Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!

  • Planeta Cultural

    .......deve ganhar pouco no Real de Madrid e preci...

  • Sam

    Para quem gosta de redes sociais e quer ganhar uns...

  • Planeta Cultural

    Com um alvarinho a acompanhar...Ui....mas que peti...






7 PECADOS QUE (MUIT)OS PAIS INSISTEM EM COMETER

Sábado, 09.07.16

criança.jpg

 

Pense nos hábitos negativos dos seus filhos… Será que o mau exemplo vem de si? A psicóloga Vera Lisa Barroso analisa alguns comportamentos, comenta-os e faz recomendações

 

Já ponderou que as suas atitudes podem estar a influenciar negativamente o comportamento dos seus filhos? Escolhemos os sete pecados mais comuns dos pais e pedimos à psicóloga Vera Lisa Barroso, da Oficina da Psicologia, que os comentasse e aconselhasse como corrigir esses mesmos maus hábitos. Lembre-se que os pais são, na generalidade dos casos, os modelos que as crianças seguem e devem comportar-se como tal. Estes são alguns dos erros mais comuns:

 

1. Subornar as crianças para que tenham determinado comportamento

 

«Logo que usamos o termo subornar, sabemos que estamos a falar de um mau princípio na educação de qualquer criança. Desde cedo, devem integrar a divisão de tarefas e ter as suas próprias responsabilidades. O mesmo relativamente às boas atitudes que, na sua essência, estão muito mais relacionadas com o sentido de justiça, igualdade e reciprocidade das relações entre pessoas, do que com o estrito cumprimento de regras e normas sociais», refere Vera Lisa Barroso.

 

«Assim sendo, não estamos a falar de uma aprendizagem que se compre com presentes. Pelo contrário, estamos a falar de importantes valores pessoais que se desenvolvem por modelagem às principais figuras de referência das crianças, ações e diálogos reflexivos entre pais e filhos relativamente às diferentes situações do dia a dia», explica a psicóloga.

 

«O objetivo é criar uma mobilização interna para a escolha de determinadas atitudes e assunção de responsabilidades, em detrimento de uma motivação externa, como o caso dos presentes. O elogio e a felicitação são excelentes formas de valorizar as crianças», acrescenta ainda a especialista.

 

2. Ser inconstante na educação e nos castigos

 

«Imagine que no seu local de trabalho tem uma chefia que, um dia, pede uma coisa, outro dia, outra, um dia, critica e/ou penaliza um trabalho, outro dia, não diz nada ou elogia... Desta forma, é fácil perceber o quão desorganizador este cenário se torna para qualquer pessoa. É fundamental que as crianças cresçam com consistência, percebam que existe coerência entre os adultos, pelo menos, relativamente às regras de base», alerta Vera Lisa Barroso.

 

«A desautorização, crítica ou mudança de postura face às mesmas situações, em momentos diferentes ou com pessoas diferentes, só serve para baralhar as crianças. Os adultos devem fazer escolhas educativas duradouras e sobreviventes aos vários testes que as crianças vão fazendo», elucida ainda a psicóloga.

 

3. Não impor limites

 

«A inexistência destas fronteiras simbólicas impede que as crianças identifiquem qual o espaço de liberdade e segurança no qual podem agir. Seria uma espécie de anarquia, onde se pode fazer tudo, porque não existem regras. Na prática, por muito que os limites sejam contestados, eles existem para proteger as crianças e dar sentido às suas escolhas. Caso contrário, viveriam em confusão, frustração, insegurança e revolta», sublinha Vera Lisa Barroso.

 

4. Trabalhar demasiado para dar tudo aos filhos

 

«Na realidade, pouco serve proporcionar tudo aos filhos se nada puder partilhar com eles. Pouco adianta oferecer todos os brinquedos do mundo se não tiver tempo para brincar com eles, dar-lhes livros se não tiver tempo para ler com eles ou ainda proporcionar-lhes atividades extracurriculares, se não tiver tempo para as acompanhar... A verdade é que a grande maioria das crianças e adolescentes está consciente da ausência dos pais nas suas vidas e sofre com isso», diz a psicóloga.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 09:43

Não se sinta só!

Sexta-feira, 11.12.15

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 12:15

Saiba qual a idade ideal para casar

Quarta-feira, 07.10.15

O estudo foi liderado por Nick Wolfinger, sociólogo na Universidade do Utah, e publicado pelo Instituto de Estudos de Família. Wolfinger sugere que pessoas que se casem entre os 28 e 32 anos têm mais probabilidades de ter um casamento mais duradouro.


