Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]






Comentários recentes

  • Planeta Cultural

    O ser humano consegue bem de longe ser pior que os...

  • Maribel Maia

    É com muita pena que leio notícias dessas!

  • Planeta Cultural

    .......deve ganhar pouco no Real de Madrid e preci...

  • Sam

    Para quem gosta de redes sociais e quer ganhar uns...

  • Planeta Cultural

    Com um alvarinho a acompanhar...Ui....mas que peti...






Sexo. 10 coisas que levam as mulheres a querer ter relações sexuais

Quarta-feira, 29.06.16

Um estudo da Universidade de Otava descobriu que existem 237 motivações diferentes para querer ter relações sexuais. O site Daily Star pegou nesta investigação e fez o top 10 da lista.

 

1. Sentirem-se atraídas pela outra pessoa;

2. Quererem ter prazer físico;

3. Só porque lhes sabe bem;

4. Quererem mostrar carinho pela outra pessoa;

5. Quererem expressar o amor que sentem pela outra pessoa;

6. Quererem libertar a tensão;

7. Têm uma vontade inexplicável de fazer sexo;

8. Por ser divertido;

9. Por terem percebido que estavam apaixonadas;

10. Por se terem envolvido no calor do momento.

 

 

Se desejar visitar a fonte da informação, clique aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 20:12

Schäuble: Portugal arrisca segundo resgate se não cumprir as regras europeias

Quarta-feira, 29.06.16

O ministro alemão das Finanças diz que Portugal não quer nem precisa de um segundo resgate, mas admite que esse cenário se possa colocar se o governo deixar derrapar as contas públicas.

 

O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, diz que Portugal "não quer, nem precisa", mas terá admitido que um cenário de segundo resgate se possa colocar se o governo deixar derrapar as contas públicas.

"Portugal está a cometer um erro grave se não cumprir os compromissos assumidos". "Os portugueses não querem [um segundo resgate], e também não precisarão dele se cumprirem as regras europeias". Mas "têm de cumprir as regras europeias, caso contrário enfrentarão dificuldades", acrescentou o ministro.

As suas declarações estão a ser reportadas pela Bloomberg e pela Reuters que começaram por noticiar que Schäuble teria afirmado que Portugal vai pedir "um novo programa e vai tê-lo". Ambas as agências deram, entretanto, conta de que esta última declaração não terá sido bem compreendida e que houve uma clarificação oficial.

Schäuble está a falar em Berlim, numa conferência sobre banca, numa altura em que o governo português está a negociar com as instituições europeias uma recapitalização da CGD que poderá custar mais de quatro mil milhões de euros, o que fará disparar de novo o défice acima do limite máximo de 3% do PIB permitido pelos Tratados europeus, como sucedeu em 2015.

Em 18 de Maio, a Comissão Europeia decidiu dar a Portugal (e a Espanha) mais um ano (fim de 2016) para por o défice abaixo dos 3% do PIB, tendo, ao mesmo tempo, concedido dois meses para que Portugal (e Espanha) tomem mais medidas para corrigir o desequilíbrio das contas públicas antes de ponderar avançar com eventuais sanções por incumprimento do Pacto de Estabilidade e Crescimento. Bruxelas avaliará de novo a situação "no início de Julho", tendo então admitido que adiara a proposta de sanções devido à proximidade das eleições espanholas, que tiveram lugar neste domingo.  

Nessa altura, Bruxelas voltou a avisar que são precisas mais medidas de contenção do défice orçamental para este ano e para o próximo, de modo a que Portugal possa cumprir as exigências mínimas das regras europeias . Segundo Bruxelas, isso significa agora atingir, em 2016, um défice nominal de 2,3% do PIB e uma redução do défice estrutural de 0,25 pontos percentuais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 16:31

MEO desbloqueia todos os equipamentos móveis

Terça-feira, 21.06.16

Introduzindo um novo paradigma no acesso aos equipamentos móveis, o MEO permite aos seus clientes passarem a adquirir todos os modelos do seu portefólio já desbloqueados, com destaque para a oferta adicional de 5GB de Internet nos smartphones, e em condições ainda mais competitivas, num movimento único e disruptivo no setor das telecomunicações em Portugal.


Neste âmbito, todos os equipamentos móveis do MEO adquiridos a partir de agora, desde telemóveis, tablets, placas ou routers wireless, estão desbloqueados de origem ou podem ser desbloqueados gratuitamente em qualquer momento, mediante a solicitação do respetivo código de desbloqueio (SUK), em meo.pt ou nos pontos de venda MEO.


Com o objetivo de facilitar aos clientes MEO o acesso a smartphones e tablets com maiores potencialidades, foram também melhoradas as condições de aquisição a prestações, com redução significativa do valor da entrada inicial, manutenção de condições sem juros e a possibilidade de pagamento até 36 prestações para determinados modelos, como o Samsung Galaxy S7 ou o iPhone 6S.

 

Principais vantagens dos equipamentos desbloqueados do MEO

  •  Os smartphones do MEO incluem 5GB de Internet para utilização livre durante 3 meses.
  •  Os smartphones e tablets do MEO podem ser adquiridos a prestações sem juros, com valores de entrada mais baixos e com possibilidades de pagamento a 24 ou 36 meses.
  • Os smartphones do MEO incluem de origem aplicações móveis com a chancela do operador líder de mercado em Portugal: MEO Cloud; MEO Go; MEO Drive; MEO Music, entre outras exclusivas MEO.
  • Os equipamentos do MEO são rigorosamente testados e certificados, garantindo o seu funcionamento nas melhores condições.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:02

Sondagens levam libra para o maior ganho desde 2008

Segunda-feira, 20.06.16

A moeda britânica está a registar a melhor sessão em oito anos. As perspectivas crescentes que o Reino Unido vá escolher manter-se na União Europeia, suportadas pelas sondagens, estão a impulsionar a evolução da libra.

 

A libra, a moeda britânica, está em alta a a registar a maior subida em oito anos. A moeda britânica chegou já a avançar esta manhã 2% para 1.4648 dólares, o que representa o maior ganho desde Dezembro de 2008. Por esta altura, a libra sobe 1,82% para 1,4619 dólares. Em relação ao euro, a libra avança 1,33% para 1,2899 euros.

Este comportamento da libra tem lugar numa altura em que as últimas sondagens mostram que o Brexit perdeu a dinâmica de subida registada uma semana antes e os partidários da permanência na UE voltaram a liderar, ainda que por uma margem muito escassa. O referendo realiza-se já nesta quinta-feira, devendo os resultados serem conhecidos nas primeiras horas do dia seguinte.

Uma sondagem realizada online pela YouGov para o Sunday Times, realizada entre 16 (dia em que Cox foi atacada) e 17 de Junho dão 44% à permanência na UE e 43% à saída do espaço europeu. Nas duas sondagens anteriores feitas pela mesma entidade, o Brexit liderava recolhendo a preferência de 46% (12 e 13 de Junho) e 44% (15 e 16 de Junho) dos eleitores britânicos.


Outro estudo de opinião, da Survation, realizado por telefone entre 17 e 18 de Junho e publicado pelo Mail on Sunday, revela a mesma tendência: os dois lados trocaram de posições e "ficar" na União Europeia passou a liderar com 45% dos votos, contra 42% dos que defendem a saída (no dia 15, a posição era simétrica).


"As sondagens reveladas este fim-de-semana sugerem que a morte trágica de Jo Cox pode trazer algum do apoio [aos partidários do] ‘permanecer’ – que ajudou um pouco ao sentimento de risco", disse à Bloomberg Robert Rennie, líder do departamento de divisas e matérias-primas do australiano Westpac Banking Corporation. "As sondagens estão também a afastar [os investidores] das moedas consideradas como activos de refúgio", acrescentou.

Já Ulrich Leuchtmann, estratega da área de câmbios do Commerzbank, em declarações à Reuters, defende que "o desfecho do referendo está novamente em aberto". "Mas pelo menos ‘sair’ já não parece o cenário mais provável" pelo que se as próximas "sondagens sugerirem que a mudança de sentimento persiste o euro face à libra pode aliviar ainda mais".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:43

Grupo mexicano impugna reversão da subconcessão da Carris e Metro de Lisboa

Segunda-feira, 20.06.16

O operador de transportes mexicano Ado avançou com um pedido de impugnação da anulação dos contratos de subconcessão do Metro de Lisboa e da Carris assinados com o anterior Governo.

 

Leia mais no Jornal de Negócios

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 13:41

Portuguesa Iguarivarius é das “mais inspiradoras” para bolsa de Londres

Segunda-feira, 13.06.16

A PME nacional, “trader” no sector alimentar, foi distinguida pela bolsa de Londres como uma das empresas europeias com “maior crescimento”.


A Iguarivarius, PME nacional da área do "trade" alimentar, foi distinguida como uma das mil empresas europeias com maior crescimento, segundo um comunicado enviado pela sociedade.

