Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Asteróide vai passar 'perto' da Terra na quarta-feira

11.12.12, Planeta Cultural

O 4179 Toutatis atinge a sua maior proximidade com o nosso planeta a cada quatro anos



 

Um dos mais conhecidos asteróides, o 4179 Toutatis, vai passar 'perto' da Terra na próxima quarta-feira, 12 de Dezembro. Nesta sua visita quadrienal, o ponto mais próximo com o nosso planeta será bem mais distante do que em anos anteriores: 6,9 milhões de quilómetros (18 vezes a distância a Terra à Lua). Em 2004, passou a 1,55 milhões de quilómetros, tendo sido até possível observá-lo com pequenos telescópios. Este tipo de aproximação só ocorrerá novamente em 2652.

 

O asteróide Toutatis – nome refere-se ao deus celta que protegia as tribos – foi descoberto por Christian Pollas, a 4 de Janeiro de 1989. Pela sua proximidade, foi classificado como Near Earth Object (NEO, objecto próximo da Terra). Tem uma trajectória orbital excêntrica que o leva até à Cintura de Asteróides, entre as órbitas de Marte e Júpiter, no seu máximo afastamento do Sol, e perto da órbita terrestre quando está mais próximo da estrela.

 

As suas aproximações periódicas fizeram com que fosse bastante bem estudado, tanto através de radares como numa variedade de comprimentos de ondas ópticas e infravermelhas. Devido às observações, sabe-se que Toutanis é irregular e comprido. É um objecto muito lento e de rotação dupla, roda sobre si mesmo em dois ciclos alternados, um de 5,4 dias, outro de 7,3 dias.

 

O Toutatis está a ser fortemente vigiado pelos grandes telescópios e observatórios de todo o mundo, incluindo o Goldstone (Califórnia) e o Arecibo (Porto Rico). Os astrónomos do Laboratório de Propulsão a Jacto, da NASA, acreditam que as novas observações vão proporcionar imagens com maior resolução do asteróide e com um detalhe nunca visto até agora.

 

Este ano haverá ainda um evento especial: a sonda espacial chinesa Chang’E-2 está a três dias do encontro com o asteróide, que ocorrerá 300 quilómetros de distância da sua superfície. A sonda foi lançada originalmente para estudar a Lua, mas foi desviada no passado mês de Abril para permitir a aproximação do asteróide. Os astrónomos vão aproveitar a oportunidade para o estudar de perto e poderem conhecer melhor o seu comportamento.

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui