrônico mundial. O sucesso desse negócio levou o eBay a adquirir o PayPal por US$ 1,5 bilhão, em 2002.

Segundo Pelegero, o ritmo de crescimento do comércio eletrônico no Brasil é um fator importante para a decisão do grupo. O PayPal considera dados de pesquisa feita pela VisaNet na América Latina.

 

Em 2012, cenário mais distante, o comércio eletrônico estará movimentando US$ 13 bilhões no país, registrando crescimento de 21% ao ano. O valor será o dobro do obtido por México e Argentina. Hoje, estima-se que as vendas on-line movimentem R$ 13 bilhões no Brasil.

 

Fonte: Folha Online

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:36

Cientistas apontam teoria alternativa sobre morte dos dinossauros

Quarta-feira, 28.10.09

Nós erramos a real causa da morte dos dinossauros? Nesta semana, Sankar Chatterje, da Universidade Texas Tech, disse à Sociedade Geológica da América que a colisão fatal teria sido causada por um objeto de 40 km de diâmetro, que abriu um buraco de 500 km ao oeste da plataforma continental da Índia, denominada como estrutura Shiva.

Isso seria, de longe, o maior impacto conhecido em toda a história terrestre, superando a cratera de 300 km de diâmetro de Vredfort, formada há 2,02 bilhões de anos na África.

 

"Os dinossauros foram realmente azarados", disse Chatterje. Se ele estiver certo, os indicativos estariam aquém da realidade. Ele marca a data da estrutura de Shiva simultaneamente a outros dois cataclismos que também são atribuídos à morte dos dinossauros: o impacto de um asteroide que formou uma cratera de 170 km em Chicxuclub, ao longo da costa do México, e às erupções vulcânicas massivas que formaram o depósito vulcânico de Deccan, na Índia.

 

Na verdade, Chatterjee disse aos geólogos que o impacto em Shiva provavelmente ocasionou algumas erupções que devastaram o Deccan com uma inundação de lava.

Mas suas palavras não convenceram os demais geólogos que traçaram os escombros de Chicxulub em todo o mundo. Uma recente revisão acerca das idades de crateras na revista "Earth and Planetary Science Letters" apontou a Chicxulub como a maior conhecida nos últimos bilhões de anos.

 

Mais de 95% dos cientistas da Terra estão convencidos de que o impacto mexicano foi o responsável pela extinção em massa, disse Sean Gulick, da Universidade do Texas. E um dos poucos céticos em relação ao impacto de Chicxulub, Gerta Keller, da Universidade de Princeton, classificou a ideia de Shiva como "absurda", afirmando que a evidência de Chatterjee para a cratera não apontam claramente para um impacto. Steven D'Hondt, da Universidade de Rhode Island, disse que os efeitos de Chicxulub, por si sós, foram suficientes para explicar o fim da era dos dinossauros.

 

De fato, D'Hondt e outros não estão convencidos de que a estrutura de Shiva é realmente uma cratera, simplesmente porque ela não cumpre as normas necessárias para ser listada na base de dados que encobre mais de 170 impactos terrestres de crateras.

 

Isso não acontece por falta de esforço de Chatterjee: um artigo na Wikipedia lista um documento apresentado por ele em uma conferência, na qual ele defendeu a mesma ideia, 12 anos atrás. E ele não está desistindo. Um comunicado diz que ele planeja examinar núcleos perfurados em rochas na cratera submersa, em situação que espera provar a sua natureza.

 

Fonte: Folha Online

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:24

Sky Italia vs. Mediaset: tribunal pronuncia-se

Quarta-feira, 28.10.09

No seguimento de uma queixa apresentada no passado mês de Setembro pelo operador Sky Italia, o tribunal de Milão proibiu o grupo de comunicação italiano Mediaset de recusar a difusão, nos seus canais terrestres, de publicidade relativa à oferta por satélite do grupo News Corporation (disponível nos 13º Este). A Sky Italia regojiza-se com esta decisão que, segundo o operador, “impede a filial publicitária da Mediaset de continuar a prejudicar as campanhas da Sky apenas com o objectivo de beneficiar a oferta ‘premium’ da Mediaset”. Já o grupo de Silvio Berlusconi tem uma leitura diferente da sentença, considerando que a decisão do tribunal apenas lhe pede para ter “um comportamento que sempre assumiu, como comprovam os 3107 spots publicitários da Sky Italia difundidos em 2009”.

