Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Posts mais comentados


Comentários recentes

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!

  • Planeta Cultural

    .......deve ganhar pouco no Real de Madrid e preci...

  • Sam

    Para quem gosta de redes sociais e quer ganhar uns...

  • Planeta Cultural

    Com um alvarinho a acompanhar...Ui....mas que peti...






7 PECADOS QUE (MUIT)OS PAIS INSISTEM EM COMETER

Sábado, 09.07.16

criança.jpg

 

Pense nos hábitos negativos dos seus filhos… Será que o mau exemplo vem de si? A psicóloga Vera Lisa Barroso analisa alguns comportamentos, comenta-os e faz recomendações

 

Já ponderou que as suas atitudes podem estar a influenciar negativamente o comportamento dos seus filhos? Escolhemos os sete pecados mais comuns dos pais e pedimos à psicóloga Vera Lisa Barroso, da Oficina da Psicologia, que os comentasse e aconselhasse como corrigir esses mesmos maus hábitos. Lembre-se que os pais são, na generalidade dos casos, os modelos que as crianças seguem e devem comportar-se como tal. Estes são alguns dos erros mais comuns:

 

1. Subornar as crianças para que tenham determinado comportamento

 

«Logo que usamos o termo subornar, sabemos que estamos a falar de um mau princípio na educação de qualquer criança. Desde cedo, devem integrar a divisão de tarefas e ter as suas próprias responsabilidades. O mesmo relativamente às boas atitudes que, na sua essência, estão muito mais relacionadas com o sentido de justiça, igualdade e reciprocidade das relações entre pessoas, do que com o estrito cumprimento de regras e normas sociais», refere Vera Lisa Barroso.

 

«Assim sendo, não estamos a falar de uma aprendizagem que se compre com presentes. Pelo contrário, estamos a falar de importantes valores pessoais que se desenvolvem por modelagem às principais figuras de referência das crianças, ações e diálogos reflexivos entre pais e filhos relativamente às diferentes situações do dia a dia», explica a psicóloga.

 

«O objetivo é criar uma mobilização interna para a escolha de determinadas atitudes e assunção de responsabilidades, em detrimento de uma motivação externa, como o caso dos presentes. O elogio e a felicitação são excelentes formas de valorizar as crianças», acrescenta ainda a especialista.

 

2. Ser inconstante na educação e nos castigos

 

«Imagine que no seu local de trabalho tem uma chefia que, um dia, pede uma coisa, outro dia, outra, um dia, critica e/ou penaliza um trabalho, outro dia, não diz nada ou elogia... Desta forma, é fácil perceber o quão desorganizador este cenário se torna para qualquer pessoa. É fundamental que as crianças cresçam com consistência, percebam que existe coerência entre os adultos, pelo menos, relativamente às regras de base», alerta Vera Lisa Barroso.

 

«A desautorização, crítica ou mudança de postura face às mesmas situações, em momentos diferentes ou com pessoas diferentes, só serve para baralhar as crianças. Os adultos devem fazer escolhas educativas duradouras e sobreviventes aos vários testes que as crianças vão fazendo», elucida ainda a psicóloga.

 

3. Não impor limites

 

«A inexistência destas fronteiras simbólicas impede que as crianças identifiquem qual o espaço de liberdade e segurança no qual podem agir. Seria uma espécie de anarquia, onde se pode fazer tudo, porque não existem regras. Na prática, por muito que os limites sejam contestados, eles existem para proteger as crianças e dar sentido às suas escolhas. Caso contrário, viveriam em confusão, frustração, insegurança e revolta», sublinha Vera Lisa Barroso.

 

4. Trabalhar demasiado para dar tudo aos filhos

 

«Na realidade, pouco serve proporcionar tudo aos filhos se nada puder partilhar com eles. Pouco adianta oferecer todos os brinquedos do mundo se não tiver tempo para brincar com eles, dar-lhes livros se não tiver tempo para ler com eles ou ainda proporcionar-lhes atividades extracurriculares, se não tiver tempo para as acompanhar... A verdade é que a grande maioria das crianças e adolescentes está consciente da ausência dos pais nas suas vidas e sofre com isso», diz a psicóloga.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 09:43

"O Principezinho" pulou dos livros para o cinema

Sábado, 05.12.15

O Principezinho.jpg

 

A fábula de Antoine de Saint Exupery lida por várias gerações chega esta semana ao cinema em versão animada. “O Principezinho” não é uma adaptação direta do livro mas inspira-se nele. O filme estreia esta quinta-feira em Portugal.

 

 


Se desejar visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 11:14

Mattel lança óculos de realidade virtual para crianças

Segunda-feira, 12.10.15

oculos para crianças.jpg

 De olho no mercado de realidade virtual, a fabricante de brinquedos Mattel vai lançar uma versão dos óculos para crianças. Chamado de View Master, o dispositivo é uma miniatura dos dispositivos e funciona mais ou menos como o Google Cardboard e vai custar menos de US$ 30.

 

O dispositivo é feito em plástico vermelho e borracha e pode encaixar qualquer smartphone de até 6 polegadas, com reforço para que a criança não o deixe cair. A fabricante afirma também que, ao contrário dos óculos de realidade que devem ser lançados em breve, o View Master não possui elásticos para prendê-lo na cabeça, o que pode ajudar a controlar o tempo de utilização das crianças. Em vez de fones de ouvido, o som é reproduzido por alto-falantes na parte inferior do dispositivo.

