Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Andebol: Carlos Resende já não é treinador dos campeões nacionais

30.06.09, Planeta Cultural

Num comunicado publicado no seu site oficial, o clube “azul e branco” anunciou que deu por terminado o vínculo com o treinador, que este ano se sagrou campeão nacional, agradecendo ainda assim, “os títulos conquistados”.

 

Sem revelar as razões pelas quais cessa o contrato com Carlos Resende, o FC Porto comunicou o término da ligação com o técnico da equipa de andebol, embora sublinhe que esta “descontinuidade poderá não significar um adeus definitivo”.

 

Carlos Resende, campeão nacional de andebol este ano, estreou-se como treinador do FC Porto em 2006, tendo conquista uma Taça da Liga e uma Taça de Portugal, no primeiro e segundo ano, respectivamente, como técnico “azul e branco”.

 

 

Fonte: OJOGO

Lucho Gonzalez transferido definitivamente do FCP para o Marselha por 18 milhões

30.06.09, Planeta Cultural

A SAD do Futebol Clube do Porto cedeu, a título definitivo, os direitos de inscrição desportiva de Lucho Gonzalez por 18 milhões de euros, informou a empresa.

De acordo com o documento divulgado pela CMVM, a SAD do FCP diz que chegou “a um acordo de princípio com o Olympique de Marseille para a cedência, a título definitivo, dos direitos de inscrição desportiva do jogador profissional de futebol Lucho Gonzalez pelo valor de 18 milhões de euros”.

O montante global a receber por esta transferência poderá atingir os 24 milhões de euros, dependendo da “performance” desportiva do clube que o atleta irá representar, refere o comunicado.

“Mais se informa que a formalização final deste acordo está dependente da celebração do contrato de trabalho do atleta com o Olympique de Marseille, assim como da conclusão dos exames clínicos a que se irá submeter, com o consentimento da Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD”, conclui o documento.
 

 

Fonte: Jornal de Negócios

Bolsas norte-americanas em queda com dados económicos

30.06.09, Planeta Cultural

Os principais índices bolsistas dos EUA encerraram no vermelho, limitando o "rally" trimestral do S&P500 ao melhor desde 2003 em vez de 1998, que era a situação no fecho de ontem.

A queda inesperada da confiança dos consumidores norte-americanos em Junho e o facto de o incumprimento do crédito ter mais do que duplicado no segmento das hipotecas menos arriscadas contribuíram para o mau desempenho dos mercados accionistas do outro lado do Atlântico.

O Dow Jones fechou a perder 0,96%, fixando-se nos 8.447,53 pontos. No mês, ganhou menos de 0,1%, por pouco entrando na primeira queda mensal desde Fevereiro.

O S&P 500 cedeu 0,85%, para 919,34 pontos. Apesar de ter ganho quase 15% este trimestre, a subida do Standard & Poor’s 500 começou a perder fôlego em Junho, devido aos receios de que os preços das acções já estivessem a reflectir uma retoma económica que afinal pode demorar mais do que se pensava.

O Nasdaq fixou-se nos 1.835,04 pontos, com uma desvalorização de 0,49%.

A Caterpillar, a Expedia e a Starbucks cederam terreno depois do anúncio de que o índice de confiança dos consumidores, medido pelo Conference Board, caiu para 49,3 pontos em Junho, ficando assim seis pontos abaixo da média prevista pelos economistas inquiridos pela Bloomberg.

O Citigroup e o JPMorgan foram penalizados pelos dados divulgados pelo governo, que revelaram que os empréstimos “prime” (os “subprime” são os de alto risco) vencidos e não pagos há 60 dias ou mais aumentaram 2,9% no primeiro trimestre, contra 1,1% no período homólogo de 2008.

“Tivemos um excelente trimestre e agora as pessoas começam a questionar-se sobre o que irá acontecer a seguir”, comentou à Bloomberg um gestor da Paradigm Capital Management, Jonathan Vyorst. “Os fundamentais da economia não estão muito fortes”, acrescentou.
 

Fonte: Jornal de Negócios