 

A distinção, atribuída pela bolsa de Londres, "visa premiar as PME (pequenas e médias empresas) europeias que registaram maior crescimento nos últimos anos, tendo sido atribuída à Iguarivarius como reconhecimento da sua história de sucesso num cenário de crise europeia e, em particular, portuguesa", salientou a sociedade.

 

A empresa vai assim "integrar a publicação da London Stock Exchange '1.000 Companies to Inspire Europe', cujo lançamento terá lugar no próxima quarta-feira, dia 15 de Junho, no Parlamento Europeu, numa cerimónia presidida pelo comissário Jonathan Hill, com a tutela dos serviços financeiros", adiantou a sociedade.

 

A empresa tem sido "responsável pela exportação e internacionalização de empresas e produtos portugueses em 36 países", segundo o mesmo comunicado.

 

Nos últimos quatro anos, a empresa apresentou "um crescimento de 63% no que diz respeito a resultados líquidos". No ano passado, a Iguarivarius registou uma facturação de 56 milhões de euros.

 

A bolsa de Londres escolhe anualmente alguma empresas europeias que considera que se destacam, segundo explicou ao Negócios fonte da Iguarivarius. A escolha é feita "com base em informações que tem nos países em questão e nos respectivos relatórios e contas das empresas que lhes são indicadas ou de que ouviu falar", salientou a mesma fonte.

 

A sociedade foi criada no final de 2010 com quatro grandes áreas de negócio: comércio, serviços de suporte e representação, sistemas e tecnologias de informação e também consultoria à exportação, segundo a informação no site da empresa.

 

O grupo está presente em 36 países, entre os quais Venezuela, Brasil, Estados Unidos e Hong Kong. "A sua missão é permitir às empresas portuguesas colocarem os seus produtos em qualquer parte do mundo com rentabilidade e eficiência máximas", segundo a sociedade.

 

No ano passado, a empresa diversificou os mercados em que está presente, nomeadamente em África, "onde já foram estabelecidos contactos preliminares com eventuais parceiros no passado mês de Abril, e na China, país para o qual passou a ser possível recentemente a exportação de carne portuguesa", referiu a Iguarivarius.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:22

Samsung pode lançar telemóveis com ecrãs dobráveis em 2017

Terça-feira, 07.06.16

telemóvel.png

Os dois novos modelos podem ser apresentados na Mobile World Congress em Barcelona no início do próximo ano. A marca lançou um vídeo em 2014 onde apresentou um telemóvel dobrável mas nunca lançou o modelo.


A marca sul coreana pode vir a lançar em 2017 dois telemóveis com ecrãs dobráveis. Um dos modelos abre e fecha-se como uma concha, enquanto o outro smartphone conta com um ecrã de cinco polegadas com a capacidade de crescer para as oito polegadas.

 

A notícia está a ser avançada pela Bloomberg esta terça-feira, 7 de Junho, que cita fontes anónimas. Uma pista pode ser encontrada num vídeo que a companhia lançou em 2014, que contém um telemóvel inteligente que abre como um livro. Este produto, no entanto, nunca foi lançado.

 

Os ecrãs têm o nome de código de "Project Valley" e podem vr a ser apresentados em Fevereiro na Mobile World Congress em Barcelona, segundo uma das fontes. O nome já está pensado: "Note 7".

 

A ser cumprida a data, a Samsung colocaria primeiro no mercado os ecrãs OLED do que a Apple, que pode lançar o produto no final de 2017. Os ecrãs OLED são mais finos, tem cores mais vivas e consomem menos bateria do que os ecrãs usados actualmente.

 

A Samsung é maior fornecedora mundial de ecrãs OLED para aparelhos móveis e pode mesmo vir a forneces os telemóveis da Apple com esta tecnologia, conforme avançou a Bloomberg recentemente.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado por Planeta Cultural às 21:24



Pesquisar

 


subscrever feeds



Contacto

planetacultural@sapo.pt


Comunicado aos nossos leitores

1- Planeta Cultural é um Blog que tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular nas páginas da Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de Comunicação Social, que nem sempre será viável citar ou referenciar. Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo, o favor de me contactar via e-mail (constante no meu perfil público), na sequência de que procederei à sua imediata remoção.

2 - Os comentários expressos neste "Blog", vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste sítio, "Blog", pelo que, publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo. Reserva-me também o direito de eliminar qualquer comentário que possa considerar difamatório, ofensivo, calunioso ou prejudicial a terceiros, bem como textos de carácter promocional que também poderão ser excluídos.

Atenciosamente;

---------------------------------R. C.
-------------Administrador do Planeta Cultural

Quantos nos visitaram desde 13FEV2016?