Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Conheça as simulações das Finanças na aplicação das taxas de retenção na fonte

Segunda-feira, 14.01.13

O Ministério das Finanças publicou vários casos práticos com o impacto das taxas de retenção na fonte no rendimento dos contribuintes, já conjugado com duodécimos. Veja aqui os exemplos.

 

As novas tabelas de retenção da fonte de IRS foram hoje publicadas pelo Governo no Diário da República. Numa nota enviada à comunicação social, o Ministério das Finanças publica vários casos práticos, que simulam o efeito isolado do IRS, e também o aumento do IRS conjugado com a distribuição de metade do subsídio de férias e de Natal em duodécimos.

 

Este último mecanismo não está ainda aprovado, só devendo poder aplicar-se aos salários do sector privado de Fevereiro em diante. As pensões terão o duodécimo em Fevereiro. Os salários da Função Pública receberão o duodécimo do subsídio de Natal já em Janeiro.

 

 

EXEMPLO 1: Solteiro, sem filhos, sector privado

 

Rendimentos tributáveis: €1.000 mensais, €14.000 anuais

Deduções à colecta: €3.470 de encargos com imóveis, €350 despesas de saúde

 

 

Apuramento do IRS devido a final:

 

Componente IRS: €1.236 em 2013

Sobretaxa em sede de IRS: €109

Variação face a 2012: €638, o que corresponde a um aumento de 4,6% da tributação efetiva anual

 

Apuramento da retenção na fonte:

 

Taxas aplicáveis: 13,5% em 2013

Encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social): €254 em 2013

Variação face a 2012: €44, o que corresponde a um aumento de 4,4% da retenção efetiva mensal

 

 

Rendimento mensal disponível face a 2012 (c/ duodécimos)

 

Rendimento líquido mensal em 2012: €790 

Rendimento líquido mensal em 2013 com duodécimos: €808 

Variação face a 2012: Positiva de €18

 

 

Exemplo 2: Casado, único titular com um filho

 

Rendimentos tributáveis: €1.750 mensais, €24.500 anuais

Deduções à coleta: €3.400 encargos com imóveis, €1.000 despesas de saúde, €450 despesas de educação

 

 

Apuramento do IRS devido a final:

 

Componente IRS: €2.621 em 2013 

Sobretaxa: €226 

Variação face a 2012: €1.109, o que corresponde a um aumento de 4,5% da tributação efetiva anual

 

 

Apuramento da retenção na fonte:

 

Taxas aplicáveis: 14% em 2013 

Encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social): €466 em 2013

Variação face a 2012: €64, o que corresponde a um aumento de 3,7% da retenção efetiva mensal

 

 

Rendimento mensal disponível face a 2012 (c/ duodécimos)

 

Rendimento líquido mensal em 2012: €1.348 

Rendimento líquido mensal em 2013 com duodécimos: €1.391 

Variação face a 2012: Positiva de €43 

  

Exemplo 3: Casado, dois titulares com dois filhos

 

Rendimentos tributáveis: €1.200 mensais, €16.800 anuais, por cada sujeito passivo 

Deduções à coleta: €4.728 encargos com imóveis, €1.200 despesas de saúde, €900 despesas de educação

 

 

Apuramento do IRS devido a final:

 

Componente IRS: €3.677 em 2013 

Sobretaxa: €389 

Variação face a 2012: €1.647, o que corresponde a um aumento de 4,9% da tributação efetiva anual

 

Apuramento da retenção na fonte:

 

Taxas aplicáveis: 14,5% em 2013 

Encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social): €320 em 2013 

Variação face a 2012: €56, o que corresponde a um aumento de 4,7% da retenção efetiva mensal

 

Rendimento mensal disponível face a 2012 (c/ duodécimos)

 

Rendimento líquido mensal em 2012: €936 

Rendimento líquido mensal em 2013 com duodécimos: €953 

Variação face a 2012: Positiva de €17 

 

 

Exemplo 4: Casado, único titular com um filho

 

Rendimentos tributáveis: €1.750 mensais, €21.000 anuais em 2012, €22.750 anuais em 2013 

Deduções à coleta: €3.400 encargos com imóveis, €1.000 despesas de saúde, €450 despesas de educação 

 

 

Apuramento do IRS devido a final:

 

Componente IRS: €2.123 em 2013 

Sobretaxa: €165 

Variação face a 2012: €1.407, o que corresponde a um aumento de 6,2% da tributação efetiva anual

  

Apuramento da retenção na fonte:

 

Taxas aplicáveis: 13% em 2013 

Encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social): €450 em 2013 

Variação face a 2012: €91, o que corresponde a um aumento de 5,2% da retenção efetiva mensal

 

 

Rendimento mensal disponível face a 2012 (c/ duodécimos)

 

Rendimento líquido mensal em 2012: €1.391 

Rendimento líquido mensal em 2013 com duodécimos: €1.409 

Variação face a 2012: Positiva de €18

 

 

  

Exemplo 5: Casado, dois titulares com dois filhos; sector público

 

Rendimentos tributáveis: €1.200 mensais, €14.400 anuais em 2012, €15.600 anuais em 2013, por cada sujeito passivo 

Deduções à coleta: €4.728 encargos com imóveis, €1.200 despesas de saúde, €900 despesas de educação 

 

Apuramento do IRS devido a final:

 

Componente IRS: €2.993 em 2013 

Sobretaxa: €305 

Variação face a 2012: €2.055, o que corresponde a um aumento de 6,6% da tributação efetiva anual 

 

Apuramento da retenção na fonte:

 

Taxas aplicáveis: 13,5% em 2013 

Encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social): €309 em 2013 

Variação face a 2012: €57, o que corresponde a um aumento de 4,7% da retenção efetiva mensal

 

 

Rendimento mensal disponível face a 2012 (c/ duodécimos)

 

Rendimento líquido mensal em 2012: €948 

Rendimento líquido mensal em 2013 com duodécimos: €966 

Variação face a 2012: Positiva de €18

 

Exemplo 6: Solteiro, sem filhos (Categoria H)

  

Rendimentos tributáveis: €1.200 mensais, €14.400 anuais em 2012, €15.720 anuais em 2013 

Deduções à coleta: €500 despesas de saúde 

 

Apuramento do IRS devido a final:

 

Componente IRS: €2.067 em 2013 

Sobretaxa: €169

 

Variação face a 2012: €925, o que corresponde a um aumento de 5,9% da tributação efetiva anual

 

 

Apuramento da retenção na fonte:

 

Taxas aplicáveis: 12,5% em 2013 

Encargos totais (IRS, sobretaxa e segurança social): €170 em 2013 

Variação face a 2012: €61, o que corresponde a um aumento de 5,2% da retenção efetiva mensal

 

 

Rendimento mensal disponível face a 2012 (c/ duodécimos)

 

Rendimento líquido mensal em 2012: €1.092 

Rendimento líquido mensal em 2013 com duodécimos: €1.116 

Variação face a 2012: Positiva de €24

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:17


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural