Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Planeta Cultural

Acima de tudo, cultura geral

Fenprof critica fim de disciplina de informática no 9º ano

31.10.11, Planeta Cultural

O secretário-geral da Fenprof criticou hoje o fim da disciplina de informática no 9.º ano considerando que esta é mais uma medida do Governo para chegar «ao corte de 102 milhões de euros previsto no Orçamento do Estado».

O ministro da Educação, Nuno Crato, disse em entrevista ao jornal Público de hoje que o número de disciplinas vai ser reduzido, avançando com a possibilidade de o fazer com a disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no 9.º ano de escolaridade.

Nuno Crato justifica que «a maioria dos jovens [do 9.º ano] já domina os computadores perfeitamente e é questionável que seja necessário ter uma disciplina de TIC» nesse ano.

Em declarações à agência Lusa, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, disse que o ministro da Educação «não tem qualquer ideia do que é a reorganização curricular», considerando que este se comporta «como um secretário de Estado do Orçamento com funções na área da Educação».

No entender de Mário Nogueira, Nuno Crato está, com esta reorganização, a fazer «exercícios» para ver como consegue chegar aos 102 milhões de euros em cortes previstos no Orçamento de Estado para 2012.

 

«Do ponto de vista da poupança, cortar na Informática são trocos. Não são assim tantos os professores que existem na área da informática. Estamos a falar de uma hora e meia por semana no 9.º ano. A aposta na informática e nas TIC curiosamente até é uma aposta do PSD no tempo do ministro David Justino. Foi nesta altura que as salas de aulas foram equipadas e que a informática passou a ser obrigatória para o 9.º», contou.

De acordo com o secretário-geral da Fenprof, a justificação de que todos os jovens sabem trabalhar com computadores «é extraordinária».

«Se calhar muitos alunos não precisam de Português porque sabem ler e escrever. Os jovens dominam bem a informática nas idas à Internet, nos jogos de computador de uma forma desorganizada. A disciplina tem importância, porque pode ajudar os jovens a saberem organizar o seu trabalho e a organizar-se com as novas tecnologias», disse.

 

Na opinião de Mário Nogueira, o ministro Nuno Crato está a gerir o sistema sem avaliar o impacto das medidas que toma e isso é «uma irresponsabilidade» até política.

 

«Por razões de ordem financeira estão a empobrecer os currículos, a degradar a qualidade do ensino. É necessária uma reorganização curricular mas não é assim que se faz», concluiu.

 

 

Para visitar a fonte da informação, click aqui