 

Fonte: Tele Satélite

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:17

Zon diz que Cabovisão tem as mesmas condições que resto do mercado

Quarta-feira, 28.10.09
A Zon diz que a Cabovisão tem "condições de mercado idênticas às dos outros operadores", mas não obstante foi a única a perder clientes de televião paga nos últimos dois anos, em que o mercado aumentou 500 mil subscritores.

A operadora liderada por Rodrigo Costa diz não comentar a queixa apresentada pela Cabovisão à Autoridade da Concorrência porque, segundo disse fonte oficial ao Negócios, não teve conhecimento formal dessa queixa.

No entanto, sobre a contestação da Cabovisão contra o que diz ser um abuso de posição dominante, nomeadamente em relação às cláusulas para a distribuição da Sport TV, a Zon diz que a Sport TV é uma participada sua, "que tem a sua actividade regulada e acompanhada pela Autoridade da Concorrência, onde estão depositados todos os contratos de fornecimento do canal, não tendo sido, até ao momento, levantada qualquer questão".

Em relação à queixa da Cabovisão sobre os conteúdos exclusivos, nomeadamente o TV Cine HD (alta definição) e a TVI 24, a Zon garante que todos os operadores têm canais exclusivos. No caso concreto da TVI 24, fonte oficial da Zon lembra que o canal não é da Zon, mas da TVI.

E em relação ao TV Cine HD, a Zon garante já existir negociações "adiantadas" com a Cabovisão para o fornecimento deste canal.

Por fim, a Zon diz estranhar as declarações que a Cabovisão faz em comunicado de que considera terem sido esgotadas as tentativas de ultrapassar estas situações através de conversações e negociações directas com o grupo Zon, uma vez que, segundo fonte oficial da Zon, a Cabovisão "nunca abordou as questões" com a Zon.
 
Fonte: Jornal de Negócios

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:12

Cascais: dois mortos em rixa

Quarta-feira, 28.10.09

Homem agrediu dois irmãos com uma arma branca no Bairro da Torre.

 

Duas pessoas morreram numa rixa que ocorreu esta tarde no Bairro da Torre, em Cascais.

Segundo fonte policial, o incidente ocorreu cerca das 13 horas. Um indivíduo de 31 anos agrediu dois irmãos de 51 e 54 anos com uma arma branca.

 

Uma das vítimas morreu degolada no local. A outra ainda foi assistida pelo INEM e transportada para o Hospital de Cascais, mas acabou por morrer.

 

Varandas Fernandes, director clínico do Hospital HPP de Cascais, explicou à TVI que a vítima «tinha várias feridas inciso-contusas nas regiões toráxica, abdominal e cervical. Apresentava um quadro muito crítico com hemorragia abundante e já tinha feito várias paragens cardio-respiratórias durante o percurso. Veio a falecer quando deu entrada no serviço de urgências».

 

O agressor, que terá problemas mentais, foi detido pela PSP e a arma do crime apreendida.

A PJ está agora a investigar o caso.

 

Fonte: TVI 24

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Publicado por Planeta Cultural às 19:54

Investigação da PJ leva à prisão de uma pessoa e à constituição de 12 arguidos

Quarta-feira, 28.10.09
A Polícia Judiciária (PJ) efectuou hoje 30 buscas no âmbito de uma investigação que tem como alvo um grupo empresarial de Aveiro, que “terá sido beneficiado na adjudicação de concursos e consultas públicas”. No decorrer desta investigação foi detida uma pessoa e foram constituídos 12 arguidos.

