Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!

  • Planeta Cultural

    .......deve ganhar pouco no Real de Madrid e preci...

  • Sam

    Para quem gosta de redes sociais e quer ganhar uns...

  • Planeta Cultural

    Com um alvarinho a acompanhar...Ui....mas que peti...






Energéticas levam bolsa a cair quase 1,5%

Terça-feira, 24.03.09

Bolsa Portuguesa

 

 

A bolsa nacional encerrou a sessão a negociar em terreno negativo penalizada pelas empresas energéticas, com destaque para a EDP Renováveis que afundou mais de 4%. Com apenas quatro títulos em alta, o PSI-20 perdeu 1,47% numa sessão em que as praças da Europa negociaram mistas. O principal índice nacional encerrou nos 6.215,84 pontos com quatro títulos em alta, 15 a desvalorizar e um inalterado. Na Europa as praças foram alternando de tendência ao longo do dia com as quedas das empresas produtoras de matérias-primas a pesarem na negociação. Já as palavras do presidente do Deutsche Bank, que revelou que o banco registou um bom começo de ano, evitaram maiores quedas. A penalizar a sessão de hoje estiveram as empresas energéticas, com a EDP Renováveis a ser a cotada que mais pressionou o PSI-20, ao recuar 4,32% para os 6,018 euros. O JPMorgan elevou hoje o preço-alvo da empresa de 6,20 para 6,50 euros, mas diz que a companhia está sobreavaliada face ao sector. No restante sector a tendência também foi negativa, com a Galp Energia a desvalorizar 2,40% para os 9,384 euros e a EDP a perder 0,71% para os 2,788 euros. Já a REN encerrou inalterada nos 3,15 euros. Do lado das quedas esteve também o BES que afundou 3,79% para os 3,175 euros, na primeira sessão em que estão a negociar em bolsa os direitos de subscrição de novas acções no aumento de capital. Estes títulos encerraram a sessão nos 1,761 euros. O BCP também desvalorizou, 0,16% para os 0,625 euros. Já o BPI inverteu a tendência negativa no final da sessão, acabando por valorizar 1,27% para os 1,59 euros, depois de ontem ter avançado mais de 6%. Em alta encerrou também a Portucel, que avançou 2,83% para os 1,419 euros, a Altri, que ganhou 2,38% para os 1,98 euros e a Teixeira Duarte, que subiu 1,74% para os 0,468 euros. Nas telecomunicações a tendência também foi de queda. A Portugal Telecom caiu 0,78% para os 5,715 euros e a Zon Multimédia desceu 3,81% para 3,891 euros, depois de ontem a ERC ter excluído a empresa do concurso ao quinto canal. A Sonaecom perdeu 4,87% para os 1,427 euros, num dia de quedas para a família Sonae. A Sonae SGPS desvalorizou 1,37% para os 0,505 euros, a Sonae Indústria perdeu 3,60% para os 1,686 euros e a Sonae Capital, fora do PSI-20, caiu 1,96% para os 0,50 euros.

 

 

Fonte Inf.-Jornal de Negocios

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 17:17



Pesquisar

 




Contacto

planetacultural@sapo.pt


Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Quantos nos visitaram desde 13FEV2016?