Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

FAO enaltece papel da mulher rural na garantia da segurança alimentar

13.10.09, Planeta Cultural

A assistente do programa da organização das nações unidas para alimentação e a agricultura (FAO) em Angola, Stella Monteiro, enalteceu hoje, em Ondjiva, o papel que a mulher rural desempenha na garantia da segurança alimentar e nutricional no país.

 
A responsável reconheceu tal facto no acto de abertura do VI fórum nacional da mulher rural, que decorre na sala de conferência do palácio do governo.  
 
 “Consideremos que a habilitação e a automatização das mulheres é essencial não só para o desenvolvimento humano como também para a realização dos objectivos de desenvolvimento do milénio”, disse.
 
 Stella Monteiro sublinhou que nos campos e nas cidades as mulheres são responsáveis em primeiro plano por alimentar as crianças e os outros membros da família, consagrando uma maior proporção dos seus rendimentos do que os seus parceiros masculinos para alimentar as famílias.
 
 A responsável da Fundo das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura referiu que, apesar da sua contribuição para a segurança
alimentar, sobretudo nas regiões mais desfavorecidas dos países mais pobres do planeta, as mulheres permanecem ainda “invisíveis” sobre o plano económico, estatístico, na imagem popular e da veiculada pela mídia.
 
Stella Monteiro afirmou que a FAO está a promover eventos com os governos dos países membros e os potenciais doadores, com o objectivo de discutir as causas estruturais da fome e encontrar soluções concertadas para reduzir os efeitos deste flagelo que assola cerca de 1 bilhão de pessoas no mundo.
 
Com a duração de três dias, o fórum prevê a recolha de subsídios para a elaboração do Plano de Acção da Mulher Rural, está analisar questões como conhecimento sobre a Estratégia Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional em vias de institucionalização em Angola.
 
O mesmo visa também reflectir sobre a transversalidade e importância da segurança alimentar no contexto de combate à pobreza e proporcionar o desenvolvimento sustentável das comunidades rurais.
 
Fonte: Angop