Esta nova conclusão parece vir contrariar as teorias de que casar mais tarde era a melhor forma de evitar o divórcio, devido à maturidade e estabilidade associadas às idades mais avançadas. 


Wolfinger analisou dados de 2006 a 2010 e de 2011 a 2013 da Pesquisa Nacional de Crescimento Familiar. "As probabilidades de divórcio decrescem na passagem dos anos de adolescente para os 20 tardios e o inicio dos 30," escreveu. "Portanto, a probabilidade de divórcio aumenta outra vez se adiar o casamento para o fim dos 30 e inicio dos 40."


A cada ano que o casamento seja adiado depois dos 32 anos, a probabilidade de divórcio aumenta 5%, segundo o estudo. 


Esta teoria, Goldilocks Theory, assenta na ideia que para uma casamento resultar não se pode casar nem muito velho nem muito novo. 


Há muitas razões pelas quais faz mais sentido casar nesta altura: entre os 28 e 32 anos, as pessoas têm idade suficiente para perceber se a conexão que têm com a cara metade é mesmo real ou se o que estão a sentir serão apenas as hormonas a falar mais alto; já fizeram escolhas de vida significantes, têm responsabilidades e em principio já são financeiramente independentes.


Por outro lado, são jovens o suficiente para não serem demasiado racionais no relacionamento, e não é tão proavável que tragam bagagem consigo, como ex-maridos e filhos com quem dividir o tempo, recursos e lealdade. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 18:38

Famílias com mais de três filhos vão ter direito a desconto de 50% no imposto automóvel

Sexta-feira, 10.04.15
A maioria vai propor uma redução de metade do imposto na compra de ligeiros de passageiros com lotação de mais de cinco lugares e mais de três dependentes a cargo.
 
 

As famílias com mais de três filhos a cargo vão ter direito a uma isenção de 50% em sede de Imposto sobre Veículos na aquisição de automóveis ligeiros de passageiros com lotação superior a cinco lugares. O benefício apenas será reconhecido a um veículo por agregado familiar e aplica-se a quem tem filhos menores, até 25 anos desde que estejam a estudar,  sejam inaptos para o trabalho ou aufiram rendimentos inferiores ao salário mínimo nacional.

 

A medida integra-se num pacote de alterações apresentadas esta sexta-feira pela maioria PSD-CDS/PP para fomentar a natalidade e aplicar-se-á na compra de automóveis ligeiros de passageiros com emissões específicas de CO2 iguais ou inferiores a 150g/km.

 

Para terem direito ao benefício, os contribuintes terão de apresentar um pedido junto da Autoridade Tributária e Aduaneira. A proposta deverá ser discutida na próxima semana no Parlamento.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:12

Cristiano Ronaldo e o mini-CR7

Sábado, 15.11.14

Cristiano Ronaldo e mini-CR7.jpg

 Foto: Reprodução via internet

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:52

Veja a importância do exercício físico e do sexo na hora do parto

Segunda-feira, 10.11.14

Descubra os benefícios de cada um na hora de ter o bebé, de que forma também ajudar na fase da gravidez e quais os casos em que não os deve praticar.

 

A gravidez não implica sedentarismo aliás as mulheres que praticam exercício físico e sexo durante a gravidez têm, geralmente, um trabalho de parto mais rápido, suportam melhor as dores das contrações e estão menos expostas à necessidade de intervenções, como fórceps ou cesariana. Para além disso, o exercício físico pode ser extremamente benéfico para um corpo em permanentes mudanças, ajudando a futura mãe a adaptar-se progressivamente ao seu corpo temporário, deixando-a bem-disposta e minimizando os desconfortos físicos associados à gestação. O sexo, além de obviamente ajudar na parte física do corpo, tem o seu papel dominante na parte psicológica, ajudando a mulher a manter a sua auto estima elevada e a manter o sentimento de ser mulher e não apenas mãe.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:11

Britânica prefere a cadela ao filho

Sábado, 25.10.14

1.jpg

 

O seu filho ou o seu cão, de quem gosta mais? A pergunta pode parecer fácil para muitos, mas não para Kelly Rose, uma britânica que confessa espalhar amor por ambos, mas há dias em que os sentimentos por Matilda, a sua terrier de quatro anos, são superiores aos que tem por William, o seu filho de 11 anos.

 

A teoria de Kelly é simples: enquanto o seu filho está a crescer de forma saudável e a tornar-se mais independente, Matilda irá sempre precisar de si – e será com ela que passará os seus dias mais divertidos e envelhecerá.

 

“Admito livremente que gosto de Matilda tal como gosto do William. Na verdade, em algumas ocasiões, gosto mais dela do que dele. E não me sinto culpada por admiti-lo”, explicou Kelly.

 

Segundo a mãe britânica, William espalha a confusão pela casa, tem de ser lembrado do seu trabalho de casa e que tem de arrumar as roupas. “A minha querida e doce Matilda é sempre obediente e tem muito afecto”, completa.

 

E Kelly insiste: “Tudo o que faço por Matilda resulta [num acto] de amor e gratidão [dela]. Por outro lado, não interessa quantas refeições prepare para William ou o número de roupas que lhe lave ou quantas vezes o leve à natação, mal tenho uma palavra de reconhecimento ou um obrigado”, continuou.

 

Segundo o Daily Mail, que publica a história de Rose na primeira pessoa, um estudo recente revelou que ter um cão liberta os mesmos instintos paternais nos adultos que as crianças. Várias mães que têm cães têm reagido com os mesmos sentimentos de amor e compaixão a imagens dos seus animais de estimação, como se estes fossem as suas crianças.

 

“O meu tempo com a Matilda é emprestado. Tenho 12 ou mais anos com ela e já vivemos metade desse tempo, por isso tenho de transformar todos os momentos nos mais alegres de sempre”, concluiu Rose.

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:06

Barrigas de aluguer quase aprovadas. Falta acordo em dois artigos

Quarta-feira, 11.06.14

A legalização das chamadas barrigas de aluguer deverá ficar fechada ainda nesta sessão legislativa. O grupo de trabalho da procriação medicamente assistida esteve reunido ao início da tarde e os partidos têm até à próxima terça-feira para apresentar propostas de alteração.


Ainda falta acordo sobre dois artigos para o texto conjunto das bancadas ficar fechado e seguir para a comissão parlamentar de saúde.


Miguel Santos, coordenador do grupo de trabalho, explicou à Renascença que esses dois artigos dizem respeito à regulamentação da lei.


Sobre este artigo, o PS pediu mais uma semana para análise e possivelmente apresentar uma proposta de alteração e o PSD pretende apresentar proposta de alteração sobre um outro artigo relativo à moldura penal.


O texto conjunto final segue para a comissão de saúde para ser votado. Depois, subirá para plenário para votação final global. Miguel Santos diz-se convencido de que o processo ficará fechado ainda durante esta sessão legislativa.


O texto conjunto deverá contar com o voto favorável de todas as bancadas, à excepção do CDS, que já fez saber à Renascença que irá votar contra.

 

 

 

In' RR

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:14

Noivos ficam surpreendidos com actuação do padre na cerimónia do casamento

Terça-feira, 15.04.14

O padre irlandês, Ray Kelly, de Oldcastle, surpreendeu Chris e Leah O'Kane quando começou a cantar a música "Hallelujah", de Leonard Cohen.

 

Os noivos, família e amigos, ficaram maravilhados com a actuação do padre durante a cerimónia casamenteira!

 

E não era para menos, se não acreditam, vejam o vídeo e confirmem...!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 23:06

Celular para crianças deixa os pais no controle do que os filhos fazem

Sábado, 12.04.14

 

Um telefone celular é quase uma necessidade hoje em dia, e cada vez as pessoas ganham seu primeiro aparelho cada vez mais cedo. A Sprint, operadora dos EUA, lançou um celular especial para crianças pequenas – o WeGo.

 

Com cara de brinquedo, o WeGo tem o que há de mais importante em um celular – chamadas telefônicas e envio de SMS – e tenta não expor a criança aos perigos da tecnologia móvel. Ele limita as funções de chamadas e mensagens a contatos selecionados pelos pais e também permite que tudo o que é acessado em apps e na web seja monitorado.

 

Além disso, o WeGo envia um alerta para o telefone dos pais caso o dispositivo seja desligado, ou quando a bateria está acabando, e também conta com um alarme de pânico para ser usado caso algo ruim aconteça com a criança. A localização GPS ajuda pais preocupados a saberem onde estão os filhos, e seu acabamento com cara de brinquedo também é bem resistente, suportando quedas de até três metros. Afinal, crianças pequenas adoram derrubar objetos.

 

Por enquanto o aparelho é vendido apenas nos EUA e é bem atrativo para os pais que já são clientes da Sprint – ele custa US$ 5 por mês por um período de dois anos (total de US$ 120), mais um plano de serviços de US$ 10 por mês com 1000 minutos de chamadas e 1000 mensagens.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 15:37



Pesquisar

 




Contacto

planetacultural@sapo.pt


Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Quantos nos visitaram desde 13FEV2016?