 

Por padrão, o View Master virá com um conteúdo de demonstração e mais três opções devem começar a ser vendidas em breve, em forma de pequenos discos de papel que são controlados via app do smartphone.

 

Será possível também baixar o conteúdo para o celular por US$ 14,99.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:54

Horror movie

Sexta-feira, 25.09.15

 

 

 

galinhas.png

 

E......!

Que chatice!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 19:55

Fórum da Sociedade Civil conclui que Moçambique está longe de cumprir com os Direitos da Criança

Quinta-feira, 20.11.14

O Fórum da Sociedade Civil para os Direitos da Criança (ROSC) de Moçambique considerou hoje que o país ainda está longe de cumprir efectivamente a Convenção dos Direitos da Criança (CDC) das Nações Unidas, apesar de reconhecer "assinaláveis progressos".

 

Num comunicado alusivo aos 25 anos da CDC, o ROSC refere que o respeito dos direitos da criança em Moçambique tem sido minado pela pobreza, assimetrias geográficas, normas sociais desfavoráveis e limitada cobertura dos serviços essenciais.

 

"Colocar a criança no centro da agenda nacional de desenvolvimento deve ser uma prioridade de facto e o novo ciclo de governação que se inicia em 2015 é uma oportunidade ímpar para que a CDC não seja para as crianças moçambicanas apenas uma promessa que continua longe de ser efectivada", diz a nota.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:26

Menina violada pelos mesmos colegas de escola um ano depois

Sexta-feira, 09.05.14

Uma aluna de 14 anos, da Escola Ruy Luís Gomes, em Almada, voltou a ser abusada sexualmente pelo mesmo grupo de colegas que a tinham tentado violar há um ano.

 

A notícia é avançada na edição desta sexta-feira do Diário de Notícias, recordando que, aquando da primeira tentativa, o estabelecimento de ensino, apesar de ter sido informado, nada terá feito.

 

Devido a esta situação, o caso estará agora nas mãos do Ministério Público (MP), acrescenta o diário, referindo que, além dos possíveis autores da violação da menina, a quem é atribuído um historial depressivo agudo, também os responsáveis do estabelecimento de ensino estarão a ser investigados pelo MP, devido a um possível crime de omissão de auxílio.

 

 

In' DD

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:31

Coelhinho da Páscoa com doces na cesta

Segunda-feira, 14.04.14

 

  

 Coelhinho da Páscoa com doces na cesta

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:14

Príncipe George recebe propostas de casamento com apenas 8 meses

Sábado, 12.04.14

Príncipetem apenas 8 meses e já é bastante assediado. Em sua viagem pela Nova Zelância, onde seus pais, Kate Middleton e William cumprem uma agência de compromissos, o garotinho recebeu propostas de casamento. As informações são do site da revista Us Weekly.

Quem falou sobre o assédio foi o próprio William. "Muitos bebês foram apresentados a nós", contou ele, bem-humorado. Karen, uma mulher de 40 anos que acompanhou um evento com a família real britânica, acredita que sua filha, que nasceu dias depois de George, seria uma boa pretendente. "Eu disse a eles o quanto ela será boa para George no futuro", explicou ela.

Enquanto William e Kate visitavam a Força Aérea da Nova Zelância, o casal foi abordadopor Karen, mão de Emily. "Falei com eles sobre a idade similar dos bebês e do quanto eles se divertiam juntos", reforçou.

Nesta semana, a família real britãnica desembarcou na Oceania para uma visita de 3 semanas. Na quarta-feira (9) o trio visitou a Plunket, uma instituição sem fins lucrativos que presta assistência à crianças e famílias na Nova Zelândia, e George se mostrou bastante animado durante sua primeira viagem internacional.

Ele brincou, interagiu com outras crianças e mostrou todo o amor e carinho pela mãe, chegando até a colocar o cabelo da duquesa de Cambridge na boca. Muito fofo!


Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 22:20

Celular para crianças deixa os pais no controle do que os filhos fazem

Sábado, 12.04.14

 

Um telefone celular é quase uma necessidade hoje em dia, e cada vez as pessoas ganham seu primeiro aparelho cada vez mais cedo. A Sprint, operadora dos EUA, lançou um celular especial para crianças pequenas – o WeGo.

 

Com cara de brinquedo, o WeGo tem o que há de mais importante em um celular – chamadas telefônicas e envio de SMS – e tenta não expor a criança aos perigos da tecnologia móvel. Ele limita as funções de chamadas e mensagens a contatos selecionados pelos pais e também permite que tudo o que é acessado em apps e na web seja monitorado.

 

Além disso, o WeGo envia um alerta para o telefone dos pais caso o dispositivo seja desligado, ou quando a bateria está acabando, e também conta com um alarme de pânico para ser usado caso algo ruim aconteça com a criança. A localização GPS ajuda pais preocupados a saberem onde estão os filhos, e seu acabamento com cara de brinquedo também é bem resistente, suportando quedas de até três metros. Afinal, crianças pequenas adoram derrubar objetos.

 

Por enquanto o aparelho é vendido apenas nos EUA e é bem atrativo para os pais que já são clientes da Sprint – ele custa US$ 5 por mês por um período de dois anos (total de US$ 120), mais um plano de serviços de US$ 10 por mês com 1000 minutos de chamadas e 1000 mensagens.

 

 

 

Para visitar a fonte da informação clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 15:37

A pequena sereia

Terça-feira, 04.03.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:07



Pesquisar

 




Contacto

planetacultural@sapo.pt


Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Quantos nos visitaram desde 13FEV2016?