De acordo com um comunicado, “a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, e em perfeita articulação com o Ministério Público no DIAP do Baixo Vouga, realizou no dia de hoje uma acção em vários pontos do país (Aveiro, Ovar, Santa Maria da Feira, Lisboa, Oeiras, Sines, Alcochete, Faro, Ponte de Sôr e Viseu) que se concretizou na realização de cerca de 30 buscas, entre domiciliárias e a postos de trabalho, bem como na constituição de arguidos”.

O alvo da investigação é um “grupo empresarial, da zona de Aveiro, que, através de um esquema organizado, terá sido beneficiado na adjudicação de concursos e consultas públicas, na área de recolha e gestão de resíduos industriais”, acrescenta a mesma fonte, sem identificar o grupo em questão.

Recorde-se que durante o dia de hoje foram divulgadas várias notícias que apontavam para que as investigações estivessem a ter como alvo um grupo empresarial de Ovar que integra a O2-Tratamento e Limpezas Ambientais.

O comunicado esta tarde divulgado pela PJ revela que no decorrer da investigação foram “apreendidos elementos com interesse probatório”.

“Foi detido um indivíduo e foram constituídos doze arguidos a quem foi determinada a apresentação, oportunamente, às Autoridades Judiciárias para interrogatório e aplicação das medidas coactivas tidas por pertinentes”, acrescenta a mesma fonte.
 
Fonte: Jornal de Negócios

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 19:49

EUA recusam vacina para gripe A usada na Europa

Quarta-feira, 28.10.09

'Pandemrix'

 

A vacina escolhida não é considerada segura por todos os organismos. Segundo o Infarmed, foi "estabelecida a relação benefício-risco e o benefício foi considerado superior ao risco" pela Agência Europeia do Medicamento.

 

A vacina que está a ser usada em Portugal contra a gripe A não foi aprovada pelos Estados Unidos por conter substâncias na sua composição que podem alegadamente causar danos à saúde dos que a tomam. Trata-se da Pandemrix, vacina aprovada pela Organização Mundial da Saúde e escolhida pela Agência Europeia do Medicamento para ser usada em todos os Estados membros. E em relação à qual o Infarmed garante terem sido feitos todos os testes de qualidade.

 

No entanto, a Pandemrix está a provocar a recusa de muitas pessoas na Alemanha da sua utilização, dando como justificação o facto de os políticos e os funcionários públicos de topo serem preventivamente vacinados com uma outra. O presidente do Colégio Alemão dos Médicos de Família refere mesmo que os "potenciais riscos ultrapassam os benefícios" e, segundo Michael Kochen, este é um "teste em larga escala feito à população alemã" enquanto o Ministério da Saúde veio a público esclarecer que a Pandemrix não tem efeitos secundários mais graves que a vacina alternativa. Segundo o secretário de Estado da Saúde, Klaus Schroeder, foram encomendadas 50 milhões de doses de Pandemrix e não de outro preparado, porque pode ser produzida quatro vezes mais rapidamente do que a Cevalpan.  Refira-se que 22 Governos europeus já encomendaram 440 milhões de Pandemrix.

 

Em Portugal, membros dos grupos prioritários recusaram a vacinação, designadamente políticos e a classe médica. Ontem, o presidente da Associação Portuguesa de Bioética, Rui Nunes, considerou que a recusa de médicos e de outros profissionais de saúde deve ser aceite com "prudência e bom-senso" porque acha esta reserva "natural" quando se trata de profissionais que "estão mais envolvidos no meio; sabem mais do ponto de vista técnico/científico o que se  passa e sabem que não há ainda resultados verdadeiramente sólidos que permitam determinar com clareza se a pessoa deve ser vacinada".

 

Nos EUA, a Pandemrix não foi aprovada porque contém uma substância, o escaleno, que alegadamente provoca a alteração do sistema imunitário. Vários estudos ligaram os seus efeitos à síndrome da Guerra do Golfo porque terá sido utilizado como adjuvante na vacina do antrax (ler coluna ao lado). O que está em causa nesta vacina, segundo os seus detractores, são dois componentes que se encontram tanto na própria vacina como no adjuvante que lhe é adicionado para aumentar os efeitos.

 

Apesar de a vacina da GlaxoSmithKline (GSK) estar em conformidade com as regras europeias da Organização Mundial de Saúde (OMS), ela contém, segundo a informação que esteve no site da farmacêutica até ontem a meio do dia, cinco microgramas de tiomersal - na vacina - e 10, 69 miligramas de escaleno - no adjuvante -, cujos efeitos secundários são polémicos e considerados insuficientemente testados nos seres humanos. Estes dois produtos são necessários para potenciar os efeitos da vacina de modo a que a já gigantesca produção do medicamento satisfaça a procura em menos tempo de produção. O escaleno reduz o tempo da cultura de vírus inactivos e o tiomersal permite utilizar o sistema da multidose.

 

A preocupação da OMS perante os riscos das vacinas para a H1N1 é tão grande que responsabiliza as autoridades médicas nacionais para os alegados riscos e benefícios das vacinas disponíveis antes de as licenciarem, porque "quando vacinas pandémicas são administradas a tantos milhões de pessoas pode não ser possível identificar situações raras". Aconselha a monitorização intensa e comunicação imediata dessas situações e a troca a nível mundial desses dados.

 

A GSK, contactada pelo DN, considera que no caso do escaleno "não existem estudos conclusivos que permitam estabelecer relação entre causa e efeito" e confirma que a substância permite "com menos fazer mais" porque é um "amplificador de sinal".  No caso do tiomersal, refere que "a pequena dose de mercúrio de 25 microgramas" não "induz malformações no sistema nervoso dos bebés nem ameaça o de-senvolvimento dos embriões" e que está muito abaixo do "limite aceitável para as grávidas de 60 kg, que é de 96 microgramas".

 

O Infarmed - a Autoridade Nacional do Medicamento - confirma que as duas substâncias encontram-se na Pandemrix, mas que "as afirmações sobre o tiomersal e o escaleno não são, de facto, nem correctas nem verdadeiras". Esclareceu ao DN que a vacina foi aprovada por "procedimento centralizado" - pela Agência Europeia do Medicamento - e que ficou homologada para todos os Estados membros.

 

O Infarmed informa, também, que "durante o processo de avaliação foram ponderados todos os aspectos relativos à qualidade, segurança e eficácia de um medicamento, sendo estabelecida uma relação benefício-risco. Na situação em apreço, o benefício foi considerado superior ao risco, razão pela qual a Agência Europeia emitiu uma posição favorável à autorização do medicamento".
 

Fonte: Diário de Notícias

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 18:48

Google já disponibiliza sua busca social

Quarta-feira, 28.10.09

Um conhecido pode ter uma informação mais relevante a sua vida do que a de uma página genérica da rede. É com base nesta premissa que o Google experimenta, a partir de hoje, o Social Search.

 

Agora, todos os usuários do site de buscas podem incluir, nos resultados, um filtro de busca social, que mostra as opiniões e análises de seus contatos - incluídos por Twitter, Gmail, FriendFeed, Blogger, Reader ou outra plataforma - sobre um determinado tema.

 

Para ilustrar a novidade com um exemplo bem brasileiro, idealize uma pesquisa no Google sobre o “Rio de Janeiro”. Com o Social Search ativado, no fim da página, aparecerão novos resultados, mais caseiros, de contatos ou de pessoas ligadas a seus amigos.

 

Desta maneira, estarão disponíveis para consulta posts opinativos em blogs, vídeos subidos para o YouTube, páginas de fotos, tuítes (num futuro próximo, dizem) e o que mais estiver relacionado à cidade provindo do círculo social do usuário.

 

Segundo o comunicado do Google em seu blog, a ferramenta, que está em testes pelo Labs, deve servir como uma referência de consulta mais próxima à realidade do usuário.

 

Guilherme Pavarin, de INFO Online

Fonte: AdNews

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 00:16


Pesquisar

 


subscrever feeds


Contacto

planetacultural@sapo.pt


Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Quantos nos visitaram desde 13FEV2016?