Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Bank of America recomenda comprar acções de empresas dos EUA

10.08.09, Planeta Cultural
O Bank of America acredita que o “rally” das acções norte-americanas vai prosseguir, uma vez que as empresas dos Estados Unidos vão continuar a aumentar os lucros, beneficiando com o aumento das exportações para os países asiáticos.

De acordo com as projecções do líder da divisão de acções do Bank of América., David Bianco, as empresas do índice S&P 500 vão obter lucros por acção de 59 dólares por acção este ano.
A par do seu colega no Credit Suisse, David Bianco é o analista mais optimista entre os onze inquiridos pela Bloomberg.

O responsável do Bank of América está optimista, antevendo uma subida nos lucros para 69 dólares por acção em 2009 e 79 dólares em 2010.
“Aconselhamos uma estratégia de acumular acções do S&P 500, com preferência para os títulos das empresas mais expostas às economias emergentes, que vão liderar a recuperação económica”, refere Bianco, num relatório citado pela Bloomberg.

No segundo trimestre, 72,2% das empresas norte-americanas apresentaram resultados acima do projectado pelos analistas, uma percentagem muito próxima do máximo de 1993 atingido há cinco anos.
Desde que atingiu um mínimo de 12 anos a 9 de Março, o S&P 500 acumula já um ganho de 49%, o mais elevado no mesmo espaço de tempo desde a Grande Depressão dos anos 30.

Outro dos estrategas mais seguidos de Wall Street, Tobias Levkovich, está mais cauteloso mas ainda assim acredita na subida das acções. Em entrevista à Bloomberg, estimou que o S&P500 deve avançar até aos 1.100 pontos (8,9% acima do último fecho), apesar de prever que termine 2009 nos 1.000 pontos, em linha com a cotação actual.
 
 
Fonte: Jornal de Negócios

Santana Lopes revela «verdade» sobre obras de pavimentação

10.08.09, Planeta Cultural

A candidatura "Lisboa com Sentido", encabeçada por Pedro Santana Lopes, revelou hoje que a Câmara investiu mais de 2,3 milhões de euros em obras de pavimentação entre 2003 e 2005, período maioritariamente presidido pelo social-democrata.

 

Em resposta a declarações do presidente da autarquia, António Costa (PS), que disse em entrevistas televisivas que o pavimento da capital não era requalificado há sete anos, a candidatura do PSD emitiu um comunicado para repõe "a verdade sobre o assunto", onde indica que 2047 ruas foram alvo deste tipo de intervenções durante aqueles três anos.

 

Santana Lopes foi eleito para a Câmara de Lisboa em 2001, de onde saiu em 2004 para ocupar a função de primeiro-ministro, tendo sido substituído por Carmona Rodrigues.

 

O actual candidato regressou ao executivo munidipal em Março de 2005, mas o seu lugar voltou a ser ocupado por Carmona Rodrigues, que venceu as eleições autárquicas em Outubro.

 

 

Fonte: Diário Digital / Lusa
 

História do Hinduísmo

10.08.09, Planeta Cultural

Segundo ensina o hinduísmo, os Vedas contêm as verdades eternas reveladas pelos deuses e a ordem (dharma) que rege os seres e as coisas, organizando-os em castas. Cada casta possui seus próprios direitos e deveres espirituais e sociais. 

 

A posição do homem em determinada casta é definida pelo seu carma (conjunto de suas acções em vidas anteriores).

 

A casta, à qual pertence um indivíduo indica o seu status espiritual. O objectivo é superar o ciclo de reencarnações (samsara), atingindo assim, o nirvana, a sabedoria resultante do conhecimento de si mesmo e de todo o Universo.

 

Segundo ensina o hinduísmo, o caminho para o nirvana, passa pelo ascetismo (doutrina que desvaloriza os aspectos corpóreos e sensíveis do homem), pelas práticas religiosas, pelas orações e pela ioga.

 

 

Introdução ao Hinduísmo

10.08.09, Planeta Cultural

Denominação do conjunto de princípios, doutrinas e práticas religiosas que surgiram na Índia, a partir de 2000 a.C. O termo é ocidental e é conhecido pelos seguidores como Sanatana Dharma, do sânscrito (língua original da Índia), que significa "a ordem permanente". Está fundamentado nos quatro livros dos Vedas (conhecimento), um conjunto de textos sagrados compostos de hinos e ritos, no Século X, denominados de Rigveda, Samaveda, Yajurveda e Artharvaveda. Estes quatro volumes são divididos em duas partes: a porção do trabalho (rituais politeístas) e a porção do conhecimento (especulações filosóficas), também chamada de Vedanta .

 

A tradição védica surgiu com os primeiros árias, povo de origem indo-europeia (os mesmos que desenvolveram a cultura grega) que se estabeleceram nos vales dos rios Indo e Ganges, por volta de 1500 a.C.