Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Triptofano!

    Realmente no Porão qualquer excitação ficaria auto...

  • Veegam

    Como obter Stellar Lumens gratis!https://steemit.c...

  • Firmino

    deus vê a quem a gente faz bem e depois no fim lev...

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!





Descoberta de um possível novo tratamento contra o parasita Plasmodium falciparum

Quinta-feira, 27.09.12

Uma equipa de investigadores franceses e britânicos descobriu um possível novo tratamento contra o parasita Plasmodium falciparum, a espécie mais virulenta e a principal responsável pelas mortes por malária, foi hoje divulgado.

"Os investigadores do Instituto Pasteur e do Centre National dela Recherche Scientifique(CNRS, França), em colaboração com o Imperial College de Londres, sintetizaram dois compostos capazes de travar rapidamente e de maneira irreversível o crescimento do Plasmodium falciparum durante todas as fases do seu ciclo de vida", indicou um comunicado das duas instituições.

O Plasmodium falciparum é um dos parasitas transmitidos pelas picadas de mosquitos que provocam a malária em humanos e um dos mais virulentos. Este parasita é o principal responsável pelas mortes por malária, doença que mata anualmente centenas de milhares de pessoas em todo o mundo.

As duas moléculas sintetizadas, BIX-01294 e TM2-115, "conseguiram, rapidamente e de forma irreversível, matar o parasita", sublinhou a mesma nota informativa.

Os investigadores constataram, após 12 horas de incubação, que o composto BIX-01294 "provocava o desaparecimento total do Plasmodium falciparum", explicaram as instituições.

Em outro ensaio, com recurso a ratos, os investigadores observaram que a administração do composto TM2-115 resultava na diminuição da presença de um tipo de Plasmodium, o Plasmodium berghei, que infeta roedores.

As duas moléculas têm um modo de ação similar e a investigação hoje divulgada, liderada por Artur Scherf, abre caminho para uma possível "nova classe de alvos terapêuticos para o desenvolvimento de tratamentos eficazes", concluiu o comunicado.

Neste momento, não existe uma vacina disponível contra a malária e várias moléculas anti-malárias são atualmente utilizadas para fins preventivos e terapêuticos.

Mas, a doença tem manifestado durante os últimos anos uma resistência cada vez mais forte aos tratamentos convencionais, aumentando desta forma a pressão sob a comunidade científica internacional para encontrar novos alvos terapêuticos e novos tratamentos.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:10


Pesquisar

 



Contacto

planetacultural@sapo.pt

Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural