Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Twitter provoca incidentes entre deputados dos Açores

10.07.09, Planeta Cultural

Assembleia Legislativa dos Açores vai reavaliar na próxima conferência de líderes o acesso a novos meios de comunicação dentro do plenário, para evitar polémicas entre deputados.

A decisão foi tomada pelo presidente do parlamento açoriano, Francisco Coelho, na sequência de um incidente ocorrido, ontem, quinta-feira, ao final do dia, envolvendo troca de acusações entre os lideres das bancadas do PS e do PSD por causa de comentários feitos na Internet.

Na perspectiva de Francisco Coelho, os "problemas" que as novas tecnologias levantam ao trabalho parlamentar devem ser discutido "democraticamente" na próxima conferência de líderes parlamentares, no sentido de preservar o "civismo" e o relacionamento pessoal entre os deputados.

"Temos que arranjar, não digo um manual, mas um conjunto de boas práticas políticas e de relacionamento com os outros, que envolvam os deputados, mas também todos aqueles que circulam nesta casa", afirmou.

Pouco antes, Hélder Silva, líder parlamentar do PS, tinha acusado o seu homólogo social-democrata, António Marinho, de tentar agredir, durante um intervalo dos trabalhos, o deputado socialista Alexandre Pascoal, por este ter escrito comentários sobre si no 'Twitter".

"O senhor teve uma atitude reprovável, que nós não aceitamos. Não lhe admito que entre por este grupo parlamentar e que atente fisicamente contra um deputado desta bancada", advertiu Hélder Silva.

O parlamentar socialista recomendou a António Marinho que tomasse "um calmante", lembrando que durante todo o dia "não faltaram comentários" contra o seu partido em blogues e no 'Twitter", sem que tivesse reagido.

Em resposta, o líder da bancada do PSD negou que tivesse tentado agredir Alexandre Pascoal, afirmando que apenas foi exigir explicações ao parlamentar socialista por entender que os deputados estão "a ser pagos para discutir os assuntos cara a cara, e não para brincar" com o que se passa na Assembleia.

"Dizer que o António Marinho insultou o líder do PS, é algo que se aceita aqui dentro, mas na Internet não admito que use o meu nome", afirmou o líder parlamentar social-democrata, desafiando António Pascoal a ter "coragem de dizer as coisas na cara", em vez de se "esconder" atrás do teclado. "Se quiser andar a brincar aos computadores, está no lugar errado", afirmou.

Na terça-feira já tinha ocorrido outro incidente, dessa vez quando os comentários do deputado António Pascoal no 'Twitter' sobre uma intervenção do líder da bancada do CDS/PP, deixaram Artur Lima furioso, ao ponto de acusar o parlamentar socialista de "ignorância" e "falta de coragem".


Fonte: Jornal de Notícias