Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Strauss-Khan diz que França e Alemanha devem aliviar fardo de Itália e Espanha

10.10.12, Planeta Cultural

O antigo director-geral do FMI defende uma maior solidariedade entre o Norte e o Sul da Europa.


Dominique Strauss-Khan - que devido às acusações de violação de que foi alvo, largou no ano passado as rédeas do Fundo Monetário Internacional, assumidas em seguida por Christine Lagarde – defendeu hoje, à margem de uma conferência em Seul, a implementação de mecanismos destinados a fazer convergir as taxas de juro na Zona Euro, de modo a que haja mais solidariedade entre os países do Norte e do Sul.

Segundo Strauss-Khan, Paris e Berlim deviam partilhar as suas baixas taxas de juro sobre os empréstimos com os países do Sul da Europa. E, citado pelo “Le Figaro”, apontou especialmente o dedo a François Hollande: “O Presidente francês congratula-se por ter juros de empréstimos historicamente baixos. Isso não é um bom sinal. É justamente uma consequência do problema”.

Para este responsável, que é igualmente uma figura de relevo do Partido Socialista francês e que era dado como o vencedor natural das eleições presidenciais em França - que foram ganhas por Hollande -, a França e a Alemanha deveriam assumir uma parte do custo de potenciais empréstimos a Itália ou Espanha, de modo a aliviar o fardo destes dois países. Daí que defenda a convergência das taxas de juro: “é esse o preço da sobrevivência da Zona Euro. Se assim não for, teremos longos anos de fraco crescimento, com tudo aquilo que isso implica em matéria de desemprego e de equilíbrio das contas sociais”.

Strauss-Khan chamou, assim, a atenção para o carácter insuficiente dos remédios aplicados pelos líderes da Zona Euro. “Desde a crise grega, só temos estado a tentar ganhar tempo. De cada vez que a crise se manifesta, damos uma guinada para evitar embater no muro, mas não resolvemos o problema”, salientou, citado pelo jornal francês.

Recorde-se que Strauss-Khan foi ilibado no caso da presumível tentativa de violação da jornalista francesa Tristane Banon. Isto depois de ter sido também ilibado da acusação de violação e agressão de uma empregada de hotel nos EUA.

 

 

Se assim o desejar, visite a fonte da informação clicando aqui